quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Coisa boa a esperança...

Certa vez, um poeta escreveu que a Esperança é a melhor e a pior coisa da natureza humana. Melhor porque ao tê-la o homem não se entrega às dificuldades. Pior porque mesmo nas intransponíveis o homem continua a insistir, perdendo tempo e não buscando outros caminhos.
Feito este preâmbulo, comento um voto em particular da nova enquete do Blog. Um especifíco e peculiar voto. Algum torcedor do Miami votou que a nossa vítima será o Patriots e dentro do estádio deles. Isso é uma esperança da qual não compartilho, mas é bom ver que existe que ainda acredite neste time. E ainda mais que possamos vencer o Patriots. Ano passado, é bom lembrar, vencemos o time da moda fora de casa e por um placar dilatado, sendo a surpresa da rodada. Mas repetir esse placar é algo que eu não acredito. Até porquê, ao contrário desse ano, começamos mal mas nos recuperamos após a metade da temporada. Algo que este ano nem perto fizemos. Mas se vencermos os Pats, quem sabe eu recupere a minha esperança neste time. Esperança de que no futuro próximo, dois ou três anos, possamos voltar a sonhar com SB... quem sabe, pois sempre existe a Esperança...

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Ainda podemos ter esperanças que sairemos do zero??

Estamos com 0-12. Disse em um post anterior que somos a 7ª franquia a fazer essa "façanha". Só que teremos mais 4 jogos e o calendário não é dos mais animadores. Se não vencermos os Bills Domingo acho que já era. Afinal depois pegaremos Ravens, que quase venceram o imbatível Patriots, e depois o próprios Pats fora de casa, o que não quer dizer, já que tanto faz jogarmos em casa ou fora, sempre perdemos. Se perdermos as três, algo provável, já seremos o time com mais derrotas seguidas a Liga, o que por si só já será triste. Mas ainda teremos uma última chance: se vencermos o Bengals, que já está fora de PS, em casa, poderemos ficar empatados com os Lions. Isso seria, ou será, o máximo que podemos sonhar. Vencer Bills ou o Bengals. E não estou dizendo que são jogos fáceis, mas se compararmos com os outros dois... mas para um time que não consegue vencer o Jets, dá realmente para sonhar em vencer algum destes jogos??

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

A espera de um milagre...

Será que o nosso acontecerá??

Passado no Corredor da Morte de uma prisão do sul dos Estados Unidos, em 1935, À Espera de Um Milagre é a adaptação para o cinema do romance best-seller de Stephen King (publicado em 1996) sobre a história de um guarda de prisão que desenvolve um relacionamento incomum e comovente com um preso que possui um dom ao mesmo tempo mágico, misterioso e miraculoso.À Espera de Um Milagre é todo contado em flasbacks por Paul Edgecomb à sua amiga Elaine Connelly. Edgecomb agora vive num asilo para idosos, seis décadas depois de ter trabalhado como o guarda chefe do Corredor da Morte na Penitenciária de Cold Mountain. Lá, a tarefa de Edgecomb durante a era da Depressão do Sul era cuidar de quatro assassinos que aguardavam sua caminhada final pelo Green Mile, uma comprida passadeira verde que leva os presos de suas celas até a cadeira elétrica.Durante anos, Edgecomb anda por essa passadeira acompanhando uma grande variedade de presos. Mas nunca antes ele conhecera alguém como John Coffey, um negro enorme condenado por Ter matado brutalmente duas gêmeas de nove anos. Coffey certamente tem tamanho e força para matar qualquer um. Sua conduta, porém, opõe-se à sua aparência. Além de sua natureza simples e ingênua e um medo mortal do escuro, o preso parece possuir um Dom sobrenatural. Edgecomb começa a questionar se Coffey foi realmente o culpado do assassinato das duas meninas.Com o desenrolar da história, Paul Edgecomb aprende que, às vezes, os milagres acontecem nos lugares menos esperados.

Rapidinhas:

  • Nem estreiou direito e Rick Williams já está de fora da temporada. Que fase...
  • Nenhuma pista sobre os assassinos do Safety Sean Taylor. Continuo dizendo: tinha que ter sido em Miami??
  • Domingo é dia de nova derrota. Por isso Cam Cameron já está, no site oficial, preparando a torcida para mais uma sova... explicar porque se desfez do ataque inteiro ele não explica...

Correção:

  • Na nota, mais de desabafo do que qualquer outra coisa, sobre a derrota vergonhosa para o Jets, disse que poderemos ser a primeira franquia a conseguir a proeza de 13 derrotas seguidas, o que não é verdade. Em 76 o Bucs fizeram a temporada imperfeita, 4 anos depois de nós fazermos a perfeita. O correto, portanto, é que poderemos ser a primeira equipe a perder as 16 partidas, já que a temporada com 16 jogos existe desde 77, um anos depois do Bucs estipular o "recorde" atual. Se perdermos mais duas, o que é bem provável, igualamos e se perdemos mais três, passaremos a ser o pior time de todos os tempos...


domingo, 2 de dezembro de 2007

Pra variar...


É Cameron, que falta faz ter dispensado: Welker, Mcmichel, Chambers, Mare e não ter draftado o Brad Quinn...

Para não fugir da rotina perdemos mais uma, e de goleada e pior ainda para o nosso eterno rival. Para que não nos esqueçamos foi a 12ª da temporada e seguida. E já fazemos parte da elite da história da Liga. Elite da pior espécie: nos tornamos o 7° time a perder as 12 primeiras partidas da temporada. E como iremos perder mais, provavelmente passaremos a ser o único time a perder as 13 primeiras partidas de uma temporada. Assim é o nosso grande Miami montado por Randy Muller, que não custa lembrar que tem contrato até 2010. Mantemos a nossa tradição de instituir recordes, a diferença é que atualmente não nos orgulhamos de tais marcas. Para que fique claro, as outras seis equipes que fizeram 0-12 e como terminaram suas temporadas:

2007 Dolphins ??? / 2001 Lions 2-14 / 1986 Colts 3-13 / 1980 Saints 1-15
1977 Buccaneers 2-14 / 1976 Buccaneers 0-14 / 1962 Raiders 1-13

Sinceramente, acho que iremos superar o Bucs e fazer 0-15. Comentários sobre a partida deixo para os amigos colaboradores do Blog. Pois eu não tenho mais saco para falar sobre esse time que só tem me envergonhado. Sinto tristeza de ver o meu Miami, o time de mais glórias desta Liga. Não irei mais falar sobre os jogos. Recuso-me a escrever sobre este monte de jogadores, que não são os grandes culpados, mas que não estão honrando esta mítica camisa. "Undefeated" jersey...

Até parecia que íamos, enfim, vencer a primeira. Apenas parecia. Só uma nota: há três jogos que o ataque não marca TD. Sequer unzinho que seja...