sexta-feira, 22 de maio de 2009

John Nalbonne é um Phinático...

O Miami Dolphins assinou com o TE John Nalbone, sendo ele portanto o primeiro da safra a ser tornar de fato e de direito um PHINÁTICO.

Ele assinou por 4 anos, com um salário que começa com U$ 173mil e termina com U$ 565 mil. Que a sua estada em Miami seja ótima e que ele possa marcar vários TDs. No aguardo dos acertos com Vontae Davis, Pat White e Sean Smith.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

E temos uma nova batalha...

Ano passado a batalha era entre os Quarterbacks e os "Contenders" eram: John Beck ( arghhh!!! ), Josh McCown ( arghhh!!!² ) e Chad Henne ( que como era rookie, não merece o mesmo adjetivo dos outros dois "MPVs" ). E tudo seguiu meio indefinido, até que parecia que McCown seria o Starter ( tortura ), com Beck conseguindo a proeza de ser superado por um rookie "obscuro". Ai o Favre foi pro Jets, que cortou o Chad Pennington na quinta, que assinou com o Miami na sexta e no sábado já estava vendo o jogo de Pré-Temporada contra o Buccs. E o McCown foi trocado com o Panthers por uma valiosíssima 6ª escolha. Pois bem, isto foi no ano passado, agora temos uma batalha grande dentro da secundária e todas suas posições.

As OTAs são o primeiro indício do que pode acontecer com as posições do time. Se depender do primeiro dia, Jason Allen já era. Ele treinou como CB no terceiro time. Como no nosso futebol, existe a formação de dois times para um "coletivo". Não precisa ser gênio para perceber que um "terceiro" time fica de fora, esperando uma "oportunidade". Ok, vá lá, analogia é torta, mas serve para ilustrar uma situação. Mas ser CB do terceiro time, indica que existem 4 jogadores a sua frente: Eric Green e Will Allen ( primeiro ) e os rookies Vontae Davis e Sean Smith.

Claro que essa colocação é apenas um indício, mas não ficaria surpresa de vê-lo trocado ainda antes das Trainning Camps começarem. Falo isso ancorado que Parcells tem se "livrado" de jogadores da símbolos dos dois HCs anteriores a Tony Sparano ( Cam Cameron e Nick Saban ), a saber: Samson Satele, John Beck, Jason Taylor e Travis Daniels. O fato de ele estar no terceiro time, aponta para um fritura. O que é uma pena, pois ele chegou bem referendado a liga. Mas precisamos de jogadores decisivos para marcar Moss, Owens, etc...

Quanto à dupla "titular" só elogios. São experientes e com qualidade comprovada. Acabaria o lema de 2008: lança onde o Will Allen não estiver. Lá agora está ( ou poderá estar ) Eric Green, que é bem melhor do que Andre Goodman. Além disso, temos dois bons Rookies para entrarem sempre que possível, com Davis e Smith.

Me agrada ver Smith jogando como CB. Acho que precisamos mesmo usá-lo nesta função, pois Will Allen não é um garoto exatamente, e na transição pra NFL normalmente os Tweeners de CB/S se saem melhor como a primeira opção.

Entre os Safetys, a batalha também é intensa. Entre eles Yeremiah Bell começou com FS e Gibril Wilson como SS, mas o rookie Chris Clemons chamou a atenção de todos ao interceptar Pat White, em um passar para Hartline.

O melhor de tudo é que, ao contrário da briga dos Quarterback em 2008, esta tem como ponto de partida a qualidade dos envolvidos, ou seja, vencerá o melhor entre os melhores. Ano passado, quase venceu o menos ruim entre os ruins...

terça-feira, 19 de maio de 2009

10 melhores adições da Off-Season...

Segundo o Site www.thephinsider.com estas são as 10 melhores contratações do Miami nesta off-season. Eu comento sobre elas aqui:

1) DE/OLB Jason Taylor - Talvez não mereça, pela temporada de 2008, tal honraria. Mas pelo histórico dele no time e na Liga valem a posição. Se ele irá render como "melhor contratação, é outra coisa";

2) CB Sean Smith - Sem dúvida alguma, uma grande adição, melhor que o Davis com certeza. Ele tem um talento melhor desenvolvido do que Davis, e pode render mais em seu primeiro ano;

3) CB Vontae Davis - Apesar do que disse pro Smith, Vontae Davis é um diamante bruto e que precisa ser lapidado. Se bem "desenvolvido" tem tudo pra ser um Top Ten;

4) S Gibril Wilson - Uma ótima adição. É experiente, talentoso e irá ajudar demais no Dolphins em 2009;

5) QB Pat White - Não acho que mereça tanto, mas pela "expectativa criada em torno dele, pode até ser. É uma escolha interessante sem dúvida;

6) C Jake Grove - A troca foi feita baseando a altura e força dos NTs adversários ( de divisão ). Se este éra um problema do elenco, saberemos assim que ele começar os snaps do Miami. No entanto, foi caro demais.

7) DE/OLB Cameron Wake - Este eu não sei qualificar. Não posso falar de quem não conheço. Como tinham outros times da Liga de olho nele, é porque algo de bom ele tem a mostrar. O que é, eu não sei...

8) WR Patrick Turner - Merecia estar melhor posicionado. É alto e seguro, e consegue ser rápido mesmo assim. Uma grande adição. que eu colocaria a frente do Wake e do White, dada a carência da posição.

9) S Chris Clemons - De fato um achado no 5° round. Ótima escolha, pra ser o nosso FS por anos a fio. Se der certo é claro...

10) DE Tony McDaniel - DE?? Pensei que ele fosse NT/DT. Mas se for mesmo DE, não terá grandes impactos. Se for DT/NT será o back-up imediato do "veterano" Jason Fergunson...

Começaram hoje as OTAs...

Começaram animadas as OTAs. E que bom ver esta dupla de volta...

Tivemos hoje em Davie ( cidade da "grande Miami ) o início das OTAs ( Organizes Team Activies ), mais ou menos um "encontrão", o primeiro contato dos Rookies ( Draftados ou não ) e os Free Agents com os jogadores do elenco da temporada anterior. Muita coisa aconteceu, de bom e de ruim. Vamos as notas:
  • O Offensive Guard, Donald Thomas saiu do treinou contundido. Calma ai gente, foi um corte na altura do peito. Mas o rapaz para ser meio chegado às contusões;
  • Greg Camarillo foi liberado pelo Departamento Médico do Miami, para terminar a sua recuperação. Ele corre o risco de ficar na PUP List, ou seja, ficar como "contundido" e só estar liberado para jogar na oitava semana. Qual a vantagem disso? O time não precisa "mantê-lo" no Depth sem jogar, podendo escrever outro jogador no lugar; Segundo as notícias que chegam de Davie hoje, ele está confiante em estar 100% para o início da temporada. Acreditemos nos médicos, pois as mesmas dúvidas pairavam sobre Ronnie Brown e ele fez uma ótima temporada em 2008;
  • A dupla de Wide Receivers que alinhou no primeiro time foi a mesma que terminou o ano de 2008: TGJ e Bess. No segundo time, uma surpresa: Ernest Wilford!!!;
  • Chad Pennington lançou um TD de 40 jardas, para TGJ, batendo Eric Green, um dos FAs contratados para a secundária;
  • Os OLBs do primeiro time foram os starter de 2008: Joey Porter e Matt Roth. E nem poderia ser diferente...;
  • Entre os Cornerbacks Will Allen e Eric Green começaram no time principal. Vontae Davis e Sean Smith formaram no time 2. E Jason Allen? No time 3!!!;
  • E como esperado, Phillip Merling ocupou a posição que era de Vonnie Holliday;
  • Cameron Wake ficou no 3° time, por acaso, o último. E não fez nada demais. Alguém esperava que ele fizesse??
  •  Para Jason Taylor, tudo era festa. Tudo mesmo. Ele parecia uma criança que acabara de ganhar o presente da vida. Como mostra a foto no inicio do texto e esta frase dele: "A lot of faces around here have changed but the logo is still the same. It's still the Miami Dolphins. It's still bigger than everybody in the building. It's still where I love to be, the team I always loved, the team that gave me my first chance to play in this league. So I obviously owe them a lot....". Tá animado ou não o rapaz??

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Joking Dolphin - Um raio cai duas vezes no mesmo lugar??

Brincandeira sobre a Contratação do "grande" John Beck pelo Baltimore Ravens, onde o outro "grande" Cam Cameron é o Coordenador Ofensivo. De "butuca" na história, Cleo Lemon, outra assumidade como Quarterback, que bem que poderia ser contratado pelo Ravens...
By: Juba Rivas - Phinático recente... e bom Designer...
PS: Não entendeu a piada? Temporada 2007, 1-15, Draft horroso e time pior ainda... E o barco do Miami afundou...

domingo, 17 de maio de 2009

Jason Taylor em números...

No ano em que a franquia completou 40 anos, o nosso número 99 foi o Defensive Player of the Year... será que ele consegue jogar neste nível novamente ou ao menos próximo??

18,5 sacks - Sua melhor marca na carreira, conseguida em 2002. Esta marca é a maior da história da franquia, ao contrário do que eu dissera ano passado com os 17,5 sacks conseguidos por Joey Porter;
482 Tackles - uma marca digna de grandes jogadores. Isso dá em média 2,6 tackles por jogo. Ele jogou ao todo 185 partidas como Starter.
158 jogos seguidos como Starter do Miami - Outra grande marca dele.
7 interceptações - Outro bom dado sobre ele...

Porém, mais do que qualquer número, ele é um símbolo do Miami Dolphins, um ídolo. Que está de volta. Ele irá com certeza aumentar seu cartel, espero que mais do que os "analistas" estão prevendo. É um grande alento tê-lo novamente em Miami...

Revendo 2008: Week 6 - Dolphins 28 x 29 Texans

OUTRA VIRADA INEXPLICÁVEL!! Ou melhor, tem explicação sim: com uma secundária mãe e com um Wide Receiver com -1 jarda não é possível vencer mesmo...

A Wild Cat funcionou novamente e tivemos uma grata surpresa: Patrick Cobbs marcou dois TDs ( os únicos no ano inteiro ), Chad Pennington foi ótimo durante a partida ( 19/25, 284 jardas, 2 Tds e 1 Int ), o jogo corrido foi apenas mais ou menos ( Brown 50 jardas e Williams 46, isso tudo em 24 tentativas, mas cada um conseguiu um TD ), e claro o "mito" TGJ conseguiu a fantástica marca, que nem Jerry Rice possui, de -1 jarda.. E apesar de ficarmos na frente em boa parte do confronto, acabamos perdendo, é que até faltarem pouco mais de um minuto o Miami liderava o placar... mas ai a secundária encarnou uma mãe... 

Permitindo que um Quarterback não mais do que "bom" conseguisse o seu grande jogo: Matt Schaub passou 379 jardas ( 22/42 ) e um TD de passe e duas interceptações. No entanto, ele seria ainda mais decisivo...

Ao correr duas jardas para vencer o jogo. E pelo segundo ano seguido, o Miami levava uma dura virada no Texas, nos instantes finais... Cheguei a temer pela temporada, afinal em 2007 perdemos toda e qualquer esperança após uma virada sofrida no Reliant Stadium. Ainda bem que eu estava errado...

Semana que vem o Jogo 7, a volta de Cam Cameron ao Dolphins Stadium. E foi indigesta...