domingo, 2 de janeiro de 2011

Dois Toques: Acabou... Como assim acabou?

Eu também ficaria com essa cara se fosse o HC do Dolphins e tivesse feito duas temporadas de 7-9, e ter feito o ataque ficar pior, bem pior ao longo dos 3 últimos anos...

Hoje chegou, finalmente, ao fim da temporada 2011. Com uma surra ( prevista ) para o melhor time da NFL, o NE Patriots ( mais uma vez, igualmente infelizmente ). Nosso grande time levou TD de especialista ( pra variar ), nosso QB(??) foi Interceptado, nossos corredores conseguiram praticamente andar pra trás, nossa OL parecia um queijo suiço e a nossa defesa ( praticamente único ponto salutar deste time ) foi desconsiderada por Tom Brady é cia. Faltou algo?

Alguns dirão: Tyler Thigpen marcou um TD. Sim, marcou. Mas contra os reservas do Pats e faltando 0:37 pra terminar a partida. Quanto, realmente, vale isso? Pra mim, nada. Só evitou o time de levar o segundo coco na temporada. E nada mais.

Penso agora, e pela 8ª temporada em 9, no Draft e na Free Agency. Mas temos problemas mais recentes:
  • Quem será o nosso novo OC? Pois pra mim, sem trocar Dan Henning, poderiam trazer Don Shula com 40 anos de idade que não daria resultado;
  • Tony Sparano será ou não demitido? Se sim, quem será o seu substituto? John Gruden ou Tim Cowher? Ambos já venceram o Super Bowl. Mas Jimmy Jonshon tinha vencido 3 antes de chegar em 1996 ao Dolphins e o máximo foi ter levado o time duas vezes a post-season, e todas via Wild Card.
  • Jeff Ireland, será mantido no cargo? Pois é, ele também corre algum risco de ser demitido.
  • Iremos de QB no primeiro round? Neste momento em que escrevo temos a 15ª pick do Draft de 2011, mas se o Seattle vencer o Rams ( cenário mais provável ) ficaremos com a 14ª. Ou seja teremos, no melhor cenário, 14 equipes escolhendo antes de nós, e várias delas com necessidade boa/grande/alta por um QB: Panthers, Bills, Vikings, Niners, Cardinals, Redskins e Titans. Sinceramente, não creio que um dos 3 melhores QBs do próximo Draft, sobre pra gente. Mas isso, será problema para Ireland ou um eventual novo General Manager.
Um ponto positivo do jogo de hoje: Brandon Marshall, apesar de tudo ( Henne, Henning, OL e playbook ) conseguiu passar das 1000 jardas pela quarta temporada seguida. Eu diria que isso foi quase que um milagre...

Por fim, feliz 2011 pra todos os que frequentam o Blog. Neste ano teremos, como sempre, novidades. Por isso, o "como assim acabou" do título da coluna. Não acaba em uma derrota, nem em uma surra. Sempre continuarei aqui, sempre. Sobrevivemos ao 1-15, porque não o faríamos com dois 7-9?

Nenhum comentário: