sábado, 12 de março de 2011

É oficial: Temporada 2011 em (grande) perigo...

Leia tradução da Carta do Comissário da NFL ( retirada do Diarionfl.com do ótimo Danilo Muller )

Queridos Fãs da NFL,

Da última vez que escrevi em nome da NFL, nos prometemos que trabalhariamos incansavelmente para achar uma solução para o acordo coletivo e resolver nossa diferença com o sindicato de jogadores. Logo após a carta, decidimos que o jeito mais rápido para um acordo seria trabalhar em conjunto e com a ajuda de um mediador. Nas últimas 3 semanas eu pessoalmente participei de todas as reuniões, processo que nossos clubes sinceramente acreditavam.

Infelizmente, eu tenho que dizer que hoje mais cedo (sexta-feira) o sindicato de jogadores desistiu da mediação e de negociar um acordo coletivo e partiu para o litigio (Ação judicial) contra os clubes. Em um esforço para conseguir um acordo agora, nossos clubes fizeram uma oferta, que além de outras coisas, planejava não ter nenhum impacto financeiro nos jogadores veteranos nos próximos anos e que encaixava as demandas deles no futuro do acordo.

A proposta que fizemos incluia uma oferta que diminuia a diferença das propostas na metade; garantia que uma parte do salário atual dos novatos de primeira rodada seria dividido entre veteranos e jogadores aposentados sem prejudicar os salários dos jogadores escolhidos entre a 2ª e 7ª rodadas; manutenção dos salários dos veteranos; implementar novo plano de saúde e segurança; manter o formato de 16 jogos da temporada regular e 4 de pré por pelo menos mais 2 anos, podendo mudar com aprovação da liga e sindicato; e estabelecer um fundo para jogadores aposentados ($82 milhões de dólares de contribuição pelos donos de times nos próximos 2 anos).

Essa oferta mostrava o compromisso com o bem estar dos jogadores e garantia o futuro desse grande jogo para os fãs que amam tanto esse esporte.

Era uma proposta que todos lucravam.

Continuamos comprometidos a negociar o acordo coletivo através de um mediador até chegarmos a um acordo, e esperamos uma ligação do sindicato para voltar as negociações imediatamente. Jogadores da NFL, clubes, e fãs querem um acordo. O único jeito disso acontecer é através da mesa de negociação.

Todos nós estamos desapontados com as ações do sindicato, mantemos o compromisso de continuar negociando o acordo que seria de interesse dos jogadores da NFL, clubes e fãs, e agradecemos a todos pelo apoio a nossa Liga. É a paixão pelo jogo que nos faz trabalhar e não perderemos a noção disso enquanto trabalhamos por um acordo que seja bom para todos.

Roger Goodell

quinta-feira, 10 de março de 2011

Pat "The Bust" White, cortado. De novo!!!


Eu não poderia deixar essa passar despercebida aqui no Blog, mas por mais incrível que seja esse "monstro" conseguiu ser cortado do Kansas City Royals. Ele estava em um time de desenvolvimento ( comum em todas as Ligas do EUA, exceção feita a NFL ) e chegou atrasado para os treinos de pré-temporada. Fez ainda alguns treinamentos e na sequência, foi cortado. Oficialmente contudo, ele informou que se aposentou. Ser "expulso" de dois esportes não é pra qualquer um não!!!

Realmente fizemos um excelente negócio com a pick conseguida do Redskins no Draft de 2009. Esse é digno de menção honrosa: conseguiu ser pior escolha do que às de Beck e TGJ em 2007. Um feito e tanto.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Dois Toques: Lockout


Eu quero também um acordo. E você deveria querer um o mais rápido possível...

Não sei se os leitores do Blog estão acompanhando com a mesma intensidade minha, mas eu estou assustado com o que pode acontecer caso o impasse entre NFLPA ( Sindicato dos jogadores profissionais ) e os Donos de Times não for resolvido. Resumindo: se o acordo não sair nos próximos dias, não teremos NFL em 2011. Isso mesmo que você leu: corremos o risco de ficar em NFL em 2011.

Mas o que impede que um acordo seja firmado? A mola mestra do mundo: Dinheiro. Os Donos argumentam que os lucros cairam bastante com a crise econômica de 2008 ( que de fato foi bem grave ) e os jogadores não apenas não querem perder o que já conseguiram no acordo anterior, como querem ( obviamente ) aumentar sua fatia na repartição do bolo.

Ambos os lados tem seus argumentos ( mesmo que o lucro da Liga venha crescendo, mesmo com a crise ) mas existem basicamente 3 pontos destoantes:
  1. Divisão dos Lucros. Donos acham que gastam demais com jogadores e os jogadores acham que ganham pouco.
  2. Temporada com 18 jogos ao invés de 16. Aqui os Donos argumentam que todos ganhariam com mais duas partidas, sendo que os jogadores questionam que isso aumentaria as constusões ( concordo ) e diminuiria a carreira dos jogadores ( discordo ). Eu discordo do segundo porque seriam cortados dois jogos da Pré-Temporada e seria adicionado mais uma bye week. Ficaria quase na mesma.
  3. Limite de Salário dos Rookies. Aqui é um grande ponto de discordância. Irei ater-me a ele de agora em diante.
Você concebe que um QB que nunca deu um passe na NFL ganhe mais que os 5 melhores QBs da NFL, quase todos com anéis de campeões da Liga ou com lugar garantido no Hall of famme? Lógico que não. Mas estes mesmos monstros sagrados não querem um limite pra Rookies. Mas por que? Fácil não? Porque quando um destes forem renovar seus contratos ( caso de Brady e Manning agora em 2011 ) eles dirão: sou um HOF em atividade e quero ganhar mais que este "fedelho" que entrou agora na Liga. Sacou a lógica?

Por isso os jogadores são contra. Porque estas verdadeiras montanhas de dinheiro, empurra o salário dos veteranos pra cima. Jake Long mesmo recebeu um contrato de 57mi em 5 anos, ou absurdo mais de 11mi por ano. Sabem quanto era o salário do maior LT de então na NFL? 6mi por ano. Agora todo grande LT que for renovar seu contrato, vai querer mais do que o Long. E já tem LT que ganha mais que ele. E não é um veterano não. Além de que o próprio Long, que hoje é um dos 3 melhores da Liga, vai exigir mais do que 11mi por ano, certo?

Atualmente as partes caminham, com ajuda de um "negociador" da Justiça Federal dos EUA, para um acordo. E seria assim: os jogadores aceitam os 18 jogos e os Donos cedem um pouco nos lucros. E o Cap Rookie? Em tese, ficaria em uma média dos 10 melhores salários da posição, menos 20%. O que desabaria consideravelmente os salários dos rookies, mas aumentaria os lucros dos times, que assim poderiam abrir parte pros jogadores. Sacou, que no fim, tudo é apenas e tão somente money?

E se não tivermos um acordo? Bom neste caso os jogadores, mesmo os RFA e os UFA, ficam presos aos seus times, porque na prática, não existiria comércio, a famosa Free Agency Period. Contudo, os jogadores não poderiam treinar coletivamente, e ficariam recebendo o básico de seus salários. A temporada ficaria sem acontecer e ai a Liga é quem sofreria pesadas baixas. Basta citar que até hoje a NHL sofre com o Lockout que sofreu. O draft aconteceria normalmente este ano, até porque é um evento fora da NFL. Fora porque não precisa de um CBA para acontecer. Já tudo o mais relacionado com a NFL precisa. E em 2012, como ficaria o Draft? Em tese, seria feito um sorteio, tipo a NBA, para evitar - por exemplo - que o Panthers escolha duas vezes seguidas na primeira posição. Mas isso é caso não aconteça o acordo. Que nem passa na minha cabeça de que isso venha a acontecer...