domingo, 26 de fevereiro de 2012

5 razões para Peyton Manning virar um Dolphins Player

Este Outdoor é um dos assuntos mais comentados dos EUA. E ficou lindo, não acham?

Terça-feira é o dia. Afinal este é o prazo limite para que o Indianapólis Colts decida se pagará ou não o bônus de US$ 28mi a Peyton. Se o fizerem, manterão um dos melhores jogadores de sua história ( para mim o melhor da história da Franquia em Indy, descontando o tempo em Baltimore ). E se pagarem, ele se tornará Free Agent e poderá, então, assinar com qualquer equipe. Alguns podem perguntar porque o Front Office do Dolphins até agora não disse nada sobre o assunto. E a resposta é elementar: nos EUA o jogador é da Franquia até que a mesma o troque ou corte ou ainda diga que está disposta a receber propostas de Trade. Sendo assim os nosso Dirigentes e Técnicos estão proibidos de falar no nome de Peyton Manning. 

Abaixo os cinco melhores motivos para ele juntar os seus ( impressionantes ) talentos com o Miami Dolphins:
  • Miami Dolphins tem as peças ideiais no ataque para Manning: Se você é QB, precisará de peças, correto? Sim, é claro. Que tal ter um dos 5 melhores Receivers da Liga? Brandon Marshall o é. Precisará também de um RB que consiga desafogar o passe, deixando o QB ainda mais mortal. Temos Reggie Bush que passou das 1k jardas pela primeira vez e teve sua melhor temporada. Por fim, um QB como Manning precisará de um LT de elite. E para isso temos o melhor da Liga em Jake Long. Faltou algo? Nada que algumas adições pontuais na Free Agency não possam resolver. E ainda temos gente como Anthony ( quase 500 jardas em 2011 e 5 TDs ), D-Best e B-Hart ( uma boa dupla de co-adjuvantes ), temos outros talentos na OL ( Jerry e Pouncey ). Enfim só nos falta um Super QB para termos um ataque mortífero. E esse QB é Peyton Manning.
  •  Temos uma defesa de elite: A nossa defesa teve um começo ruim de temporada, onde cedeu muitas jardas, mas nas últimas 10 partidas esta defesa jogou em nível de Top 5. Fez QBs sofrerem e no geral sofremos menos de 20 pontos por partida. Problema foi o ataque que não conseguiu marcar pontos em quantidade superior. E justamente por não ter um QB que preste ( e desculpe-me quem gostar, mas Matt Moore não é um QB!! ). Com Peyton Manning em campo e com a nossa defesa em All-Star Mode poderemos ter uma combinação simplesmente espetacular. Manning não teria que marcar mais de 30 pontos por partida para vencer, como tinha que fazer em diversos jogos em Indy. E isso é um atrativo e tanto.
  •  Dono do Miami está disposta a pagar pelos serviços de um QB: Não é novidade para alguém que Stephen Ross é um Owner Midiático ( para o bem e para o mal ), mas ele quer um time vencedor e está disposto a fazer o que necessário for para conseguir isso. E ele tem lastro financeiro para tanto e não terá medo de inflar a folha ( algo que Huizenga jamais fez ). E Manning deverá ter um contrato de desempenho, ou seja, se render receber altos bônus, talvez até um altíssimo por uma vitória em Super Bowl. E isso poderá influenciar bastante a escolha de Manning.
  • A localização da cidade: Alguém acha mera coincidência que Manning esteja fazendo treinos em Miami? Ele tem uma propriedade na cidade, seus filhos passam férias na cidade e o clima é altamente agradável. Mas tem um problema ai: Manning sempre atuou em Domes ( estádio fechados ) e neste interim um time como o Cardinals ( que parece estar interessado também ) levaria vantagem, mas o Redskins não ( frio na capital é forte ). Por isso se ele desejar continuar a jogar em Domes, Miami ficaria fora dos planos, mas se ele quiser atuar em um campo aberto, a melhor opção seria Miami. Além do que a adaptação dos Manning nem seria necessária.
  • A chanhce de vencer Tom Brady: Digam o que quiser, mas este dois querem - e muito - vencerem os jogos um contra o outro. E Manning, até agora, está 5-8 contra Brady. Vindo atuar em Miami, Manning teria duas partidas por temporada, fora possíveis confrontos na Post-Season. Se ele atuasse mais três anos, seriam 6 partidas e a possibilidade real de virar esta disputa entre os dois melhores QBs dos anos 2000. Em seis jogos, se ele fizesse 4-2 não passaria, mas vencendo algum jogo na post-season já daria empate. E ele poderia até mesmo atuar 4 temporadas. Em todo caso seria uma atrativo a mais.

5 comentários:

Sérgio Erdmann disse...

Ótimo Post, Flávio! Se ele vestir a 18 do Dolphins... Cara, não sei o que eu vou fazer. rs

Você recebeu meu email?

Abraço.

Sérgio Erdmann

Flávio Vieira disse...

não recebi. mande-o de novo.

Tomás Rios disse...

Tomara que venha!

Luiz Paulo disse...

Ansioso e contando os dias pra isso acontecer!!

Dan Pereira disse...

se ele vier para o Dolphins vou achar que estou sonhando