segunda-feira, 9 de abril de 2012

Draft Prospects - WR: Juron Criner e Marvin Jones

Parte III da Série sobre Wide Receivers que podem pintar em nosso time no segundou ou terceiro rounds. Hoje Juron Criner ( Arizona ) e Marvin Jones ( Califórnia ), ambos jogadores que ficaram na Universidade para o ano de Sênior:


Recebedor forte e com ótima impulsão. Seu problema? Falta-lhe aceleração após o Snap. E outras coisinhas também...
  • Ficha: Juron Criner - 12/12/1989 - Altura: 1,93m - Peso: 98kg - Arizona - Classe: Sênior
  • Pontos Fortes: Capacidade atlética natural que lhe permite defender-se bem dos defensores e é duro derrubá-lo após a recepção, onde ele consegue preciosas jardas extras. Ótima impulsão que lhe permite pegar passes mais alto do que a maioria dos WRs da NCAA. Acrobático, consegue fazer recepções dos dois lados. Tem potencial para ser um alvo terrível na End Zone e é capaz de tudo para fazer a recepção, colocando-se em risco para tanto. Não é um velocista, mas sua velocidade está distante de ser um problema, ainda por ser extramente ágil. Ttem razoével espaço pra desenvolvimento e terminou sua carreira na NCAA em alta, conseguindo 4 jogos em 6 com mais de 100jds. Faz tudo muito bem, nada espetacular, mas é de razoável pra bom em todos os fundamentos básicos para um recebedor.
  • Pontos Fracos: Sua falta de aceleração poderá ser um problema quando marcado por DBs mais velozes. É um possession receiver, portanto não espere dele grandes jogadas ( as chamadas Big Plays ). Perder alguns passes fáceis e às vezes parece desligar-se do mundo. Não é um grande corredor de rotas e pode ser mais um fruto de sistema. Tem dificuldade em conseguir separação dos marcadores e confia, às vezes, em excesso na sua impulsão para compensar essa deficiência.
  • Notas: Seu melhor ano foi o de Junior, quando conseguiu 1233jds e foi eleito pro primeiro time da Divisão e pro segundo da NCAA. Conseguiu bom destaque na carreira e não se envolveu com problemas extra-campo.
  • Draft: Aqui é meio complexo. Está virando moda na NFL os WRs velocistas. E não é o caso de Criner. Mas eu gostei do que vi dele e achei ele parecido com o Chris Chambers dos bons tempos. É provável que ele sobre pra nós no terceiro round, mas isso não é garantido. Alguns rankings o colocam como o 10°, já outros o posicionam em 6°. Eu gastaria com bom grado uma das pick de terceiro round que temos nele.
 Números abaixo da média para um Wide Receiver Sênior, pode ser a nossa solução?

  • Ficha: Marvin Lewis Jones Jr. - 12/03/1990 - Altura: 1,91m - Peso: 90kg - Califórnia - Classe: Sênior.
  • Pontos Positivos: Usa bem a sua altura para se proteger dos marcadores e não foge do contato. Tem um boa visão de jogo, atleta natural e corre bem suas rotas. Consegue realizar cortes de direção, o que aliado com sua velocidade o tornam uma ameaça em campo aberto. Mãos fortes, raramente deixa um passe cair. Consegue fazer recepções acrobáticas e teve um ótimo Bowl, o que deixou os analistas impressionados.
  • Pontos Negativos: Nunca conseguiu dominar os defensores da PAC-12 ( onde tem as melhores defesas ) e só teve 3 Tds como Sênior, jamais conseguiu uma temporada para +1000jds ( na carreira ele tem 2.270jds e 13Tds. Não tem um jogo com 100jds ou mais contra adversários que estiveram em Bowls. Ele tem bom arranque, mas não consegue manter a aceleração e os bons DBs da NFL irão suplantá-lo.
  • Notas: Conseguiu ao menos uma recepção nos últimos 38 jogos, o que mostra uma certa reluridade. Está no Top de Berkeley em quase todas as categorias.
  • Draft: É um jogador pra terceiro round. Não seria um substituto para Marshall porque tem outro estilo. Não deverá ser na NFL além de um WR2, mas para a nossa atual situação seria um upgrade. Poderá, eventualmente, cair pro quarto round. É uma jogador pronto, ou seja, sem muito espaço para maiores avanços.

Nenhum comentário: