sábado, 24 de novembro de 2012

Seriam tão ruins assim os recebores do Miami?

Um olhar mais atento aos recebedores e seus números na temporada, pode revelar surpresas...
 
Antes de começar a temporada, parecia um pensamento usual dizer que o Miami Dolphins tinha o pior grupo de recebores da NFL. Somado a um QB rookie não parecia ser a melhor receita.  Mas eis que a temporada mostra, após 10 jogos um quadro bem diferente.
 
Não que eu ache que o grupo tenha melhorado ou que Tannehill seja a oitava maravilha do mundo, mas está claro que o time tem recebedores com bons números na NFL, exceção feita ao que tange ao Touchdowns ( por motivos óbvios ). Bess e Hartline estão tendo suas melhores temporadas em diversos aspectos. Para alguns isso seria o efeito Tannehill, para mim é o fato de que eles agora são os dois principais recebedores com a saída de Bradon Marshall ( que não custa lembrar passou das 1000 jardas nas duas temporadas em que ficou em Miami ).

Comecemos por aquele que talvez seja o maior achado do Miami em Drafts: Davone Bess, que foi UDFA da Classe de 2008, oriundo da Universidade do Hawaii. Ele era o alvo de um QB que muitos achavam com algum futuro pra NFL: Colt Brennan ( draftado pelos Skins na quinta rodada do mesmo draft ). Hoje ninguém mais conhece Brennan, mas Bess é um dos melhores Slot Receivers da NFL. Vamos aos números de Bess: 48 recepções e 586jds e 1 Td. São números decentes, considerando que ainda faltam 6 partidas. Ele tem tudo para quebrar a marca de jardas e o de rececepções  máximas em uma temporada e isso o coloca entre os melhores Slots receivers.
 
Já Brian Hartline vem de uma Universidade bem conceituada ( Ohio State ) e foi escolhido bem posicionado no Draft de 2009 ( quarto round ) e era mais uma aposta para formar Depth, pois o candidato a Stater era outro Receiver escolhido naquele mesmo draft ( Patrick Turner de USC ). Logo nas Trainning Camps B-Hart passou Turner, que hoje nem está mais na NFL, não que eu tenha ficado sabendo. Hartline foi ficando como segundo ou terceiro Wide Receiver a depender da temporada. E agora é o nosso principal alvo. Subida e tanto, não é mesmo? E vocês sabiam que ele tem 53 recepções para 790jds e 1 TD? São os seus números máximos de sua carreira para uma única temporada.

Entre os demais recebebores temos Anthony Fasano ( 200jds, 26 recepções mas ele lidera o time com 3 TDs ), Reggie Bush ( 23 recepções e 194 jds ), Daniel Thomas ( 12 recepções e 119jds ), Marlon Moore ( 4 recepções e 83jds ). Ainda podemos destacar Jovorskie Lane que tem 6 recepções e 56 jds.

Alguns irão usar o fator Tannhill, mas isso não é uma ciência exata, embora ele tenha 2.120 jardas em 9 partidas ( afinal praticamente não participou do jogo diante do Jest em NY ). Acontece que se pegarmos esta marca e a dividirmos por partidas teremos 235jds por partida. Mas temos que colocar na conta a high marca de 413 diante do Cards. Será que ele poderá melhorar pro ano que vem? Tomara. Se isso acontecer, teremos mais e mais números decentes pros Wide Receivers...
 
 

Um comentário:

Luiz Paulo disse...

Ainda acho fracos os numeros.
E o fato de o miami não ter nenhum playmaker me deixa puto.

veremos o que da pra fazer no ano que vem!!