sexta-feira, 25 de maio de 2012

Qual Reggie Bush estará em campo em 2012?

Reggie Bush em sua primeira partida de temporada regular com o Dolphins. O começo parecia no mesmo ritmo de todas as sua temporadas anteriores, mas o final seria totalmente diferente. E isso foi bom para todos...

Reggie Bush foi adquirido na abertura da Free Agency de 2011 sob o olhar da desconfiança. Acho que nenhum torcedor do Miami poderá afirmar: eu tinha confinça de que ele teria uma temporada excelente. Talvez nem o próprio Bush tivesse tal pensamento. O começo foi tenebroso, com poucas jardas e nada de TD. E o playbook também não ajudava em nada, pois queriam usar ele como power back, correndo pelo meio da linha. E detalhe: a OL começou a temporada bem ruizinha, com uma ameba na posição de RT ( Mark Colombo, ex-Texans ).

Com o decorrer da temporada tanto ele quanto a OL subiram de produção. Ao fim da temporada de estreia pelo Dolphins Reggie Bush tinha rompido, pela primeira vez na carreira, a marca das 1.000 jardas. Só em uma coisa a temporada de 2011 foi igual as outras: ele teve problemas com contusão e acabou perdendo a partida final, diante dos Jatos. O que, em termos do desempenho dele, não fez tanta falta. Claro que poder ter jogado as 16 partidas seria um feito e tanto.

Mas e agora em 2012? Antes de tudo, o sucesso de RBs dependem da qualidade da Linha Ofensiva. Sem ter quem lhe abra preciosos buracos, nenhum corredor consegue ter destaque na carreira. Nesse interante temos um alento: Jonathan Martin. Ele será o Starter de RT e deverá dar qualidade suficiente para que os buracos possam aparecer pros corredores, não apenas para Bush. Além disso temos o Center Mike Pouncey que vai disputar sua segunda temporada e a tendência é que ele melhore de forma substancialmente. E com isso, os espaços fiquem "maiores". Por fim deveremos ter uma temporada 100% de Jake Long, um dos 3 melhores LT da NFL. Em 2011 ele atuou no sacrifício e ficou partidas de fora. Com Long em campo, não apenas Bush sai ganhando, mas o QB que for Starter e por consequência, nós também.

Mas é claro que a atuação da OL não explica tudo, pois se fosse assim qualquer RB que tivesse uma OL ótima conseguiria 1000 jardas e não é o que acontece na Liga. Ai entra o segundo ponto: o Plano de Jogo, ou em inglês Playbook. Temos 2 novos QBs ( um deles rookie ) e se dependesse de mim Moore seria o 3°, por ser tudo menos um QB. Sendo assim,  o sucesso de Bush depende do sucesso de Tannehill ou de Garrard. Se o QB Starter ( e o plano ) conseguirem fazer o time ganhar jardas de forma consistente via passe, o serviço dos RBs fica facilitado ( o contrário também é verdadeiro ). Se o Playbook privilegiar o que os jogadores tem de melhor é próximo da perfeição. E Bush é bom correndo contornando os Tackles, não batendo no muro. Esse papel deve ficar para a dupla Miller/Thomas.

E por fim, temos a questão de saúde. Se Bush conseguir ficar saudável ( e novamente o trio OL/QB/Playbook tem papel decisivo ) terá tudo para voltar a ter uma temporada na casa das 1000 jardas ou mais. Eu até acho que ele possa explodir de vez e alcançar a marca das 1.300 ou até mais. Mas para isso será necessário que as situações acima terão que acontecer, ao mesmo.

Um olhar sobre a Classe de Rookies de 2011

 Mike Pouncey, Center, 1° Round.
 Daniel Thomas, Running Back, 2° Round.
 Edmond "Clyde" Gates, Wide Receiver, 4° Round.

Em praticamente todas as posições do football a transição da NCCA para a NFL é complexa e não raramente atletas promissores levam até 4 anos para começar a mostrar o seu potencial, isso sem falar naqueles que nunca sequer farão falta em seus times. Os nosso olhos, por motivos óbvios, estão focados na turma deste ano, mas e como estão os "melhores" das turmas de temporada anteriores? Vamos ao membros da turma de 2011, a mais recente.
  • Mike Pouncey: Este é disparado o que melhor se saiu em sua temporada de rookie. Starter desde o primeiro dia de treino está, digamos assim, consolidado, correto? Nem tanto. Ele foi Starter apenas e tão somente porque não tinha alguém melhor do que ele. Teve uma temporada fraca no início, mas é verdade foi melhorando. Eu não diria que ele já seja uma "brastemp", mas tem tudo para melhorar. O que esperar dele em 2012? Nada além de ser um Starter, mas dessa vez por suas qualidades. Que ele, de fato, as possui;
  • Daniel Thomas: Veio para substituir as saídas de Ronnie Brown e Ricky Williams e ser um sombra para Reggie Bush. Nem fez uma coisa e nem a outra. Teve que conviver com contusões e ficou bem abaixo do esperado, e não se esqueçam que os RBs tem a melhor transição para a NFL de todas as posições. Em 2012 ele terá que se virar para não ser mais um "bust" de segundo round nosso ( Beck, Satele, Merling, Henne, White... ), pois tem agora a concorrência de Lamar Miller, que tem muito mais potencial de crescimento do que ele. Ou seja, ou vai ou racha. E eu acho que vai rachar...
  • Edmond "Clyde" Gates: Veio para ser o melhor do que TGJ. Tarefa que parecia fácil, não? Pois bem, não foi. Ele foi, em uma palavra: péssimo. Claro e evidente que vir de uma pra lá de obscura Universidade ( ACU - Albilene Christian University ) deve ter dificultado sua vida e o fato de ter uma ameba como QB Starter muto menos, mas ele simplesmente não conseguiu nem contribuir minimamente nem nos retornos. Coisa terrível e ele terá sérias dificuldades de conseguir uma vaga para a temporada. Se conseguir, o que acho complicado, conseguirá ter operado um milagre.

Josh Kaddu assina contrato. Faltam 4.

O Linebacker de Oregon draftado no 5º Round, Josh Kaddu, tornou-se o quinto rookie a assinar contrato. Agora faltam 4 a fazê-lo: Ryan Tannehill, Michael Egnew, Lamar Miller e Olivier Vernon.

QB Starter será anunciado na 3ª Semana da Pré-Temporada


Questionado, pelo segundo dia seguido, sobre quem será o Starter na temporada 2012, Joe Philbin mandou um aviso: o QB titular do Miami será anunciado na semana 3 da pré-temporada e ele também disse que a briga está aberta entre todos os jogadores do elenco ( claro que ele não se referiu a Pat Devlin ). Instigado a comentar a fala de Stephen Ross ( que dissera que Tannehill não deveria o Starter ) ele respondeu, com bom humor: essa decisão não é dele.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Começaram as OTA'S: Treinos Organizados pelos Times

Ryan Tannehill e David Garrard correm, pela primeira vez, juntos em um treino. Cena que será vista muito, já que os dois foram melhores que Matt Moore.

Hoje tiveram ínicio as OTA's, primeiro contato de todo o elenco com os novos treinadores e dos recém contratados/draftados com os rookies. Serão dias de trabalhos leves onde os jogadores não usam o equipamento completo ( acho que dá pra perceber na foto de Tannehill e Garrard acima ) e nem pode haver contato. É mais para terem contato com playbooks ( ataque e defesa ) e começar a azeitar a máquina. Em todo caso, para os que dizem que pego no pé do nosso QB rookie, ele foi bem hoje. E é natural que um veterano como Garrard tenha sido melhor. Cabe a Tannehill superá-lo no longo prazo.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Rishard Matthews e Jonathan Martin assinam


O Wide Receiver escolhido no sétimo round, Rishard Matthews, assinou contrato de 3 anos pelos valores mínimos.
Enquanto que o Tackle Jonathan Martin assinou por 4 anos, com opção de um quinto ano. Os valores não foram divulgados, mas deve algo bem próximo dos valores mínimos.

Com a assinatura dos dois, agora temos 4 Rookies sob contrato: além dos dois acima já firmaram contrato o WR BJ Cunningham e o DT Kheeston Randall. Só para lembrar faltam outros 4: Ryan Tannehill, Olivier Vernon, Lamar Miller e Michael Egnew. Mais uma lembrança: com o novo CBA e o limite de salários pros rookies, deixou de ser um "parto" assinar com os escolhidos no Draft. Em anos anteriores o fato de Tannehill ainda não ter assinado contrato seria motivo de extrema preocupação. Agora, não é.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Kheeston Randall é o 2° Rookie a assinar

O provisioriamente camisa 97 acima, é o segundo rookie a assinar contrato conosco. Valores e duração do contrato não foram informados, mas em picks de sétimo round o normal é ser apenas o mínimo possível pra grana e no máximo 3 temporadas no tempo. Ao que parece ele conseguiu sair-se bem na Rookie Camp e suas chances de ficar entre os 53 aumentos bastante. Aguardar para ver...

domingo, 20 de maio de 2012

Yeremiah Bell agora é um Jest Player

Na sequência desse imagem rolou um sack do nosso, agora, ex-Safety Yeremiah Bell. Agora ele irá usar o verde e branco dos Jest...

Quem lê este espaço com frequência sabe que eu entendi plenamente os motivos do corte de Yeremiah Bell. Ele não é mais nenhuma criança ( fará 34 durante a temporada ) e seria o 5° maior salário do elenco, tendo ao seu lado jogadores promissores ( Clemon e Jones ) que podem fazer o mesmo trabalho, vá lá que talvez sem a mesma qualidade. Mas se você é um GM tem que tomar atitudes duras, e após o corte que o Colts fez este ano, acho que o papo de lealdade perdeu totalmente o sentido, não?

A realidade é que ele agora é um jogador do rival de NY. Irei torcer contra ele? Jamais, não o fiz com Taylor e nem o farei com Bell. Porque Bell sempre deu 110% em campo, mesmo com o placar elástico ele estava lá dando o sangue. Porque era capitão da equipe. Porque é um líder nato. Porque, ora porra ( me desculpem o termo ) ele foi escolhido em um sétimo round de 2003!!! Quanto atletas de segundo round viraram busts neste tempo? Quantos atletas que foram selecionados nos 3 primeiros rounds sequer ainda estão na liga? Por isso Bell merece nosso respeito, mesmo que agora atuando por nosso maior rival. Devemos isso a ele. Ao menos eu, o farei.