quinta-feira, 25 de outubro de 2012

40 anos do Undefeated Team - A saga começa

Todos os torcedores do Miami Dolphin sabem de cor qual é o maior feito da História da NFL para uma franquia e a quem ela pertence. Mas será que vocês conhecem a história completa? Acho que não. Pra começar essa séria - que irá encerrar-se no dia 14 de Janeiro de 201, data na qual consumamos o feito até hoje inigulado ( Chupa Bill "Dick Vigarista Belichik!!!) duas fotos que abrem e fecham o feito:



Na primeira temos a apresentação de Don Shula, que todos conhecem é claro, na off-season da temporada de 1970. Mas quem é o senhor ao lado dele? É ninguém menos do que o mentor da mais ousada transação até então da NFL: Joseph "Joe" Robbie, o fundador do Miami Dolphins. Ele convenceu o então já bem sucedido Shula a tranformar o Dolphins em um time vencedor. Shula era Treinador do Baltimore Colts ( sim, o Colts já foram de Baltimore, de onde sairiam apenas em 82 ) e perdera o Super Bowl de 68 para o Jets ( pois é, eles venceram o Super Bowl primeiro do que nós ). Porque ele aceitou sair do vitorioso Colts para o até então saco de pancadas Dolphins? Robbie disse: "venha ser o manda-chuva em Miami, você terá carta branca para montar a equipe, contratar e dispensar jogadores e treinadores". Isso em uma época em que isso era algo rarríssimo ( Vince Lombardi gozada de igual privilégio em Green Bay, mas este já era imortal antes de morrer ). Shula topou e resolveu mudar de ares. Resultado? Presença em Post-Season no ano de estreia e apenas duas temporadas em vinte e cinco(!!) com menos vitórias do que derrotas, dois Super Bowl conquistados em cinco presenças, recorde de vitórias...

A segunda é da chegada em Miami, após a vitoria no Super Bowl VII diante do Washington Redskins por 14x7, que apesar do retrospecto do Dolphins ( 16-0 ) era considerado favorito para barrar o time "sem derrotas". Tal desconfiança deve-se ao fato de que os times que enfrentamos em 72 terminaram a temporada com 0,380 de aproveitamento, mais baixo percentual na história para um campeão de Super Bowl. Mas desconsideram os que dizem isso, que o time apesar de invicto ( e portanto, detentor da melhor campanha de toda a Liga ) teve que jogar a decisão da AFC na casa do Steelers, algo inimaginável hoje em dia, e que nunca mais ocorreria e jamais ocorrera antes.

No próximo post, os anos de Shula em Miami anteriores a temporada 72. Que incluem uma ida a um Super Bowl, perdido diante do Cowboys.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Week 8 - Dolphins at Jets - É vencer e vencer.

Nesta semana jogaremos nossas esperanças de post-season diante do nosso mais odiado rival, o NY Jets. Uma vitória nos deixará a frente do próprio Jets e pelo fato de quePats e Bills ainda não descansaram, poderíamos estar em uma virtual liderança da AFC Leste!!

Claro e evidente que ainda iremos enfrentar o mais temido rival 2 vezes. E claro que se trocarmos derrotas com o Pats, varrer o Bills ( contando uma vitória diante do Jets ), poderia dar-nos uma chance de ouro em conseguir vencer a Divisão. Sonho? Delírio? Loucura? Tudo isso junto? Talvez. Mas é algo que não pode ser descartado. Duvida? Leia isto entãohttp://www.nfl.com/playoffs/playoff-picture

É do site da NFL. Portanto, mais do que nunca, vencer o Jest não é um simples objetivo, é mais do que uma obrigação, é vital. Vencer significa matar o rival dentro da divisão. Vencer significa poder manter vivo o sonho de vencer a divisão. Precisa mais?