segunda-feira, 27 de maio de 2013

Qual seria o maior buraco do elenco atual?

Sei que irei apanhar que só, por causa não só deste texto, mas sobretudo pela escolha da foto...

O Draft e a Free Agency já se passaram, com grandes ( algumas questionáveis ) adições ao sofrido elenco que terminou a temporada de 2012. Mas passados quase 3 meses desde a midiática chegada de Mike Wallace ( e também as de Ellerbe, Wheeler e Keller ), onde estamos mais mal servidos em termos de talento?

Para responder a esta pergunta é preciso, primeiramente, eleger onde estamos melhores, creio eu. Não se se vocês irão concordar, mas vamos dar uma olhada em quais setores temos quantidade, qualidade e talento em doses fartas:
  • Linha de Defesa: Poucos times em toda a liga podem dizer que possuem tanta qualidade e quantidade. Claro e evidente que existem times que tem mais do que nós, mas estes não chegam nem a 5 em toda a Liga. Wake, Soliai, Starks e Odrick formam uma DL de respeito, com 3 pro-bowlers!! E o que ainda não foi demonstra ter possibilidade lá estar um dia. Além deles, o time possui peças de reposição como Vernon e outros de menor destaque, além de que o recém draftado Dion Jordan possa atuar como DE no oposto a Wake. Sem dúvida alguma, aqui estamos muito bem servidos;
  • Secundária: Pois é, nada como aquisições certas, não é mesmo? A chegada de 2 rookies promissores e um atleta de elite deixaram nossa secundária acima da média. Exagero? Não, nem um pouco. Brent Grimmes parece estar saudável e embora seu contrato seja de apenas uma temporada, ele poderá deixar este setor muito melhor do que antes. Jamar Taylor e Will Davis permitem uma melhoria gradual, além de que o setor já tinha Marshall e Patterson. Não podemos esquecer de Reshad Jones, que deveria ter ido ao pro-bowl e o eficiente Chris Clemons. Até mesmo Don Jones pode contribuir bem neste ano.
  • Wide Receivers: Aqui eu falo mais por causa de Wallace. Temos um All-Star no setor. Mas o resto... Brandon Gibson não é melhor do que Brian Hartline creio eu e perdemos Davone Bess, que fazia o mesmo papel. Melhoria eu não vi nesta troca. Mas é inegável que, por causa de Wallace, estamos melhores do que em 2012. Mas nem tanto quanto parece, convém dizer...
Dito onde estamos melhores, chegamos aos buracos, certo? Pois é, aqui é onde a porca torce o rabo, como diz aquele velho ditado... Antes de prosseguir gostaria de dizer que os setores em si podem até irem melhor do que em 2012 e seus integrantes terem temporadas pro-bowler nível, mas não é o provável que aconteça. Dito isto vamos aos buracos:
  • Linebackers: Ih, lá vem polêmica... E vem mesmo. Nada, e quando digo nada é nada mesmo, aponta que estejamos melhores agora do que antes. Quanto muito no mesmo nível. Primeiro porque ao contrário dos recebedores, aqui não chegou nenhum all-star. E não fizemos adição ao que existia antes, apenas trocamos. Portanto esse é um - acreditem - um buraco, ou ao menos uma interrogação.
  • Tight Ends: O mesmo argumento que usei para o grupo de LBs uso para os TEs. O time tinha um Starter certo e - esperamos assim - trocou-o por outro. Alguém pode dizer: isso dá na mesma coisa. Sim e não. Pois não existe plug and play na NFL, mesmo que o esquema seja o mesmo, existem particularidades que tornam cada equipes única em si. Aos que discordarem peço que lembrem-se da decepção da ida de Nmandi Asomugha para o Eagles. Isso para ficar no exemplo mais recente. E não podemos jogar nas costas de Dion Sims a obrigação de virar um TE melhor do que Fasano era, caso Keller vire um Aso da vida, não é mesmo?
  • Linha Ofensiva: Lá vamos nós de novo... pois é, por mais que tenhamos trazido jogadores no FA ( Louis e Clabo ) e mais um jovem jogador no Draft ( Thomas ), ainda é pouco para que possamos dizer que estajamos melhores agora do que no ano passado. Primeiro porque os que trouxemos atuavam em OLs contestadas por suas torcidas e segundo que se eles fossem bons mesmo, seus times não os teriam deixado sair, não é mesmo? E a maior dúvida é: Jonathan Martin dará conta do recado atuando como LT? Será que os Guards irão abrir os espaços pro jogo corrido?
  • Jogo Corrido: Queiram ou não,. trocamos uma Starter sólido por um trio de jogadores. Antes tínhamos uma estrela, agora temos 3 jogadores promissores. E convenhamos que depender de um sophomore ( Miller ), um terceiro anista ( Thomas ) e um rookie ( Gillislee ) não é o melhor dos cenários. Isso torna nosso jogo corrido ruim? Não, talvez até consigamos mais jardas, vá saber isso agora. Mas é inegável que é um ponto de interrogação do tamanho da... Flórida!!! Os 3, sobretudo Miller, podem explodir? Claro que podem. Mas também podem ficar no meio do caminho... Sem falar que Bush vinha de duas temporadas espetaculares ( para os padrões dele, é verdade ). E correr mais de 1000 jardas não é nada fácil.
  • Quarterback: Ok, todos já esperavam por isso, é óbvio. Mas eu prometo ser bem realista: Tannehill pode lançar +30 TDs com apenas 15 Ints e para mais de 3500jds? Se sim, a posição não é um buraco. Se não, será apenas o buraco. Qualquer coisa abaixo de 20 Tds e a temporada dele será altamente decepcionante. Ou alguém acha que seria excelente?
Lembrando que o termo buraco é diferente de ruim/péssimo. A caixa de comentários é toda de vocês...

Nenhum comentário: