sábado, 23 de fevereiro de 2013

Miami não recebeu picks compensatórias

Juro que jamais entenderei como deixamos um DE Starter ir embora ano passado...

E nem consigo entender como funciona esse sistema de picks compensatórias. Segundo o que pode-se ler por ai, é um cálculo complexo ( como quase tudo na NFL ) que leva em conta a quantidade de Free Agents que saem e entram nas equipes, procurando compensar/equilibrar o jogo entre as equipes. Pois bem, ano passado perdemos nada menos do dois Starters ( Kendall Langford e Chad Henne ) e só conseguimos Richard Marshall. Não é possível que esse sistema maluco termine por dizer que ficou tudo igual.

Sendo assim, o fato é que o Miami - pelo segundo ano seguido, não recebe nenhuma pick condicional. Sendo assim a ordem de nossas picks ficou sendo:
  • Round 1: Pick 12 geral;
  • Round 2: Picks 45 e 54 gerais ( a segunda obtida na troca de Vontae Davis pro Colts );
  • Round 3: Picks 77 e 82 gerais ( a segunda obtida na doação feita ao Bears por BM19 );
  • Round 4: Pick  14 do round;
  • Round 5: Pick 13 do round;
  • Round 6: Não temos pick, usada pra subir em 2012 e draftar Lamar Miller;
  • Round 7: Picks 11 e 18 do round, a primeira obtida numa troca no Draft de 2012.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Dolphins teria feito uma oferta a Reggie Bush

 Será que ele vai permanecer em Miami?

O Dolphins têm um número grande de Free Agents e têm de decidir quem, se for o caso, eles querem assinar novamente antes da janela de negociação, que começa em 9 de março e terimna no dia 12 de março. Um desses jogadores é o RB Reggie Bush, que teve suas duas melhores temporadas em termos de estatísticas, nos últimos dois anos. No entanto, os golfinhos também têm o Sophomore Lamar Miller à espera para se tornar o Starter da equipe no caso de Bush sair.
Bush deve estar à procura de um contrato acima dos 5 milhões por temporada que ele recebeu no Dolpohins. Ele acredita que fez por merecer isso, ao ficar saudável e produzir como um verdadeiro RB Starter. Com o seu desempenho ao longo das duas últimas temporadas, Bush deve pensar que seu lugar é como protagonista da NFL, e isso tem seu preço.
 
Mas a questão central é: ele vale algo em torno de 7-8 milhões ao ano? Se Miller puder produzir o mesmo, não. Mas o Sophomore pode? Não sabemos a resposta. E o  General Manager Jeff Ireland tem afirmado diversas vezes que o time quer que Bush permaneça no time. No entanto, Ireland deixa claro que o time quer ele no que o time acredita ser o seu valor, não no que Bush acredita merecer.
 
Na semana passada, Armando Salguero, do Miami Herald, disse que o Dolphins abriu negociações com o agente de Bush, Joel Segal, e que o time fizera uma proposta real. Segal quer fechar um acordo para Bush para voltar aos Dolphins. É apenas uma questão de se os dois lados para podem/querem chegar a um entendimento sobre o valor de Bush.
 
Infelizmente, devido a demora no início das negociações, isso somente poderá acontecer depois que Bush chega ao mercado livre e outras equipes definam o seu valor, algo que os jornalistas dos EUA chamam de testar o mercado...

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Um plano para a Off-Season 2.0

 Será ele o alvo que tanto precisamos? Ao que parece ele quer vir pra Miami...

Este texto é apenas uma tradão de um feito pro Site The Phinsider. Assim com um outro feito anteriormente aqui mesmo, este tenta antever o que possa vir acontecer na nossa off-season até o Draft. Claro que não é uma tarefa fácil, mas a quem tope o desafio...

Eu não vou fazer isso. Eu não vou fazer isso. Droga, eu não posso acreditar que eu estou fazendo isso. Eu disse a mim mesmo que não ia fazer uma simulação da offseason este ano, porque elas são muito difíceis de prever, com contratos e os jogadores são ou não re-assinados antes da Free Agency, receber ou não a Franchise Tag, mais jogadores são adicionadas inesperadamente para o mercado. Eles são tão precisos como uma uma mulher alheia a Futebol Americano lendo um Mock de Mel Kiper. Este é o meu plano para que a Off-Season do Dolphins...
  • Agência livre
Eu sou propenso a assinar com Jake Long, Sean Smith, e Reggie Bush. Só que eu não assinaria  nos termos de contrato que os 3 querem. O mesmo acontece com Brian Hartline. Eu estaria negociando com ele para um contrato próximo de 5mi  por ano, mas eu estaria olhando para outros receptores no mercado ao fazer isso. O preço de Hartline pode cair por causa da quantidade de receptores na agência livre e no Draft, mas para este cenário que eu estou projetando, seu salário é alto demais para o meu gosto. Eu vou ser muito mais confortável com o Miami pagando esse dinheiro a Randy Starks, pois ele fez por merecer. Então, aqui estão as adições, incluindo re-contratações.
Randy Starks, DT: Ele é um agente livre crucial para o Miami e ele vale o contrato que ele vai estar pedindo. Alguns podem gostar da idéia de deixar Starks sair e o substituir por Jared Odrick, mas eu tenho outra idéia para o futuro. Eu prefiro manter Starks e até mesmo usar Odrick mais na rotação em 2012 para sabermos se ele ainda tem futuro em 4-3 como DT, pois ai o time poderia não precisar de Paul Soliai, quando seu contrato expirar no fim de 2013. Desta forma Miami poderia ir com Starks e Odrick como os dois melhores TDs em 2014 e mais além ou poderiam substituir Odrick se ele se mostrar sem desenvolvimento na posição.
Nate Garner e Lydon Murtha, OL: Eu fixo os dois juntos porque eles são adições dignas de profundidade. Seria um erro pegá-los na Free Agency, mas são rostos conhecidos na unidade e e são reservas de qualidade. Garner especialmente fornece uma profundidade sólida porque a sua versatilidade de jogar em qualquer lugar na linha. Naturalmente, qualquer um destes jogadores pode ser cortado mais tarde, se forem mal na Trainning Camp.
Brent Grimes, CB: A melhor CB do que Sean Smith e mais digno de um contrato que Smith está pedindo. Eu estaria bem com o Miami tentando assinar novamente Smith, mas ele não vai assinar um contrato de 5 mi por ano ou algo próximo. Se Miami vai ser servindo um contrato de 8 mi ou mais, Grimes seria um candidato melhor. Mesmo com Grimes, eu olhar para Derek Cox. Ele tem muito talento e é digno de um contrato de 7 mi ou mais. Eu estaria muito interessado em um conjunto Grimes/Cox. Mas, para a bem da verdade, eu vou ficar apenas Grimes.
Dimitri Patterson, CB: Você provavelmente está um pouco confuso, porque ele não é um agente livre. Só que ele deve ser! Patterson deve ser liberado pelos golphinhos e permitir que ele chegue ao mercado livre. Então, por que incluí-lo como uma re-assinatura? Bem, porque ele tem potencial e é um jogador intrigante que poderia realmente ganhar uma posição de partida. Eu estou esperando que eles libertá-lo e, em seguida, assinar com ele um negócio muito mais favorável ao time, mesmo que seja um contrato de um ou dois anos.
Greg Jennings, WR: Provavelmente será o mais barato dos melhores WRs agente livre. Eu prefiro Wallace ao invés de Jennings pessoalmente, mas Jennings ainda pode ter mais 5 anos de produção sólida e que ele provavelmente será o melhor mentor para WRs, que nós possamos encontrar para novatos que o time contrate via draft. Ele ainda é digno de um contrato de 8-9 milhões por ano.
Kory Lichtensteiger, OG: Sim, eu adoraria ter Andy Levitre, ele é de longe o melhor Guard disponível no mercado e está indo para obter um contrato de excesso. Além disso, haverá algumas pessoas aqui no Phinsider que estarão prontos para protestar do lado de fora do centro de treinamento, se o time gastar 6 mi ou mais em um Guard. Lichtensteiger é uma opção muito mais barata. Ele é muito bom na proteção passe, mas tem dificuldade contra o bloqueio pras corridas. Ele pode anão ser um grande upgrade, mas ele poderia ser concorrência para um trabalho inicial.
Martellus Bennett, TE: Washington tem em Fred Davis seu principal Free Agent, mas eu sinto ele vão encontrar uma maneira de mantê-lo. Finley provavelmente vai estar disponível também, mas ele vai custar mais dinheiro do que Bennett. Eu iria com Finley antes de Bennett, bem como, mas temo que ele também vai receber muito alto de um contrato para o meu gosto. Bennett não é tão grande como Finley no jogo de recepção, mas ele é melhor bloqueando e dará mais equilíbrio ao ataque. Finley é muito ineficaz como bloqueador para valer o contrato que ele provavelmente irá obter.
Lawrence Jackson, DE: Ele perdeu espaço no elenco de Detroit atrás Cliff Avril e Kyle Vanden Bosch. Mesmo com 27 de idade, Jackson tem algum potencial. Ele é sólido contra a corrida e tem feito um trabalho decente no pass rush. Ele pode não ganhar o posto de Starter, mas ele vai dar profundidade ao elenco. Sua aquisição poderia tornar mais fácil deslocar Odrick para o meio da DL, mesmo se Starks permaneceu. Jackson provavelmente competir com Vernon pelo posto de Starter e se conseguir vencer, já terá valido a pena contratá-lo.
Joseph Addai, RB: Addai é surpreendentemente eficaz como um bloqueador, mas tem velocidade e é versátil fora do backfield com a sua capacidade de receber passes. Ele estava fora da NFL em 2012, mas ele tem capacidade suficiente para trazermos ele para o campo de treinamento e pré-temporada para ver o que ele ainda pode dar. Eu tenho pouca fé em Daniel Thomas. Na verdade se Thomas não estiver custando muito dinheiro e estiver recebendo perto de 1mi, eu cortá-lo para economizar espaço teto salarial. Addai iria competir com Thomas para o trabalho # 2. Se ele perder, eu cortaria Addai.
  • NFL Draft:
1º Round, Kenny Vaccaro, FS: Realmente, eu prefiro Dee Milliner, mas eu acho que ele não deverá estar disponível. Mesmo Miami assinado tanto Grimes e Cox na FA, eu ainda iria com Milliner para o futuro da franquia. Vaccaro tem bom tamanho e velocidade e é um defensor agressivo. Ele me lembra Troy Polamalu em como ele pode vir do nada e fazer hits sólidos, mas ele ainda parece envolver-se melhor do que Polamalu, que prefere bater com o ombro em vez de envolver-se. As habilidades de Vaccaro lhe permitem jogar em todo o campo. Ele pode enfrentar TEs e RBs, jogar em zona ou em blitz. Suas habilidades de cobertura são sólidas o suficiente que ele poderia até ser um CB níquel .
2º Round, Justin Hunter, WR: Eu amo o seu tamanho e velocidade. Antes de 2012, ele foi considerado ter mãos grandes. Suas mãos eram muito entremeadas em 2012 embora. Com sua grande altura, a velocidade de elite, e sua agressividade para subir e pegar a bola, eu levaria o risco de que suas mãos retornar ao pré-2012 níveis.
2º Round, Jordan Poyer, CB: Banks e Rhodes provavelmente terão saído neste ponto. Poyer é sólido, mas não muito em muitas áreas. Ele já mostra técnica sólida, quando ele se vira para correr contra o receptor. Ele é um dos melhores na cobertura desta turma. Ele irá sofrer um pouco diante de WRs maiores por causa de sua falta de estatura e força. Ele é um canto agressivo e que certamente pode fazer algumas jogadas de impacto.
3º Round, Dallas Thomas, OT / OG: Ele é uma perspectiva sólida em qualquer posição. Ele jogou LT para os Vols em 2011 e permitiu 0 sacos contra Melvin Ingram e Clowney Jadaveon, mostrando que ele é mais do que adequado em OT. Mesmo que ele não faz sobressair em OT, ele deve ser um bem acima da média OG na NFL.
3 ª Round, Da'Rick Rogers, WR: Dois WRs no mesmo draft? Por quê? Porque eu não acredito que Hartline não seja re-assinadado ou outro # 2 WR na Free Agency. Rogers é um WR talentoso. Ele tem boa velocidade e força excepcional. Ele poderia ser um alvo em todo o campo e ele não é um jogador fácil de marcar. Ele saria no Draft muito mais cedo se ele não era imaturo. Violações das regras da equipe são o motivo de sua ( provável ) queda, mas ele fez esforço não era o alvo primário com Tennessee também. Você esperaria que ele amadurece e se ele o fizer, Miami teria um sólido retorno sobre o investimento. Miami corpo parece fraco, com adições pontuais tem tudo para passar a ser decente, talvez forte e Rodgers pode ajudar bastante. Além de que se o Miami entrar na temporada 2013 com Jennings, Hunter, Bess, e Rogers como seus WRs juntamente com Bennett como novo TE? Seria excelente, não? Na verdade, eu ficaria muito animado sobre o potencial do jogo de passes. Tannehil também ( comentário do Flávio ) 
4º  Round, Corey Lemonier, DE: rapidez e bom trabalho no pass-rush. Ele não possui todos os movimentos de pass-rush ( precisando melhor o seu repertório ) mas ele faz um ótimo trabalho com os movimentos que ele faz uso. Lemonier poderia concorrer com Vernon e Jackson, mas daria profundidade sólida ao elenco. Você tinha esperança de que pelo menos um dos três jovens DEs atingiria o seu potencial e se dois deles fazer, então Miami encontrou uma futura substituição de Wake. Há uma chance de que ele é um pick terceira rodada, mas acho que a profundidade de agente livre DEs e da quantidade de DEs de qualidade no Draft da NFL pode empurrá-lo para baixo uma rodada.
Round, Tharold Simon, CB: Assim como Corey na pick anterior, ele pode sair um round antes. E este é um dos problemas com Mock de off-sesason, ou seja, se já é complicado antever uma pick de primeiro round, imagina tentar prever uma de quinto.  Contudo, se Simon estiver disponíovel seria uma excelente adição a nossa secundária. Ele era inconsistente na cobertura passe na LSU, mas ele tem muito bom tamanho e velocidade. Ele é atleticamente talentoso e é mais um projeto do que alguns CBs anterior. Ele só se tornou uma Starter em tempo integral em 2012 e terá espaço para crescer. Como uma pick a esta altura do draft, eu ficaria muito feliz de apostar nele.
7º Round, Sean Renfree, QB: Ele é alto, com um braço forte e algumas boas ferramentas. Eu já imagino que Devlin deva renovar, mas temos que ser sinceros: precisamos de um back-up ou uma alternativa a Tannehill, caso esse se machuque. Mas Renfree poderia ser um QB # 3 bom trazer para a temporada 2013 ou até mesmo, quem sabe, ele consiga superar Devlin. Já terá valido a pena.
7 Rodada, Anthony Rashad White, DT: Ele é um grande DT, com corpo forte e mãos poderosas. Ele não é tão grande pass-rush, mas ele é um atacante versátil, com experiência em várias técnicas. E você sabia que seu pai é um tal de Reggie White?