domingo, 11 de maio de 2014

Draft 2014: A classe da redenção?

Estes são os escolhidos. O que esperar deles? 

Como dito antes, Draft e Miami não se dão bem. Ano após ano sempre temos do que reclamar. O dessa temporada fizemos de tudo um pouco: reach no primeiro round, acerto no segundo, reach no terceiro, trade down no quarto round ( até agora não sei o que time ganhou com ela ) e escolhendo um CB promissor, no quinto round ( mais ) um TE bloqueador e um LB interessante, depois outro WR ( pra quê?? ) e finalizou com um DE totalmente desconhecido. Uma coisa é certa: o Miami foi atrás de jogadores que possam - em tese, é claro - ajudar no elenco desde o começo da temporada. E passados longe de jogadores de Universidades famosas...

Mas vamos lá, a ficha de todos os 8 escolhidos:
  • Ja'Wuan James, OT - Tennessee. Vem para ser Starter como RT. Diversos analistas listaram ele como jogador para ser escolhido no segundo round. Contudo ele tem talento para ser, sim, um bom jogador. Mas que poderia ter sido escolhido mais tarde;
  • Jarvins Landry, WR - LSU. O time desceu bem no segundo round, angariando as picks que deixara de conseguir no primeiro. Landry tem todas as ferramentas para se tornar um terror para as defesas rivais atuando no Slot. Vai ver que Philbin percebeu que não pode contar com Brandon Gibson. Boa pick, talvez a única de toda a turma. Não por acaso foi a que recebeu a melhor nota dos analistas;
  • Billy Turner, OT - North Dakota State. Reach. É a palavra que mais ouvi sobre esta pick. E o Miami ainda gastou uma pick de quarto round para subir no draft e escolhê-lo. Omar Kelly acredita que o time vá usá-lo de RG. Se ele for Starter poderá não ter sido tão caro, mas se ele virar apenas mais um...;
  • Walt Aikens, CB - Liberty. Um bad boy? Pois é, quem diria que após doar BM19 pro Bears por ele ser, digamos assim, um má influència para Ryan Tannehill, o nosso Coach fosse permitir a entrada de alguém com problemas extra campo. Talvez ele tenha percebido que só com cordeirinhos seu lugar na NFL seria curto. Pena que talvez tenha aprendido a lição tarde demais. Aikins saiu de uma Universidade maior para uma desconhecida. Tem talento, é alto e pode ajudar bem a secundária;
  • Arthur Linch, TE - Georgia. Outro TE. Pois é... mais um. Depois de Michael Egnew ( 2012 ) e Dion Sims ( 2013 ) o time drafta outro TE. E mais uma vez um que mais bloqueia do que recebe passes. Porquê? Preciso responder mesmo?
  • Jordan Tripp, OLB/ILB - Montana. Um jogador que tanto pode jogar como Inside e Outside linebacker. Tem talentos para compor o Special Team. Pode tornar-se útil e se conseguir colocar o Phillip Wheeler no banco terá valido o draft inteiro. Embora se isso acontecer será mais pela falta de qualidades do Starter atual...;
  • Matt Hazel, WR - Coastal California. A pergunta básica é: porquê? Ou seria melhor: pra quê? Com tantas posições carentes, o time vai e escolhe outro WR? E mais um jogador de Universidade desconhecida.. Pouco, óbvio, sabe-se dele. Se sobreviver ao corte dos 53 já será algo louvável...;
  • Terrence Fede, DE - Marist. Pois é... nos EUA esse nome nada significa. Aqui no Brasil... piadas a parte, ele é outro que vem de uma Universidade altamente desconhecida. Daquelas que ninguém ouve falar, nem em semana de Draft... Qualquer coisa que ele consiga além de ficar no elenco pra temporada já é lucro;
Esta é a turma. Estes são os nomes. Estes são os candidatos da vez para serem a Classe da Redenção. Alguém acredita que sejam eles? A caixa de comentários é toda de vocês...

Nenhum comentário: