sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Pílulas do dia seguinte: Times ruins sempre dão um jeito de perder

Porque era Wheeler a marcar o recebedor?
Ok, está bem atrasado. É que este segundo turno das eleições está consumindo muito do meu tempo. E vamos combinar: este time - no geral - não merece dedicação. Sejamos bem francos. O fato que é algo de muito podre aconteceu no vestiário do Dolphins. Aliás, algo de podre está acontecendo a mais de uma década...

Ao fim da partida Joe Philbin colocou toda a culpa pela péssima marcação em Phillip Wheeler, que claro não é nenhuma brastemp, mas não era quem deveria estar ali... o time teria que colocar tantos Cornebacks quanto possível fosse colocar em campo. O Packers jamais iria se arriscar com uma corrida. Era óbvio, por demais, que Rodgers iria passar a bola. Todos sabiam disso, menos nossos treinadores. Mas aqui é Miami...

E ai eu me lembrei da frase de Paulo Antunes ( talvez nem seja dele, mas ele a usa muitas vezes ): "times ruins sempre dão um jeito de perder". É o nosso caso, foi assim no domingo. Demos um jeito de perder uma partida que poderia ter sido nossa, caso fôssemos um time vencedor, mas não somos. Perdemos porque somos um time fadado ao fracasso e isso só vai mudar no dia em que isso for extirpado. Quando? Se eu soubesse estaria rico, com certeza...

O fato é que está claro que nem Bill Lazor e, sobretudo, Kevin Coyle são as respostas para o que precisamos como Coordenadores. Aliás, o ataque deste ano é praticamente o mesmo do ano passado: previsível e ineficaz. O ataque segue sendo horrível, mesmo com uma OL entre as 10 melhores da temporada. Mas nosso ataque segue sendo patético. Tudo bem que uns 60% disso é culpa do QB que ( não ) temos, mas isso poderia ser minimizado, mas está bem claro que Lazor foi mais um de inúmeros erros cometidos por esta franquia em mais de uma década. Erros absurdos, doídos, que causam ira mesmo... e também muito desanimo. Eu vi o drive final do Packers sabendo que Rodgers conseguiria o TD. Incrível isso, mas eu sabia. E creio que muitos dos que me leem agora, também...

O vestiário azedou. Ao que sabe rolaram discussões bem ásperas e dois jogadores quase foram as vias de fato. Se isso fosse derivado de uma briga por tentar melhorar o time, talvez algo de bom poderia resultar dela. Mas a discussão foi entre quem defendia o treinador e quem o criticava.

O que sabe é que a o próxima partida é contra o Bears. Time forte, com um QB em uma ótima fase e com um trio de recebedores capaz de causar desespero em qualquer DC decente ( imagina em um que coloca Wheelers para marcar um WR): Martelus Bennett, Alfonso Jeffrey e, sobretudo, Brandon Marshall, que foi doado ao Bears 3 temporadas porque seria "uma má influência" para Ryan Tannehill. A cada partida fica mais patética a troca... mas tem quem goste de Tannehill... tem quem gosta de m****...

O que vai acontecer? Perder, é claro. Eu não aposto nem 10 centavos na vitória do Dolphins... isso ficará para a Semana 8, quando iremos encarar o grande time do Jaguars. Até porque se conseguir a proeza de perder pro Jaguars... ai, antes que alguém super otimista possa pensar em post-season, ai vem o Broncos... uns 5 Tds do Broncos é a previsão mais sensata...

Nenhum comentário: