quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

George Edwards nomeado Coordenador do Vikings

Alguém nos Vikings realmente assistiu nossos LBs em ação?
Se um chega, outro sai. George Edwards foi nomeado Coordenador de Defesa do Minnesota Vikings. Duvido que alguém de lá tenha assistido sequer uma partida de nossos LBs para tomar essa decisão. Mas enfim, ele agora foi premiado com uma bela promoção. E sendo bem sincero, acredito que a culpa não seja exatamente só dele... mas agora isso é passado.

Bill Lazor é o novo Coordenador Ofensivo

Nick Foles e Bill Lazor: uma dupla que deu o que falar...
Terminada a novela. O Miami tem um novo OC. E novo é um termo apropriado, bem apropriado podemos dizer. A realidade é uma só: pra mim, escolheram mais uma vez um Coordenador Ofensivo pensando em Ryan Tannehill e não para tornar o ataque do time um dos melhores da Liga. Lazor vem por ter sido o responsável direto por transformar um QB que todos desprezavam ( Foles ) no QB com a melhor relação Touchdowns / Interceptações da temporada ( entre aqueles que lançaram para mais de 10 TDs ).

Voltarei ao tema mais tarde, mas o fim da novela já foi definido. Só um dado: o ataque do Eagles, treinado por Chip Kelly, baseia-se em snaps rápidos, tal como era na Universidade do Oregon. Tem placas hilárias e o time do Eagles foi o que menos ficou com a bola durante a temporada ( e possivelmente um dos maiores da história neste interim ). Como reflexo a defesa ficava tempo demais em campo. 

Até por isso é bom receber o anuncio com uma certa cautela. Ainda hoje eu explico o melhor disso...

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

E se você fosse o Gerente Geral?

linda cadeira, não?
A brincadeira será a seguinte: monte o seu plano desde a Free Agency ( citando nomes dos jogadores com quem renovaria e os quais dispensaria ) e quem traria e quais seriam as duas primeiras escolhas do Draft...

Montado o plano poste-o na comunidade do time no Facebook ( caso não faça parte ainda, solicite a entrada ). Se quiser fazê-lo por e-mail mande-o para flaviojvieira@yahoo.com.br. Não se preocupe com o Cap, mas não pense em contratar todos os Free Agents, faça algo racional. Os melhores eu irei postar aqui.

Então, mãos à obra...

Com quem renovar: Dustin Keller

Vale a pena?
Infelicidade. Essa é a melhor palavra para definir o que ocorreu com Dustin Keller na segunda partida da pré-temporada diante do Houston Texans. Um tackle desleal encerrou a temporada ( talvez até a carreira ) de um ótimo Tight End. E ai vem a pergunta: se ele estiver recuperado da contusão vale a pena renovar?

Bom a resposta tanto pode ser sim ou não a depender do espectro que observar a situação. Primeiro é que eu só ofereceria a ele um contrato básico, coisa de US$ 1 milhão e o resto todo baseado em incentivos, tais como partidas disputadas, jardas recebidas, Touchdowns marcados e prêmios individuais ( comeback player of the year e/ou seleção para o Pro Bowl ). Ele aceitaria isso? Acho que o mercado não o quer, portanto talvez essa viesse a ser a única proposta que ele recebesse.

O que sei é que ele saudável é um excelente jogador. Estando motivado nem se fala. A questão da durabilidade é importante, mas ele só receberia muita grana se jogasse, não pesando tanto assim pro Cap. Keller 100% ainda seria um dos 10 melhores da Liga. A questão é saber se ele poderá ficar saudável. Mas vale o risco.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Com quem renovar: Paul Soliai

Estaria ele de saída do time?
Paul Soliai não é um jogador comum, e isso em mais de um sentido. Inicialmente ele foi draftado pelo Miami Dolphins e isso já é um espanto termos um atleta tão bom vindo do Draft. Mas tem mais: ele foi escolhido no fatídico draft de 2007!!!. E não para por ai: foi no quarto round. É quase um milagre, não é mesmo?

Soliai é o atleta do elenco a mais tempo no time ao lado de Brandon Fields ( este escolhido no sétimo round ). Soliai também é, provavelmente, um dos poucos atletas que escolhemos no Draft que não encontrariam dificuldades em ser titular em times de alto nível e isso demonstra o quão bom ele é.

Mas renovar com ele não vai sair barato e é preciso levar em conta que: a) ele vai completar 31 anos no fim da temporada e; b) vai custar caro. Um contrato ideal seria na casa dos US$ 8 milhões por ano, durante 2 ou 3 temporadas. Mas será que ele pode render em alto nível mais tempo? Complicado saber e é que terá que ser pesado antes de firmar um contrato. Seu desempenho em 2013 foi bem parecido com o de 2012 e ele perdeu uma partida por contusão.

Uma certeza eu tenho: iremos renovar com ele ou com Randy Starks, não com os dois. Não é sensato fazer isso porque comprometeria demais o Cap, usando 15 ou 16 milhões em dois jogadores da mesma posição. E o elenco tem, como disse no caso de Starks, Jared Odrick que jogou bem em 2013 e pode ser mantido como DT ao lado de quem ficar.

Mas só por ser um sobrevivente do Draft de 2007 eu manteria ele. Só para mostrar que até mesmo o pior draft de nossa história pode render frutos... 

domingo, 12 de janeiro de 2014

Com quem renovar: Randy Starks

Por mim., ele iria testar o mercado...
O Miami tem uma boa/ótima dupla de Defensive Tackles veteranos: Paul Soliai ( que acreditem foi escolhido no Draft de 2007!!! ) e Randy Starks. Uma curiosidade interessante sobre os dois: nasceram com uma diferença de apenas 16 dias ( Soliai em 30/12/1983 e Starks em 14/12/1983 ). Mas este post abordará o mais velho deles.

Randy Starks está em Miami desde a temporada de 2008. Chegou sem causar grande expectativa, contudo ao longo dos anos cavou bem seu espaço. Ele tem 26 sacks com nossa camisa, uma marca nada desprezível, além de 4 interceptações. É um jogador seguro, com qualidade e que sabe bem o seu trabalho.

Então vamos re-assinar com ele? Não é bem assim. Ele foi Tagado este ano e jogou a temporada como Jogador da Franquia e recebeu pouco mais de US$ 8,3 milhões. E isso é um problema, pois ele não vai aceitar valores compatíveis com o que ele jogou este ano, que foi inferior ao ano de 2012. Sendo assim, a menos que usemos a Tag novamente, re-assinar com ele vai custar caro. Duas temporadas por pelo menos uns 15 ou 16 milhões. Sinceramente, acho que não vale a pena empatar tanto dinheiro em um jogador. Mas existe um detalhe: ele é mais produtivo do que Soliai e deveremos, em tese claro, manter um dos dois.

Seria ele Starks? Se eu fosse o Gerente Geral eu analisaria quem seria o mais impactante jogador, aquele que tenha maior produção e tentaria manter este atleta. Starks saindo fará falta, mas se sair com Soliai ficando para atuar ao lado de Odrick ( que foi muito bem atuando como DT ). Mas o fato é que ele não é exatamente um jogador essencial, como Brent Grimes. Uma eventual saída não decairia o nível da DL.