sábado, 22 de fevereiro de 2014

Em Miami, o que está ruim sempre pode ficar pior...

Turner, demitido, e Philbin que deveria ter sido também...
Kevin O'Neill que também rodou...
Todos vocês sabem que eu estou de saco cheio com tudo o que tem acontecido com o Miami nestes últimos 15 anos. O tom editorial do Blog tem sido bem duro e azedo nos últimos tempos e não escondo que não nutro a menor esperança de ver uma temporada vencedora agora em 2014 pelos motivos que vocês sabem. Mas este é o Miami Dolphins e o que está ruim/péssimo sempre pode ficar pior. E foi o que aconteceu esta semana.

O relatório sobre o Bullying Gate foi revelado. E ele é terrível com a nossa organização(??): praticamente tudo o que Jonathan Martin falou era verdade, com o tom das mensagens e brincadeiras(??) de Incognito foram realmente maldosos, bem maldosos para ser bem sincero. Até aqui, o amigo leitor pode dizer que não existe nenhuma novidade, apenas confirmação da versão dos fatos dada por Martin. Se fosse só isso já seria horrível pra franquia, mas não se esqueça, aqui é Miami...

O relatório trouxe a informação de que o Coach de OL, Jim Turner, distribuiu bonecas infláveis para quase todos os membros do setor, menos para um que recebeu um BONECO inflável. Você consegue pensar em alguém? Pois é, foi para Martin. Um COACH do time fez Bullying!!! Isso é vergonhoso, lastimável e inaceitável. Mas pensam que parou por ai? Não, aqui é Miami... o, digamos assim, Preparador Físico do time Kevin O'Neill tomou parte no caso e ainda tentou dificultar as investigações, negando-se a responder as perguntas sobre o clima do vestiário. O'Neill estava com o Miami a 18 anos.

Nosso Head Coach Joe Philbin deu uma declaração - a primeira desde o fim ( patético ) da temporada regular - contundente em Indianópolis onde está para acompanhar o Combine, na esteira da liberação do relatório. Ele assumiu a total culpa pelo ocorrido, dizendo que cabia a ele tomar as medidas e tal. Se eu entendi direito ele disse que é o único culpado, certo? Se sim - e faz sentido sê-lo - porque é que ele não foi demitido? Você manteria no comando um treinador que tivesse permitido coisas deste tipo no seu vestiário?

E lembrem-se do que eu dissera antes: as escolhas vem sendo feitas não para tornar o time - como um todo melhor - e sim para tentar salvar o emprego de Philbin e a escolha ( desastrosa ) feita no começo de sua gestão. Sobre esta escolha eu prefiro nem falar agora...

O Miami segue sendo uma das franquias mais comentadas da Liga. Só que da pior maneira possível. Como comparativo fica a situação do nosso rival NE Patriots: o time teve um TE preso por assassinato, diversas contusões de jogadores chave e conseguiu chegar na final da AFC. Onde o Miami não chega a 24 anos. E com 1000% de certeza de que levaremos ao menos mais uns 4 para poder voltar a sonhar. A menos que o time, é claro, consiga achar um Tom Brady no Draft... mas sabemos que isso é impossível...


terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Draft 2014: Quem é mais cotado hoje como nossa escolha no primeiro round?

mude a cor para o nosso verde e comece a sonhar...
Não adianta, mesmo sabendo que o time vá fazer merda no Draft, sempre estarei aqui tentando antever quais poderiam ser as escolhas do time. Claro e evidente que é permitido sonhar e imagina que o time consiga acertar a mão. Mas nada, absolutamente nada, aponta neste sentido. Mas eu sigo aqui fazendo o meu papel. E vamos a ele...

Nesta temporada além de não irmos a post-season ( como acontecera em 11 das últimas 12 temporadas ) ficamos com uma pick muito mal posicionada, mas muito mal mesmo. Não dá pra pensar em catar uma estrela de primeira grandeza, onde já existe risco, e nem contar com time passando por 2 ou 3 ótimos jogadores, como acontece em todo Draft. O time ficou com a 19ª pick, na segunda metade do primeiro round. Se com picks como 9ª, 8ª, 12ª e 13ª o time já escolhe mal... imagina com a 19ª.

O mais lógico será escolher o melhor OL disponível, mas isso deve ser relativizado se sobra uma estrela com mais potencial em outro setor, fazendo assim a escolha na base do BPA ( best player avaliable ) que em português nada mais do que o melhor jogador disponível. Eu sei que muitos acreditam que o time deve escolher OL nos dois primeiros rounds, tem razão de muitos pensarem assim. Mas e se na nossa pick estivesse o melhor prospect de Corner back em anos? Ou um de Tight End? Bom ai é o caso de pensar bem...

Mas existem outras vertentes a serem analisadas. Quais Flávio? Trade é uma delas. Vai que um time oferece uma pick extra de segundo round pela nossa 19ª? Ou algum time que esteja a nossa frente nos ofereça uma trade pra subir? Em se tratando de Miami tudo é possível, menos fazer a escolha certa do jogador adequado. 

Não escondo que, pra mim, o último jogador bem escolhido por nós no Draft foi Mike Pouncey, em 2011. E antes dele fora Jake Long em 2008. E antes dele... foi... foi... foi... acho que foi Dan Marino em 83!!! Claro que me refiro ao primeiro round. Neste período teve time ai que conseguiu 3 ou 4 estrelas de primeira grandeza. Nós ficamos com gente como Tannehill, TGJ, Jason Allen... 

Voltando ao assunto 2014, o que a maioria dos escritores de Mocks colocam pra nós é o Left Tackle de Alabama, Cyrus Kouandjio. Sim o nome é esquisito pacas, mas ele é bom jogador. Apenas isso, infelizmente. Mas dada que tivemos a pior OL de 2013, um bom jogador já seria um alento e tanto. Depois falo mais sobre ele. Mas por enquanto, ele é a aposta mais provável.]