sábado, 10 de maio de 2014

Que draft... horroroso!!!

Ano após ano eu sempre me faço uma pergunta: será possível fazer um draft pior do que este? E sempre termino assim:


E satisfeito por morar no Brasil, porque se eu vivesse na Flórida, eu faria isso com o General Manager do time:


Draft, Sucesso e Miami andam tão distantes quanto Democracia, Liberdade e Direitos Humanos em qualquer ditadura ( tanto faz de Direita ou de Esquerda ). Impressionante como o time tem a capacidade escolher errado ano após ano e mesmo trocando de General Manager. Alguns fãs até já estão sentindo saudades de Jeff Ireland...

Começa a ficar claro que o grande culpados pelos sofríveis drafts de 2012 e 2013 foi Joe Philbin, não Ireland. Que Philbin vai morrer abraçado a Ryan Tannehill todos já sabem, mas podem se creditar a ele as outras trocentas picks erradas. E, pra mim ao menos, a temporada foi perdida em 2 dias. Nenhum dos escolhidos são jogadores que possam nos dar melhora significativa de qualidade, nenhum deles será playmaker, nenhum deles será aquele cara que chega e vai permitir-nos vencer um partida. Nenhum dele será capaz de decidir uma partida. Talento para isso eles não tem. E nem é culpa deles.

Ontem ( estava de plantão no Hospital Regional e sem Notebook ) o time desceu duas vezes no segundo round. Em situações normais eu até acharia isso bom, excelente até. Mas com pixotada cometida na quinta, quando poderia ter draftado um talento nato e escolheu um jogador de segundo round, tendo recebido duas propostas de Trade isso teve ares de mais uma pixotada. Em todo caso o time angariou mais picks. Um adendo importante: Morgan Moses, que segundo alguns é melhor do que James, saiu no começo do terceiro round!!!

Com a escolha do fim do segundo round o time, que novidade, mais uma vez esqueceu-se do BPA ( Best Player Valiable ) e escolheu um WR: Jarvis Landry, LSU. Um WR... pois é, nem de longe ele era o melhor jogador disponível ( Moses, só pra relembrar estava disponível ainda ) e não é uma nenhuma brastemp. E, claro, também não era uma carência do elenco.

Findo o segundo round o saldo era: um Tackle de segundo round e um WR talvez de segundo também. Pouco para um time cheio de buracos e carente de talentos. Mas, não se esqueçam de que aqui é o Miami Dolphins e o que está ruim sempre pode ficar pior...

Após acumular duas picks com as trades do segundo rounds ( uma de quarto e uma de quinto rounds ) era de se esperar que o time fosse escolher mais jogadores, eis que o Dolphins teve a genial ideia de subir mais de 15 posições para escolher... um TACKLE!!! Sim, outro tackle. E, adivinhem, isto foi um MEGA REACH, talvez pior do que o feito por James. E assim o Miami seguia sendo Miami Dolphins. E obviamente anulou toda a vantagem de ter descido tanto no segundo round. Sem falar em talentos desperdiçados, para se draftar um Tackle que poderia ser escolhido na nossa pick do mesmo round, ao menos.

Assim fica mito difícil acreditar que as coisas mudem. O Draft deste ano - até aqui - está pior do que os de 2012 e o de 2013, que já fora pior do que o anterior. Em bom português: pelo terceiro ano seguido estamos fazendo um draft tenebroso. E, se puderem, que me desculpem os defensores de Ryan Tannehill: tudo que foi feito nestes 3 drafts foi pensando em fazer dele um jogador melhor, não o Miami em um time melhor. Está claro, pra quem quiser ver, que isso é um erro absurdo.

No entanto, tentando enxergar algo bom eu diria que crescem as chances de Philbin ser demitido ainda durante a temporada, talvez até antes da metade da mesma. E contratarmos outro Coach para 2015 e voltarmos aos mesmos passos vividos em 2004, 2007, 2008 e 2012. Nada que garanta que vai dar certo ( vide a troca de Ireland por Hickey ), mas ao menos você pode pensar: "é um outro cara, com outro pensamento e quem sabe ele acerte." 

Ao menos assim seria certa a saída da AMEBA... é um pensamento derrotista, eu sei, mas é a única coisa boa deste desastroso ( mais um ) draft até aqui...

sexta-feira, 9 de maio de 2014

E a escolha foi tão feia quanto a cara do escolhido...

Sinceramente, essa é a cara com a qual temos que ficar após esta escolha...
Eu venho me enchendo com o Miami Dolphins. É duro sofrer ano após ano com tanta incompetência e capacidade de fazer m.... que esta franquia tem. Quando não draftam uma Ameba, trazem um retornador que não serve pra jogar em outra posição, ou catam um tweener de QB/WR/RB/TE/FB/S/P... ou fazem uma escolha pálida como a de ontem.

Nada contra James, que até não é um jogador ruim, pelo contrário. Deverá entrar de RT e até resolver o problema. Mas o que torna, então, a escolha péssima? Vamos aos detalhes:
  • a) Ja'wuan James é um bom ( só isso ) jogador e era cotado para sair por volta da Pick 19... do segundo round!!! Segundo diversos analistas, era perfeitamente possível conseguir draftá-lo com nossa pick de segundo round;
  • b) Dennis Hickey, o babaca GM da hora, disse após a escolha que o time recebeu duas ou três propostas para descer no Draft, mas preferiu ficar onde estava porque queria ficar com James.
  • c) Releia o que dizem os analistas sobre a perspectiva de onde ele seria escolhido;
Nada, quero deixar isso claro, justifica a escolha de um Tackle comum no primeiro round. Nada. Talvez um time sem buracos pudesse se dar ao luxo de draftar um RT. Talvez. E mesmo assim times que estão no topo a quase um década não escolhem jogadores comuns no primeiro round. O Miami, cheio de buracos, vai e escolhe um jogador comum que era pra sair no fim do segundo round. Alguns Mocks, inclusive, o colocavam no terceiro round.

Enfim, esse é o Miami. Onde trocar GMs e HCs não altera nada. Tanto é que, passados 3 Drafts de Joe Philbin, o time segue fazendo as mesmas m.... e isso é triste. Totalmente triste.

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Draft 2014 - 1º Round: Ja'wuan James, OT - Tenneessee

Jogador de segundo round escolhido no primeiro dia. Existe algo com mais cara de Dolphins?
Reach. Mega Reach. Super Reach. Existiam jogadores melhores ( ao menos uns 20 ) na board, alguns deles na posição. Mas como tudo em Miami gira em torno de um BOSTA de QB que o time tem, escolheu-se um OT. Em alguns mocks James era listado pro fim do segundo round!!!

Mais uma vez... pois é, nem sei porque eu ainda perco meu tempo. Tô de saco cheio... o maior absurdo do primeiro round, mais uma vez, é nosso!!! Nem o Browns forçaram tanto a barra.

Amanhã, se tiver tempo ou nada melhor para fazer, talvez eu poste uma ficha do mesmo...

Miami vai se estrepar todo para que a BOSTA de QB que o time tem possa jogar. Quando não der certo - e não vai dar CERTO - o time terá perdido não os 3 anos que eu previ em 2012, mas sim 5 ou 6 anos...

O draft que pode mudar nossa história...

Seria Philbin o responsável pelos dois desastrosos drafts? Saberemos a resposta a partir de hoje...
Todos os últimos campeões do Super Bowl tiveram um ano em que tudo mudou. Uma classe de novatos ou um all-star que elevou o nível do time. Em algum lugar do passado, todos os grandes times atuais acertaram a mão. Steelers, Patriots, Seahawks, Giants, Saints e Ravens conseguiram no Draft os seus melhores jogadores. Claro que sempre tem algum Free Agent, mas as estrelas destes times foram conseguidas realizando ótimos drafts, muitas vezes seguidos.

E é ai que a crueldade bate em Miami. O único draft que realmente gerou qualidade pro elenco ( 2008 ) não tem mai ninguém no elenco, todos já saíram. Postei os escolhidos nos últimos 10 drafts e não tem ninguém no elenco do draft de 2008 para trás, exceção agora a Brandon Fields. Curiosamente, um dos 4 ou 5 All-Stars que o time tem no elenco ( Wake, Pouncey e Grimes com certeza e talvez Starks e Jones ). Muito pouco, com certeza.

Por isso é que ficamos esperando pela classe que irá modificar o nível do Dolphins. E este pode ser o de 2014. Sabendo escolher, tendo critérios e o plano adequado poderemos estar em 2015 ( sim, só no ano que vem ) em um nível melhor. Quem sabe retomando o lugar que nos foi cativo por mais de 3 décadas: o de Super Bowl Contender.

Contudo, é preciso prudência. Nosso General Manager vai fazer seu primeiro draft. O nosso atual Coach o terceiro. E ele até aqui, praticamente só fez merda. Saberemos hoje se o problema era só Jeff Ireland ou se Philbin e Sherman foram os responsáveis por fazer dois dos piores Drafts de nossa história.

Os nomes cotados para draftarmos dependem demais dos outros times, de trocas e outras variantes ( Reachs absurdos por exemplo ). Se iremos ou não realizar trades para subir ou descer. Mas se ficarmos na nossa posição atual ( a 19º ) é pouco provável que o draftado saia da lista a seguir:
  • Zack Martin ( OG ), Notre Dame;
  • Calvin Pryor ( FS ), Louisville;
  • CJ Mosley ( ILB ), Alabama;
  • Taylor Lewan ( OT ), Michigan;
  • Jace Amaro ( TE ), Texas Tech;
  • Louis Nix ( DT ), Notre Dame;
  • Bradley Roby e Justin Gilber ( CB), Oklahoma State e Ohio State.
Se um nome fora destes 8 for o escolhido será, salvo uma trade up/down, uma tremenda surpresa. Mas que assim o for, seja feita a escolha por um plano traçado e não por um ato de desespero ( como com Tannehill ) ou para demonstrar ousadia ( Dion Jordan ). Que seja alguém para chegar a resolver o problema. Não alguém para ser apenas mais um... pois quando os melhores jogadores escolhidos em drafts e que são all-star na liga são o seu Center e o seu Punter, é porque seu time é muito, mas muito fraco...

terça-feira, 6 de maio de 2014

Recordar é... sofrer!!!

Cam Cameron quando, tentou, explicar a escolha de Ted Ginn Jr.
Draft, excelente e Dolphins são 3 palavras que caminham, desde muito tempo, separadas. Classificar como boa uma classe de rookies do Miami já é uma tarefa bem complicada. O de 2008 pode ser considerado bom ( o de Jake Long ), mas tem pessoas que cobram que o time tivesse escolhido Matt Ryan. Talvez até faça sentido, mas ao escolher Long o time draftou um All-Star, e isso impede uma crítica maior, até porque Ryan nunca foi dentro de sua posição o que Long foi dentro da sua. E o imponderável ( lesões ) acontece mesmo na NFL...

Para quem quiser ver todas as picks, eu sugiro acessarem o site do Pro Football Reference ( clique aqui ), lá eles mostram as picks e os números que cada jogador conseguiu na carreira. Como curiosidade, comparem a quantidade de jogadores nossos sem qualquer número com o de Patriots, Ravens e Steelers. É de assustar!!!

Por isso eu vou passar para vocês o que rolou nos últimos 10 drafts do time, com o destaque ( se houve ) e a bola fora ( em todos teve, ao menos uma pick perdida ). A ordem será do mais recente para o mais antigo

Draft 2013: Dion Jordan(DE/OLB), Jamar Taylor(CB), Dallas Thomas(OT/OG), Will Davis(CB), Dion Sims(TE), Jelani Jenkins(OLB), Mike Gillislee(RB), Caleb Sturgis(K) e Don Jones(SS).
  • Bola Dentro: Até agora ninguém.
  • Bola Fora: Quase que a turma inteira.
  • Tem algum futuro: os dois Dion. O Jordan pareceu mal aproveitado, mas mesmo assim poderia ter feito mais. O Sims até fez TD de vitória ( contra o Falcons ), mas não é nenhuma brastemp.
Draft 2012: Ryan Tannehill(QB), Jonathan Martin(OT), Michael Egnew(TE), Olivier Vernon(DE/OLB), Lamar Miller(RB), Josh Kaddu(OLB), BJ Cunningham(WR), Kheeston Randall(DT) e Rishard Matthews(WR).
  • Bola Dentro: Com muita boa vontade, Olivier Vernon.
  • Bola Fora: Acho que só dá para tirar da Lista Olivier Vernon, e forçando bem a barra. Mas com certeza, o erro em Martin e o problema que causou dentro do elenco, torna-o um destaque negativo neste péssimo draft. Onde quem é Starter não o é por ser bom, mas sim por não ter alguém melhor.
  • Tem algum futuro: É claro que a maioria não concorda comigo e irão apontar para Ryan Tannehill como bola dentro. Eu discordo e como sou eu quem faz este texto, ele não tem futuro na NFL. Sendo assim, eu ainda espero algo mais de Miller e de Egnew. Mas nada que vá nos levar pro Super Bowl, com certeza absoluta.
Draft 2011: Mike Pouncey(C), Daniel Thomas(RB), Clyde Gates(WR), Charles Clay(FB), Frank Kearse(DT) e Jimmy Wilson(CB).
  • Bola Dentro: Charles Clay. Sim, ele mesmo. Pouncey é óbvio demais, mas isso em Miami tem que ser citado.
  • Bola Fora: Aqui é óbvio: Gates. Era pequeno, de uma universidade pequena ( da terceira divisão da NCAA ). Erro grave. Thomas poderia competir com ele, mas ao menos joga bem . Uma ou duas vezes por ano!!!
  • Tem algum futuro: Passados 3 anos, quem poderia fazer alguma coisa já está fazendo, quem não está pode esquecer e descartar. Tanto é que nos outros drafts, esta parte nem vai aparecer mais.
Draft 2010: Jared Odrick(DT/DE), Koa Misi(OLB), John Jerry(OG), AJ Edds(OLB), Nolan Carroll(CB), Reshad Jones(SS), Chris McCoy(DE) e Austin Spitler(ILB).
  • Bola Dentro: Reshad Jones e por muito. Mesmo que não tenha feito uma excelente temporada em 2013, ainda assim foi bem. Odrick merece uma citação, mesmo sem ser uma brastemp.
  • Bola Fora: John Jerry. Era para ser o esteio da OL jogando do lado de Jake Long. Nunca esteve sequer perto do que dele se esperava. Menção, nada, honrosa para Koa Misi que é um LB pra lá de comum.
Draft 2009: Vontae Davis(CB), Pat White(QB/WR/RB/TE/S/1B/OF), Sean Smith(CB/FS), Patrick Turner e Brian Hartline(WR), John Nalbone(TE), Chris Clemons(FS), Andrew Gardner(OT) e JD Folson(ILB).
  • Bola Dentro: Brian Hartline e Chris Clemons. Parece até piada que os melhores sejam os jogadores de quarto e quinto rounds. Vontae Davis e Sean Smith foram Starters em todo o período em que aqui estiveram, mas jamais foram solução para o setor ( secundária ). Mas não entram entre os erros também.
  • Bola Fora: Pat White é tão piada que nem vale citá-lo como bola fora. Portanto elejo Patrick Turner, apresentado como o novo candidato ( vejam só ) a Marvin Harrison. É mole ou querem mais?

Draft 2008: Jake Long(OT), Phillip Merling(DE), Chad Henne(QB), Kendall Langford(DE), Shawn Murphy(OG), Jalen Parmelle e Lex Hilliard(RB), Donald Thomas(OG) e Lionel Dotson(DT).
  • Bola Dentro: Jake Long é pule de 10, portanto, deixo-o de lado. A grande bola dentro deste Draft foi Kendall Langford. Starter por 4 temporadas, com bons números e hoje é destaque no Saint Louis Rams. Thomas ainda é Starter no Colts de Andrew Luck e se levarmos em consideração que ele foi escolhido no sexto round...
  • Bola Fora: Miami arriscou escolhendo Merling. Ele tinha histórico de lesões, mas se quiserem saber valia a pena arriscar. O tempo provou que seu corpo não aguentaria o ritmo da NFL. Henne não era esperado para ser Starter, mas quando o foi, decepcionou. Uma turma onde  ninguém mais está no time. E isso dá uma ideia do quão perdida foi.
Draft 2007: TGJ(WR), John Beck(QB), Samson Satele(C), Lorenzo Booker(RB), Paul Soliai(DT), Reagan Mauia(FB), Drew Mormino(OG), Kelvin Smith(OLB), Brandon Fields(P), Abraham Wright(DE).
  • Bola Dentro: É inacreditável que naquele que é considerado  ( olhem bem a qualidade do próximo ) o pior Draft dos últimos tempos, alguém possa ser destaque. Mas Soliai e Fields superaram todo o estigma desta turma e cavaram seus lugares em nossa história. Satele era Starter até ser trocado com o Raiders e hoje é quem faz o Snaps para Andrew Luck.
  • Bola Fora: São tantas as bolas fora, que deixando de lado os dois casos mais evidentes ( Beck e TGJ ) podemos olhar melhor e apontar Booker como uma tremenda bola fora. Nunca jogou nada em lugar algum.
Draft 2006: Jason Allen(CB/FS), Derek Hagan(WR), Fred Evans e Rodrique Wright (DT) e Devin Aromashodu(WR).
  • Bola Dentro: Ninguém. E nem com boa vontade...
  • Bola Fora: Toda a turma.
Draft 2005: Ronnie Brown(RB), Matt Roth(DE), Channing Crowder(ILB), Travis Daniels(CB), Anthony Alabi(OT) e Kevin Dickerson(DT).
  • Bola Dentro: Brown e Crowder. Não estão mais na NFL ( o segundo largou a carreira ), mas enquanto estiveram com o Miami jogaram com garra e determinação. Brown poderia ser o melhor RB de nossa história caso não se machuca-se ano sim e ano não. Um adendo: esta for a turma de um tal de Aaron Rodgers.
  • Bola Fora: As escolhas após Crowder. Roth ao menos ainda durou até a temporada 2009, sendo Starter.
Draft 2004: Vernon Carey(OT), Will Poole(CB), Tony Bua(OLB), Rex Hadnot(OG), Tony Pape(OG) e Dereck Papa(ILB).
  • Bola Dentro: Com boa vontade só Carey. Nunca rendeu como um OT de primeiro round, mas foi Starter enquanto jogou em Miami.
  • Bola Fora: Todos os outros da turma.

Faltam 3 Dias


O Draft está batendo na porta. E isso causa calafrios em todos, dada nossa extrema capacidade de fazer drafts péssimos ( os dois últimos principalmente ). Quinta a ESPN Brasil vai transmitir todo o primeiro round. 

Vamos esperar por um Draft ao menos razoável... porque pedir um Draft ótimo é utopia.