quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Pensando no futuro: será que iremos trocar alguém durante a temporada?


Equipes da NFL são um negócio, antes de mais nada. A finalidade é gerar lucro e se possível levantar o Vince Lombarbi, melhor ainda. Mas a Liga é uma empresa também e para evitar que os presidentes apenas fiquem com os lucros e montem times fracos, o que enfraqueceria a liga como um todo, existe um valor mínimo que os times tem que gastar em toda temporada. Quanto maior o Salary Cap, maior será esse valor.

Os jogadores ganham bem, alguns muito bem e uns poucos muitíssimo bem. Mas os atletas buscam a honra maior: um anel de campeão de Super Bowl. Qual torcedor do Miami Dolphins já não foi questionado quanto ao fato de Marino não ter vencido um Lombadi? Pois é, várias vezes. É como se um All-Star fosse menor do que outro por ter um anel de campeão. E o que isso tem a ver com o título do post? Tudo...

Antes da Semana 7, os times podem realizar trocas. E normalmente os times já sabem se sua temporada serão ou não vitoriosas. E é neste momento que atletas trocam de time pensando em conseguir um Super Bowl. Deixar um time perdedor e ir para um vencedor é sonho destes jogadores. Quando uma troca assim rola, é porque o time de onde sai o jogador vai entrar em rebuild... se for o nosso caso, significará mais do que isso.

Quais jogadores do Miami teriam projeção para este tipo de troca?
  • Brian Hatline. Recebedor que veio com pouco expectativa, virou o melhor recebedor do elenco. Não é pouca coisa. Ele com o QB certo, poderia realizar estragos consideráveis nas defesas adversárias, afinal já faz isso, não é mesmo?;
  • Cameron Wake. Pass-Rush de elite. Poderia ser o primeiro da lista, mas a idade já é um limitador, infelizmente. Mas se algum time favorito perder o seu pass-rush, poderia bater na porta do Dolphins atrás dele com certeza...;
  • Brent Grimes. Ele assinou recentemente uma extensão contratual, mas você recusaria uma escolha de primeiro round por ele? Eu não...
  • Demais jogadores: Reshad Jones, Jared Odrick, Dion Jordan, Koa Misi, Dannell Ellerbe. Qualquer um destes poderiam virar motivo de troca. Não que o time vá oferecê-los, mas porque são bons jogadores que poderiam chamar a atenção de algum time que tenha perdido um starter ou apenas queira elevar o nível do setor.
A título de comparação o último jogador do Miami que foi trocado durante a temporada foi Chris Chambers, em 2007, que foi para o San Diego Chargers. E uma eventual troca significará que Joe Philbin terá sido ou será demitido...

Contusões e Suspensões: dois problemas a mais em um time cheio deles...

Pois é, nosso Kicker pode perder partidas...
Ano passado o time draftou o Kicker Caleb Sturgis, de Florida Gators ( um dos 3 escolhidos naqueles draft ) e terminou por cortar o então titular, Dan Carpenter. O tempo pode mostrar que essa foi ( mais uma ) decisão desastrosa. Carpenter ficou marcado por ter errado 3 chutes em duas derrotas na temporada 2012. Como o time não podia culpar o QB, ele pagou o pato por aqueles desastres. E foi pro Bills, onde teve uma temporada excelente. Já Sturgis... errou 6 dos últimos 12 chutes que tentou. Como o time gastara uma pick nele ( Carpenter fora UDFA ), tem que manter no time...

Só que agora vem a pre-season e o mesmo está com uma lesão na virilha. Ele ficou fazendo trabalho de recuperação e na quinta passada voltou a chutar. Fez 3/3 e aparentemente agravou a contusão. Tanto que não participou da partida contra o Buccs em Tampa. John Potter é quem está chutando para o time, mas se Sturgis não é uma brastemp, imagina alguém que nunca foi Kicker oficial de uma franquia? Problema a ser resolvido até o dia 30, data em que os times tem que reduzir os elencos para 53 jogadores. E manter 2 Kickers implicaria em corta alguém de outra posição.

Contusão também é o que assola Mike Pouncey. Existe uma grande chance dele ser colocado na PUP List. O que significa na prática? Que ele perderia as 8 primeiras partidas, mas o time poderia ter outro Center no Roster. A OL demonstra problemas ( já tratei do assunto aqui ) e ficar por metade da temporada sem o pilar do setor, sendo ele o único All-Star do ataque é um baque e tanto. Ele próprio torce para que isso não aconteça, mas o tempo está se esgotando.... Samson Satele, dispensado pelo Colts, é quem vem treinando com o time titular. Ele, não é demais lembrar, foi draftado por nós em 2007. Sim, 2007... foi no segundo round. E foi a escolha que ainda rendeu algo entre os 3 primeiros escolhidos...

Outro Starter que vem lutando contra o tempo é Charles Clay. O FB que virou TE e que está rendendo bem em campo, treinou ontem. É uma informação animadora, sem dúvida. 

Quanto as punições... bom, é a realidade. Reshad Jones e Dion Jordan ficarão de fora nas 4 primeiras partidas, é fato. O primeiro é Starter e o segundo é uma aposta de alto risco feita no draft passado. Jones será substituído por Michael Thomas, o herói da partida contra o Patriots no Sun Life. Já Jordan fará falta na rotação defensiva, já que pode atuar tanto como DE, DT ou LB. E rotação é muito importante. Por vezes é a diferença entre derrota e vitória...

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Dan Marino assistindo treino... pena ele não poder jogar...

Adicionar legenda
Dan Marino é o grande jogador de nossa história. E o é sem ter vencido um Super Bowl e jogado apenas um. E o é a frente de nada menos do que 6 membros do Hall of Fame que venceram os dois Super Bowls dos início dos anos 70.

Assim como outros jogadores, nunca quis ter contato administrativo com o time, a lá John Elway no Broncos. Ele ainda é Vice-Presidente de Honra do time e durante algum tempo teve um cargo na Diretoria, mas logo largou. Resolveu permanecer como mito e não se arrisca. Acho que, dada a história, fez a coisa certa.

Hoje ele, como em todas as Pre-seasons visita o time e conversa com os atletas. Hoje foi um desses dias. A pena é que ele não possa jogar. Com esta liga cheia de proteção para os QBs, diferente da época dele - do começo da carreira com certeza - seria mítico vê-lo jogar...