domingo, 29 de março de 2015

Um pensamento sobre essa off-season

Mike Wallace, Charles Clay e Brian Hartline: o trio se foi. E agora?
Todos os que leem este espaço sabem que eu não tenho nenhuma fé em Ryan Tannehill. Existem motivos de sobras para isso em minha humilde opinião. Até aqui eu acertei que o time perderia 3 temporadas com a escolha dele. O time era nível 8-8 e passados três anos segue no mesmo patamar. Gostem dele ou não a verdade é que ele não mudou o nível da equipe. Quem gosta diz que isso não é culpa dele ( nada é na verdade para esses ), eu acho que é CULPA dele. Basta ver como mudaram de nível quem arrumou um QB decente, nem que seja só por uma temporada ( caso do Redskins ). Adiante.

Em 2012, ano em que ele foi drafatado, a desculpa foi que faltavam alvos decentes. O time manteve, para 2013, apenas Brian Hartline ( dispensando Davone Bess ), aproveitou Charles Clay ( o Tight End que melhor rendeu dos que estavam no elenco ) e trouxe Mike Wallace ( a peso de ouro ) e Brandon Gibson ( muito caro também ). Segundo os defensores de Tannehill , com essas aquisições Tannehill teria uma temporada dos sonhos em 2013. Não rolou. A culpa, mais uma vez, era dos outros e recaiu sobre Mike Sherman que foi demitido. Parte da culpa também recaiu sobre o "bulliyng gate", é preciso pontuar.

Bom, veio 2014 e um novo Coordenador Ofensivo e... nada!!! Outro frustante 8-8 e desta a eliminação antes da partida final, que por sinal foi outra derrota para o temível NY Jets!!! Wallace reclamou e por isso foi trocado com os Vikings. Gibson se machucou outra vez e por isso foi cortado. Hartline teve uma temporada abaixo da crítica e por isso foi cortado. E Charles Clay teve uma ótima temporada e... pera ai, ele saiu sem que o time quisessem mantê-lo. 

Os 4 alvos escolhidos em 2013 para tornar Ryan Tannehill um QB melhor saíram todos agora. TODOS ELES. O time tem agora apenas Jarvis Landry é Kenny Stills ( obtido na troca por Darnell Ellerbe ). Só que Stills tem números bons, pode alguém dizer com certa razão. Só que uma coisa é jogar com um All-Star Quarterback, no caso Drew Brees e outra bem diferente será atuar ao lado de Tannehill.

Parece claro, agora, que o time vá escolher um WR no primeiro round. Sendo assim, iremos apostar em um novato, num segundo anista e num terceiro anista para que o nosso "super" QB lance seu passes. Se não deu certo com veteranos, porque eu devo acreditar que vá dar certo agora?

A realidade é uma só: o ataque está pior do que era ano passado. E a defesa também está pior, com as saídas de Randy Starks e Jared Odrick. E eu não confio nem um pouco que a simples adição de Ndamukong Suh vá elevar o patamar do setor. Até porque jogadores que assinam mega contratos costumam render bem pouco no primeiro ano.

Isso sem falar que no ano que vem ele vai custar quase 30 milhões no Cap e ainda, provavelmente, iremos tornar Tannehill em um dos QBs com 100 milhões na conta. É só fazer os contas e perceber que não é o caminho certo. Mas isso, alguns simplesmente não querem ver. Eu não estou entre estes...

Nenhum comentário: