terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Se o Draft fosse amanhã, quem poderia pintar na escolha do Miami?

É sempre complicado tentar prever o que uma equipe fará no Draft fora do Top Five. Isso porque poucas vezes as equipes fazem o mais óbvio e sempre tem Gerente ou Técnico querendo aparecer pra torcida ( alguém ai pensou em 2012? ). Sendo assim, depois da 5ª escolha tudo vira loteria. Ninguém sequer ousara cogitar o Miami subindo no Draft para escolher Dion Jordan ou escolhendo Ja'Wuan James no ano passado. A última escolha lógica e acertada do Miami que eu me lembre foi a de Mike Pouncey. E antes dele a de Vontae Davis. Se formos voltar no passado, teve a escolha de Jake Long. E só...

Mas se o Draft fosse amanhã, existe um consenso: o time vai de defesa. Amanhã isso seria certo como 2 e 2 são 4, por quatro motivos:
  1. O time já tem um corpo de Wide Receivers muito bom, mas que é muito mal aproveitado ( todos sabem bem porque ). Além disso não existe um WR na turma que valesse uma escolha de primeiro round. Ao menos para um time sem graves problemas na posição, como é o nosso caso;
  2. Até existem RBs interessantes, mas hoje em dia estes caíram demais de cotação e poucas equipes arriscam-se em draftar um no primeiro round ou na primeira metade deste;
  3. Não existe um John Elway ou um Dan Marino na turma de QBs e na boa: gastar pick com os disponíveis não vai ajudar em nada. E isso não é um elogio a Ryan Tannehill, pelo contrário;
  4. E por fim, os valores da defesa são melhores do que os do ataque neste ano. E o time poderá conseguir bons valores no segundo e terceiros rounds.
Hoje eu arriscaria nestes 3 nomes abaixo:
Trae Waynes, CB - Michigan State
Eddie Goldman, DT - Florida State
Dante Fowler JR, OLB/DE - Florida
Alguns amigos podem não entender eu incluir o DT dos Seminoles na lista, mas tem um razão: Jared Odrick é Free Agent e mesmo que renove o time precisará de força no setor e ele é um talento nato. Os outros dois nomes eu acho que não enfrentarão resistência: Waynes é extremamente promissor e Fowler tem cara de líder que a defesa precisa desde a saída de Zach Thomas.

Se eu tivesse que apostar, eu não fugiria destes 3 nomes. Hoje é claro, porque a Free Agency pode mudar tudo.

domingo, 18 de janeiro de 2015

Algumas novidades ( mas nem tanto assim ) desta semana

O Estádio deverá permanecer sendo conhecido com Sun Life
O que você faria se o fosse o dono de uma empresa e tivesse comprado o direito de nomear o Estádio de um time da NFL e o mesmo nunca tivesse ido a post-season, o que faria quando o contrato chegasse ao fim? Eu, sem nem pensar duas vezes, não renovaria. Até porque o time não tem qualquer perspectiva de ir neste ano. Pois para a sorte do Miami, o pessoal da Sun Life Financial resolveu, ao que tudo consta, bancar por mais uma temporada o nome da empresa no Estádio do Dolphins.

Dando prosseguimento tenho a informar ainda que o Estádio está sendo reformado. As cadeiras que eram em tonalidade laranja agora serão acqua ( cá pra nós, mais bonitas ), as cadeiras ficarão mais próximas do gramado e na off-season que vem será colocado o teto e 4 gigantes telões nos cantos do estádio. Time que é bom, vai continuar faltando, é claro...

Outra novidade ( longe de ser boa ) é que Kevin Coyle foi realmente mantido no cargo. O time vai manter o cara que não consegue montar um setor que supere o péssimo QB que o time tem. Mas eu faço um pensamento: quanto disso será realmente culpa ou falta de peças para LB? Ou ainda do QB não conseguir resolver as partidas eu não sei... mas bem que ele poderia ter sido demitido. Mas não foi e vai ficar.

Por enquanto é só...