sábado, 2 de maio de 2015

Um agradecimento aos leitores pelos quase 600 acessos.

Um abraço aos quase 600 leitores que passaram aqui no dia de hoje. O Blogger utiliza horário diferente e por isso já tenho fechado a quantidade de acessos.

Vocês deram show. Por isso que o Blog segue, contra tudo e contra todos. Parabéns para vocês.

Draft 2015 5º Round Pick 20: Tony Lippett, WR/CB - Michigan State

Esta cena não deve se repetir no Sun Life Stadium...
Não sei se muitos aqui sabem o que significa a palavra Tweener mas basicamente é um jogador que atua em duas posições díspares entre si. Os mais comuns sao entre Tackle/Guard, Wide Receiver/Tight End, Cornerback/Safeties... mas existem alguns mais malucos, como QB/WR e até mesmo OLB/S. Em suma, quando um jogador atua em mais de uma ele é um Tweener ( Tannehill foi um Tweener só para exemplificar melhor ).

Sendo assim, o Miami vai usar a sua última escolha no Draft como Recebedor ou como Defensor? A equipe deu uma grande dica na própria escolha: assinou o papel como CB. Ele poderá ajudar o setor com agilidade e envergadura. E por ser também WR sabe bem como agem e pensam os recebedores. 

Uma outra pick com risco embutido, é claro, mas nem por isso uma escolha ruim. A maioria dos analistas gostaram da escolha, sendo que alguns classificam-na como Steal, uma vez que esperavam que ele saísse no quarto round. 

Agora é aguardar. Mais tarde farei perfis completos dos escolhidos neste quinto round, que não trouxe nenhuma bomba, mas só trouxe um jogador que chame mais a atençao. E mesmo assim ele tem problemas no joelho. 

Draft 2015 5º Round Pick 14: Cedrick Thompson, S - Minnesota

Outro reforço, necessário e útil, para a Secundária
Ao que parece o front office está satisfeito com nosso Corpo de LBs ( o que é bem estranho ). Por isso o time ignorou totalmente a posição neste draft. Com a terceira escolha no quinto round o Dolphins escolheu um bom Safety de Minnesota: Cedrick Thompson.

É um bom jogador, com boa agilidade ( requisito básico para quem é Safety ). Alguns qualificaram a escolha como Reach, mas o time não teria mais escolhas nos Rounds 6 e 7 e achou que ele não estaria disponível na pick 20 deste round. Portanto ou era agora, ou nunca.

Uma escolha que faz sentido e ele poderá ajudar, e muito, a dar profundidade para o setor. Contudo, não vem para ser Starter. Isso é certeza. Mas poderá conseguir o posto com o tempo.

Draft 2015 5º Round Pick 13: Jay Ajayi, RB - Boise State

Temos outro RB e ele possui qualidades interessantes
Depois de 3 escolhas meio sem sentido, o time aproveitou a queda de um RB bem conceituado pelos analistas e escolheu Jay Ajayi, de Boise State. Este vem de Universidade famosa e que fornece bons valores para a NFL, fugindo do padrao das picks recentes do Miami em Late Rounds.

Mas porque ele caiu tanto assim? Joelho. É um risco, sim, mas quando se tem 4 escolhas num mesmo round pode-se correr tal risco. Se ele conseguir manter-se saudável sua explosão e inteligencia poderão ser muitos uteis ao nosso ataque.

Aguardemos, mas eu gostei demais da escolha.

Draft 2015 5º Round Pick 9: Bobby McCain, CB - Memphins

McCain segue o padrão escolhido ano passado: foi capitão do seu time
Nos últimos anos o Dolphins tem se especializado em draftar jogadores de Universidades que ninguém conhece, desde que o mesmo tenha sido capitao em seu time. É o caso de McCain, que vem de Memphis. Nunca ouviu falar da Universidade? Bom, é de fato bem desconhecida, mas Omar Kelly lembrou disso aqui:

Ele chega com um bom retrospecto e talvez possa ser deslocado para atuar com Safetie sem necessário. Uma escolha, em tese, boa.

Draft 2015 4º Round: Jamil Douglas, OG - Arizona State

Precisando de LBs e CBs o time escolhe um Guard!!!
Devem existir trocentos talentos bons de LBs e CBs que o time planeja encontrar no quinto round. Só assim para explicar o time escolher um Guard no quarto round, após perder picks e mais picks pro setor nos últimos. Mas sabem como é, aqui é Miami e erra é básico.

A crítica, mais uma vez, nem é para o jogador em si ( parece ter qualidades ), mas nao dá para entender o que possa estar por trás de uma escolha assim. Agora é esperar ver se o time sobre pro quarto round outra vez ou se irá escolher 4 jogadores no próximo round. 

O que se sabe de Jamil Douglas? Tem bom porte atlético com uma agilidade boa para a sua altura e peso. Bloqueia o passe do que as corridas e precisará melhorar seu trabalho de pés. Mas tem um boa vantagem: poderá ser vital para abrir espaços para Lamar Miller.

Outro lado bom é que o Miami vem acertando recentemente com escolhas de quinto round e agora teremos 4 entre a 9ª e a 20ª. E Douglas vai saiu dentro do espaço estipulado pelos analistas.

Perfil: Jordan Phillips, DT - Oklahoma

Ele até que não é ruim, mas está longe de ser bom...
Quando você tem na sua divisão um All-Star e Hall of Fame certo, só existe uma certeza: é preciso parar ele nos dois confrontos anuais. Só assim para ter alguma chance de vencer a divisão ( claro, que se você tiver um QB pelo menos decente fica mais fácil ). Por isso o Dolphins foi atrás de Ndamukong Suh, mesmo que tenha custado caro demais. Mas é uma tática a ser seguida.

Neste sentido, o time resolveu gastar a sua escolha de segundo round ( após uma Trade ) em Jordan Phillips, DT. Parece ( e eu tenho certeza ) desperdício de pick, mas como bem disse um amigo no Twitter ( oQuarterback ) muitas vezes vemos um grande jogador com contrato milionário render nada e neste sentido é bom ter uma garantia. Até ai eu concordo, com tudo preciso lembrar que o time nao tem escolha de terceiro round e só volta a escolher neste sábado. Ou seja, o time só vai poder escolher após 2 rounds inteiros. 

Agora é ver quem é Phillips, com seus pontos positivos e negativos:

Nome: Jordan Phillips, 22 anos ( 15/10/1992 )
Altura: 1,98 - Peso: 151kg
Universidade: Oklahoma - Classe: Junior

Pontos Fortes:  Força excelente, explosão no snap, ocupa dois bloqueadores contra o jogo corrido, surpreendentemente atlético, consegue invadir o pocket.

Pontos Fracos: Cirurgia nas costas em 2013 é um problema, tem pouco experiência, muito cru para a NFL e precisará ganhar resistencia para render na NFL.

Resumo: Se Phillips tivesse voltado para seu último ano e tivesse uma grande temporada, ele poderia ter sido escolhido no primeiro round em 2016. Tal como está agora, Ele é um atleta raro que tem uma velocidade surpreendente e rapidez para um grande defensor como ele, forte. 

Ele não teve um bom começo em 2013, antes de uma lesão nas costas encerrou seu ano depois de apenas quatro jogos. Ele obteve sete tackles, com dois para perda e 1,5 sacks antes da lesão. Phillips era melhor defensor do Oklahoma em 2014 e era uma bola de demolição dos ataques. Ele totalizou 39 tackles, sete tackles para a perda, dois sacks. Ele foi muito mais produtivo do que os números indicam.

Para a NFL, Phillips parece-se mais como um Nosetackle. Ele é praticamente impossível mover-se no jogo de chão ( atuar como DE ). Phillips ocupa dois bloqueadores e ainda mantém seu Gap. Ele também tem a rapidez para chegar à beira de um guarda e carga em direção ao quarterback. Phillips não irá produzir um grande total de sacks na NFL, mas ele poderia ser um defensor de terceiros downs. Phillips poderia jogar em uma defesa 4-3 como DT. Ele também seria um grande ajuste para permanecer em um 3-4 e jogar o-técnica zero ao longo de centros. Contra a grande maioria dos centros da NFL, Phillips iria revelar um tamanho/ incompatibilidade de velocidade para a sua defesa.

Nota: B-. O time tinha carencias claras em outras posições e existiam talentos melhores do que Phillips. Ao escolher um jogador para a posição melhor reforçada na off-season o time pode ter, até mesmo, jogado a temporada fora. Por isso - e nem tanto pelo jogador em si - a nota é um B-, quase um C+. Que só não veio porque o jogador tem qualidade. 

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Draft 2015 2º Round: Jordan Phillips, DT - Oklahoma

Minha cara com a escolha dele é mais ou menos essa...
Algumas coisas jamais mudam em Miami. E uma delas é fazer coisas absurdas. Nada contra o jogador em si ( que segundo algumas informações é bom de verdade, embora se machuque um pouco além do aceitável ), mas pela lógica(??) empregada na escolha. 

O time empacou 116 milhões de dólares em Ndamukong Suh ( sendo que em 2016 o Cap desse contrato vai pesar quase 30 milhões ) para melhorar a pressão contra os QBs adversários. Eu contestei o movimento, mas é inegável que tem um sentido ( errado ) na contratação. Sendo assim, era de se esperar que o Miami passasse a escolher jogadores para outras posições carentes, tipo Linebackers. Mas nao, aqui é Miami Dolphins...

Jordan Phillips é um DT de Oklahoma. Isso mesmo, um Defensive Tackle, a mesma posição de Suh!!! Ai eu vou e te pergunto: de que vai adiantar ter uma DL assombrosa ( caso Phillips consiga jogar ), e não ter Linebackers e Safeties para marcar os TEs, WRs e RBs? Para mim, de nada. Mas na cabeça furada das pessoas que cuidam(??) do Dolphins faz sentido. 

Mais tarde eu faço um perfil do escolhido.

Trade: Eagles cede 3 picks ao Miami e recebe 2

Trade excelente essa de Miami
Miami fez uma trade com o Eagles, cedendo a escolha número 15 no segundo round e a escolha de sexto round recebendo em troca duas de quinto round, além de escolher na posição do Eagles no segundo round.

Assim, o Miami tem agora a 20ª do segundo round, segue sem escolha de terceiro, tem a sua de quarto e agora tem 4 escolhas entre as 20 primeiras do quinto round.

Como o time caiu apenas 5 posições, a qualidade do jogador a ser escolhido cai um pouco é verdade, mas em contrapartida o time tem agora 4 escolhas num middle round. Talvez o time usa algumas dessas picks para subir e escolher no terceiro round.

Talentos do segundo dia

Existem diversos bons jogadores ainda sobrando. O Miami poderá escolher um destes, a menos que faça o que mais sabe fazer: REACH. No mais, eu iria do melhor LB/DE que estiver sobrando.


5. Randy Gregory, 6'6, £ 240, OLB / DE, Nebraska
30. Paul Dawson, 6'2, £ 230, OLB, TCU 

39. Denzel Perryman, 5'10 5/8, £ 242, ILB, Miami 

12. La'el Collins, 6'4 5/8, £ 308, OT, LSU 
22. TJ Clemmings, 6'4 5/8, £ 307, OT, Pittsburgh 
44. Jake Fisher, 6'6 1/8, £ 306, OT, Oregon 

13. Eddie Goldman, 6'4, £ 320, DT, Flórida 
State
38. Jordan Phillips, 6'6, £ 334, DT, Oklahoma
41. Carl Davis, 6'4 5/8, £ 321, DT, Iowa 
45. Michael Bennett, 6'2, £ 288, DT, Ohio State
56. Grady Jarrett, 6'0 7/8, £ 288, DT, Clemson 

43. AJ Cann, 6'3, £ 313, G, Carolina do Sul 

17. Dorial Green-Beckham, 6'6, £ 225, WR, Oklahoma 
28. Jaelen Strong, 6'3, £ 212, WR, Arizona State 
48. Devin Smith, 6'0 3/8, £ 190, WR, Ohio State
54. Devin Funchess, 6'5, £ 230, WR, Michigan 

19. Eric Kendricks, 6'0, £ 230, ILB, UCLA 

42. Benardick McKinney, 6'5, £ 249, ILB, Mississippi State

32. PJ Williams, 6'0, £ 196, CB, Flórida State
33. Jalen Collins, 6'2, £ 198, CB, LSU 
52. Quinten Rollins, 5'11, £ 193, CB, Miami (OH) 
59. Ronald Darby, 5'11, £ 195, CB, Flórida State

37. Jay Ajayi, 6'0, £ 216, RB, Boise State
47. Tevin Coleman, 6'1, £ 210, RB, Indiana 
55. Ameer Abdullah, 5'8 1/4, £ 198, RB, Nebraska

23. Landon Collins, 6'0, £ 222, S, Alabama

29. Maxx Williams, 6'4, £ 250, TE, Minnesota 

46. ​​Clive Walford, 6'4 1/8, £ 254, TE, Miami 

31. Owamagbe Odighizuwa, 6'3 1/2, £ 266, DE, UCLA 

35. Preston Smith, 6'4 3/4, £ 270, DE, Mississippi State
50. Markus Ouro, 6'2 1/4, £ 255, DE, Missouri 
57. Eli Harold, 6'4, £ 250, OLB / DE, Virginia 

Primeiro round já foi. E agora?

Uma boa escolha até que enfim...
Falei ontem que a escolha de DeVante Parker foi muito boa, mas muito boa que nem parece ter sido o Miami Dolphins a realizá-la. Após anos e anos de mediocridade e poucas escolhas que mereçam lembrança o time foi lá e acertou a mão. Pode dar errado? Sim, pode. Todas as escolhas carregam riscos agregados, mas esta tem pouquíssimas chances de dar errado. O risco de Parker nao dar certo em Miami é justamente o... Miami!!!

Sim, o time é o maior risco. Primeiro porque desperdiçamos outros jogadores bons antes e a lista é grande, mas eu vou citar apenas 2: Vontae Davis, Sean Smith. Aqui eram apenas jogadores comuns, mas agora viraram defensores de qualidade em suas equipes ( Colts e Chiefs ). Mas em Miami... e o mesmo pode acontecer com Parker. Espero que nao, mas é um risco sim. Além do mais, temos um QB que dispensa críticas, dada a sua falta de qualidade... como postei ontem, mais gente pensa como eu...

Bom, a escolha foi boa. Temos agora um candidato nato para ser nossa estrela do ataque, coisa que o time não tem a tempos. Ele é apenas o segundo recebedor que o time escolheu no primeiro round em nossa história. Quem é o primeiro? Vou dar um dica: é um jogador de família, nas palavras do Coach da época.

E daqui a pouco, às 20:00? Primeiramente, temos apenas uma escolha hoje, no segundo round. Eu tentaria trocar para baixo e angariar uma escolha de terceiro round. Em todo caso, com uma ou duas escolhas hoje o time tem que conseguir um talento na defesa, seja com CB ou LB. Existem bons jogadores para isso.

Aguardemos, mas o Draft deste ano começa muito, mas muito mesmo, do que o de anos anteriores. Que siga nesta toada. Só teremos a ganhar...

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Draft 2015: DeVante Parker é o escolhido

Parker era uma escolha tao óbvia que nem parece ter sido o Miami a fazer...
Pode até nao dar certo, é uma possibilidade a ser considerada, mas o Miami faz uma escolha excelente após Mike Pouncey ( todas as outras após o Center fora terríveis ). Uma escolha de que tao boa é duro acreditar que foi o Dolphins que tenha-na feito. Mas Parker agora é jogador do Dolphins. 

Antes de prosseguir falando do escolhido, quero mostrar esta postagem da Sport Illustrated:


Algo como mexa-se Tannehill. Desculpas não mais serão aceitas. Parker é o alvo com qualidade suficiente para se tornar uma estrela. E o QB vai precisar jogar em alto nível. Ele vai conseguir? Ai é outro papo...

Quanto a Parker, pouco pode ser dito além de que ele é um cara rápido e com certeza foi uma escolha acertadíssima. Chega para virar o WR#1, podendo - bem utilizado - virar um All-Star. Acontece que isso em Miami é sempre complicado, uma vez que diversos jogadores passaram de forma apagada pelo time e quando saíram brilharam. 

Agora é aguardar. Nesta sexta com mais tempo eu graduo com mais critério sobre a escolha. Por hora deixo vocês com um vídeo sobre o nosso novo jogador, do qual eu gostei demais da escolha. Uma escolha boa demais para ser do Miami... mas é!!!


A prova da escolha.

Todd Gurley é dos Rams. E agora?

DeVante Parker
Trae Waynes
Se o plano do Miami era contar com Todd Gurley, esse plano foi pelo ralo. Agora é repensar e é isso que os homens que cuidam do nosso Draft(??) estão fazendo.

Os meus dois jogadores favoritos estão sobrando até a 10ª pick: Trae Waynes ( Michigan State ) e DeVante Parker ( Louisville ). O que iremos fazer? Talvez até Deus tenha dúvidas...

Edit: Waynes já era, o Vikings o escolheu.

Dia do Draft: Rumores de última hora

Miami vai de Todd Gurley, RB de Georgia.
Segundo diversas fontes, o Miami Dolphins tem sua escolha feita: Todd Gurley. O runninback de Georgia. Ele é um corredor com qualidades e poderá tornar-se um corredor de elite, daqueles que mitam. Mas também tem seus problemas. 

Tenho optado por nao falar de jogadores com mais empenho, porque sempre o Miami faz algo totalmente diferente. E escolher Gurley seria algo, por incrível que pareça, seria uma escolha fora do normal para o Miami Dolphins. E faria até algum sentido, tentando tirar peso das costas do instável Ryan Tannehill ( que recebeu uma extensão contratual ).

Agora é aguardar. Aleas Jacta Est.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Semana do Draft: Recebedores

O Draft começa nesta quinta-feira, com a primeira rodada. Como eu nunca me canso de falar, podemos esperar de tudo em se tratando de Miami e suas ( péssimas ) escolhas. Em 2013 fizemos Trade Up para draftar Dion Jordan ( que segundo fontes vai ficar 1 ano suspenso ). Em 2014 o time escolheu no primeiro round um jogador de segundo ignorando propostas de trade que foram oferecidas. Agora fala-se até em Trade Up, mas uma Trade Down jamais pode ser descartada. O que se sabe, com certeza, é que o Draft não será ótimo, porque isso em Miami não existe. 

Se a escolha desta quinta pode ser usada em Wide Receiver. Faria muito sentido, mas com a contrataçao de Greg Jennings perdeu força. Posto os 5 melhores do Draft entre os recebedores...

Amari Cooper, Alabama
Kevin White, West Virgínia
Um debate existe entre os analistas: quem é o melhor Recebedor desta classe? Alguns preferem o atleticismo de Cooper outros a técnica de White. O fato é que tanto um quanto o outro podem virar ameaças na NFL. E até mesmo por isso, o Miami só os escolheria em uma Trade Up, que eu chamo de idiota caso aconteça nesta quinta.

DeVante Parker, Louisville
Uma semana atrás ele parecia pule de 10 para a escolha do Miami. Parecia. Como os dois primeiros da lista nem devem estar disponíveis, escolher Parker daria ao Miami um alvo de qualidade para ser trabalhado e virar um legítimo WR #1. Equipes vencedoras desenvolvem seus jogadores, nao ficam gastando milhoes contratos na Free Agency.

Phillip Dorsett, Miami
Alguns podem estranhar ele como cotado para ser escolhido por nós, mas se o Miami fizer uma Trade Down ele seria uma boa. Deve estar sobrando ali pela escolha 23 em diante e se descermos poderemos escolher ele. Ponto contra ele é que ele parece muito com Mike Wallace ( pônei de um truque só ). Contudo ele parece-se melhor do que Wallace quando este saiu de Ole Miss em 2009. E tem um espaço para melhorias.

Nelson Agholor, USC
Um corredor de rotas nato, algo excelente quando se tem um QB instável ( para ser bonzinho ). Ele é bom nisso, mas deve sair no fim do primeiro round ou começo do segundo porque é o mais baixo de todos e também não é o mais rápido da classe. Mas seria uma boa adição, ainda mais se o time conseguir angariar picks.

Semana do Draft: Linha Ofensiva

O ataque começa aqui. Ou deveria...
Com as movimentações recentes, mesmo discordando disso, o encaminhamento da pick de primeiro round do Miami ficou restrito, basicamente, duas posições: Linebackers e Linha Ofensiva. E seu tivesse 500 dólares neste momento eu apostaria que o Miami vai escolher ( e desperdiçar ) uma pick com um OL. Sendo assim vamos aos principais valores para o Setor ( exceto Center, porque temos um dos 3 melhores da NFL ):


Brandon Scherff, Guard, Iowa
Projeção: Top 15 pick. Um Guard dominante no run block mas que necessitará de muito desenvolvimento para o pass protect. 



Ereck Flowers, Offensive Tackle, Miami
Projeção: Top 20 pick. Existem alguns mocks que o colocam como o primeiro que será escolhido no Draft na sua posição. Tem qualidade para isso com certeza.

Andrus Peat, Offensvie Tackle, Stanford 
Projeção: Top 25 pick. Falando de Mocks, alguns recentemente tem até colocado-o como a escolha do Miami. Tem qualidade para virar um atleta sólido na NFL. Se o time nao tivesse escolhido James ano passado, poderia encontrar em Peat o seu Right Tackle.

La'el Collins, Offensive Tackle/Guard, LSU
Projeção: Top 30 pick. Visitou o Miami recentemente e a carga de elogios que recebeu dá uma dimensão de que ele poderá sim ser draftado amanha. Será um erro enquanto estratégia se isso for feita, mas não em termos de qualidade. Seguramente é o segundo melhor Guard da classe e ainda pode atuar como LT/RT em caso de contusões dos titulares.

DJ Humphries, Offensive Tackle, Florida
Projeção: Fim de primeiro round ou segundo. Caso o time realmente decida desperdiçar pick reforçando a OL e os citados anteriormente já terem sido escolhidos ( uma possibilidade real ), o time poderia fazer outro REACH absurdo e escolher Humphries. Seria uma escolha errada igualzinha a de James ano passado. Mas aqui é Miami, nunca podemos esquecer...

segunda-feira, 27 de abril de 2015

E a semana do Draft chegou. E eu estou, na boa, com o mesmo medo dos outros anos...

Mais um draft e mais uma vez muitos esperando o grande "craque". Eu não espero isso a tempos...
Ano após ano o Miami Dolphins segue cometendo erros graves, banais e até imbecis no recrutamento. E no ano seguinte nós ficamos esperando pela vinda do "messias", daquele jogador que mude os rumos da franquia. E todo ano o time sempre nos decepciona. Apenas uma vez desde 2001, o time escolheu acima da pick 20. Neste período, um time decente já teria pelo menos 4 All-Star vindo do Draft. Sabe quantos o Miami tem? Apenas um e ele é um CENTER!!!

Portanto, nada aponta que na quinta será diferente. NADA. Mas eu, mesmo contra todo o histórico lamentável do time no Draft, sigo apontando o caminho. Só para lembrar, o time só tem no elenco Pouncey, Tannehill, Jordan e James que foram escolhidos no primeiro round ainda no elenco. Destes apenas o CENTER é destaque na Liga. Os outros... bom, são os outros. Com a contratação de Greg Jennings e com a chegada de Bruce McCain parece que iremos gastar outra pick com a OL. Como se o time tivesse a melhor Secundária da NFL, os melhores LBs, um jogo corrido excepcional e, sobretudo, um QB All-Star. Mas enfim, é o que está com toda a cara que iremos fazer...

Será errado Flávio? Eu acho que sim. Primeiro porque o time tornou Branden Albert um dos Left Tackle mais bem pagos da Liga. Depois porque draftou ano passado Ja"Wuan James no primeiro round. Terceiro porque recentemente temos desperdiçado picks no meio do draft em OG que até agora nada fizeram. E nem parece que irão fazer. Para mim é ( mais ) um erro grave draftar outro OL. Erro gravíssimo, diga-se. Mas é o que parece que o time vá fazer...

Eu irei, mesmo assim, postar os melhores jogadores por posiçao em que o Miami Dolphins pode - eventualmente - escolher. Mas eu sinto que vem mais um draft horroroso por ai. O que, incrível, nem me surpreende mais... hoje a tarde os OLs, amanha os OLBs, na quarta os CBs e WRs.

domingo, 26 de abril de 2015

Miami contratou Greg Jennings

Jennings já foi um grande alvo. Será que ainda pode ser um?
Passei alguns dias tentando resolver um problema e por isso não postei sobre a mais recente aquisição do Miami: o experiente Wide Receiver Greg Jennings. O jogador de 31 anos ( fará 32 em setembro ) é um bom alvo e sabe como se virar para pegar um passe. Contudo, vem em baixa, após sair do Packers. E o motivo é óbvio: uma coisa é receber passes de Aaron Rodgers, um All-Star QB, e outra bem diferente é jogar com QB meia-boca. E isso é o que ele vai encontrar em Miami...

Mas ele pode ajudar muito a equipe. Não tem mais a explosão e velocidade de outrora e o fato dele ter ficado disponível até agora ( quase em cima do draft ) dá uma ideia de que ele não estava nem um pouco sendo procurado por grandes equipes. Além disso, Omar Kelly credita o acerto a ligaçao dele com o Técnico Joe Philbin do que exatamente pelo Status da equipes. Realmente, se eu fosse um WR com anel de campeão procuraria uma equipe mais vitoriosa. Mas, ao que parece, Jennings não teve escolha.

Mas porque ele veio em uma curva descendente? Bom, ele teve suas duas piores temporadas em termos de jardas na carreira, exceto a de rookie. Vejam os números abaixo:


Esqueçam a temporada de 2012, ele perdeu metade da temporada machucado. E mesmo assim ainda conseguiu 4 TDs,marca que pelo Vikings ele só conseguiu superar ano passado. Além disso, cabe notar que em 2013 foi quando ferramos o Cap para contratar Mike Wallace, sendo que eu preferia Jennings. É curioso notar que Wallace tenha ido, via trade, pro Vikings, de onde Jennings foi cortado. Ironia é outra coisa...

Jennings nao será o WR de drops terríveis e vai conseguir os passes horrorosos de Tannehill, ao contrário de outros WRs recentemente. Sendo bem envolvido no gameplan e com uma ajuda do nosso QB, poderá ser um terror para os rivais. A primeira parte já é complicada, imaginem a segunda...

Mas é a segunda boa notícia da off-season. A primeira, só para lembrar, foi a renovação de Mike Pouncey.