domingo, 18 de setembro de 2016

Week 2 - Dolphins 24 x 31 Patriots: Copo meio cheio ou meio vazio?

Durante quase todo o primeiro tempo, foi o camisa 10 quem deitou e rolou...
até sofrer um tackle forte e se machucar, saindo da partida...
sem Garapollo em campo, a defesa do Pats cansou e nosso ataque conseguiu aparecer
mas nem por isso o ataque foi bem na partida.
 Eu, postei isso no Facebook, não espera vencer. Depois da péssima atuação contra o Seattle, contudo, era de se esperar melhoras no modo de atuar, com alguma sinalização de que a semana de trabalho surtira efeito, demonstrando o dedo da Comissão Técnica. Enfim algo que dissesse que, no longo prazo, as coisas poderiam ser melhores em Miami. Eu apostava em derrota porque, mesmo sem Tom Brady, o Patriots no geral é mais time que o nosso. Com Brady fica espetacular, só isso.

Mas, na boa, tomar 21 pontos sem resposta alguma de Jimmy Garapollo é humilhação. Nada deu certo nos dois primeiros quartos da partida, nem no ataque e muito menos na defesa. Foram várias big plays, destruindo o time em campo. Foram 3 TDs do reserva de Brady, com um domínio que me fez sentir vergonha de ser torcedor do Dolphins. Ai eis que deram um Tackle em Garapollo e... ele saiu de campo. E tudo mudou...

Com o reserva do reserva em campo, aconteceu o óbvio: o ataque do Pats parou. Ficou focado no jogo corrido e passou a acumular vários 3 e out, cansando a defesa. E ai, com uma defesa que não é assim tão espetacular, nosso ataque começou a aparecer. E é aqui que vem o título do post: copo meio cheio ( porque fizemos 24 pontos contra 7 do Pats depois que Garapollo saiu ) ou meio seco ( por ter jogado NADA no primeiro tempo )?

Complicado definir, mas acho que nem podemos ficar tão pessimistas e nem devemos ficar super otimistas pelo o que ocorreu hoje na Nova Inglaterra. Muitos erros seguem os mesmos de anos atrás: a OL não protege, o jogo corrido não funciona, o QB não acerta os passes, os LBs não marcam TEs ( e Gronk não estava em campo ), os CBs não cobrem... e Centers seguem errando Snaps!!! Nenhum dos draftados este ano ( e porque não até os do ano passado, menos Parkers ) mostrou a que veio. E até mesmo os que foram contratado seguem devendo ( Alonso, Maxwell e Williams ). Assim fica complicado.

Para os defensores de Tannehill ficam as 389 jardas ( 32/45 em passes ), com 2 TDs, mas com duas interceptações, a segunda desculpável mas a primeira não. Eu tenho certeza de que lerei de que ele foi excelente no segundo tempo e que, por causa dele, por pouco não vencemos. Mas isso não é verdade. Passamos longe de igualar a partida contra o Pats e se não tomamos uma paulada histórica devemos ao acaso. Contudo, ainda sobre o caso do copo, resta ver que - com ou sem contusão o time reagiu no segundo tempo, voltando menos apático. Mas eu digo: com Brady em campo, ele teria saído com uns 6 Tds hoje. E essa é a - dura - realidade.

Agora é atuar em casa e torcer ( ou seria melhor rezar? ) que a "nova casa" traga alguma mudança no nosso time. Parece ser o que sobrou, porque com 0-2 poucos são os times que se recuperam. Eu mesmo não esperava post-season, mas acho que faremos pior do que 6-10. O que, sob certo aspecto, nem seria algo tão ruim assim...

3 comentários:

Ruy Pimentel disse...

Porque Miami não tenta contratar o Garopolo?

Ruy Pimentel disse...

Porque Miami não tenta contratar no final de ano o Garopolo, já teria base da NFL, conheceria o playbook do adversário, e não seria dificil pois ele sabe que no minimo mais uns 3 anos ficará no banco?

Flávio Vieira disse...

bom, em se tratando de Miami iriamos dar 3 drafts pro Pats... e sempre existe o risco de ser outro Matt Cassell, ou seja, produto do meio, um QB que rende porque o time é ajustado e tudo funciona - do presidente ao massagista...

mas ficou claro que Tannehill não dá mais. eu nunca acreditei nele, mas acho que está BEM claro que não rola mais apostar nele. Ele pode até ficar para 2017, mas o time tem que parar de pensar NELE na hora de tomar as decisões... como tem feito desde 2012.