terça-feira, 8 de novembro de 2016

Análise de meio de temporada: Desta vez é pra valer?

Realmente podemos acreditar neste time?

Calejados. Essa é, a meu ver, a palavra que melhor define os torcedores do Dolphins. Sofremos demais desde 2002, quando uma derrota para o recém criado Houston Texans - e eles só venceram duas partidas naquela temporada - perdemos a vaga na post-season, mesmo com 10-6 de campanha. Mal sabíamos que daquele ano até agora, so iríamos aos playoffs uma vez e mesmo assim porque Tom Brady se machucou, porque caso contrário...

Estamos calejados com tantas decepções. Eu mesmo não me dou mais o direito de sonhar. E faz tempo que penso assim. Vi duas lendas encerrarem suas carreiras sem uma glória mereciam: um anel de campeão. Me refiro a Zach Thomas e Jason Taylor. Outra está no mesmo caminho: Cameron Wake. Diversos bons valores passaram pelo time desde a última vez em que vencemos uma partida de post-season: o Seahawks em 2000!!! Faz muito tempo. E as decepções são imensas. 

Ai chegamos neste momento da temporada com 4-4, o que poderia ser um grande alento para o time que fez 6-10 na temporada anterior e com um novo comando. Poderia ser, mas... e o medo? quantas vezes desde 2002 ficamos assim e no final só colhemos decepção? Que tal 2013 quando apenas uma vitória em 2 jogos nos levariam de volta aos playoffs... e perdemos as duas de forma tosca e humilhante? Ou mesmo em 2014, quando após mais uma 8-8 o time teria ido com um 10-6? Pois é... calejados estamos.

Agora será diferente? Eu não sei... temos 8 jogos: Charges(f), Rams(f), Niners, Ravens(f), Cardinals, Jets(f), Bills(f) e Patriots. Destes 8 times, tenho que admitir que podemos vencer 7 deles em condições normais e perdemos para um deles ( acho que todos sabem quem seja ). Os confrontos mais complicados são contra os Cardinal e Ravens, em minha opinião. Carson Palmer e Larry FitzGerald são uma grande ameaça, mas a ausência de jogo corrido dele contrapõe-se a isso. Já o Ravens jogarão em casa e podem continuar na briga até lá e possuem - temos que concordar - um bom time. Perder para um dele ( até mesmo para os dois ) é perfeitamente normal. Com relação as duas idas que faremos na Costa Oeste, vencer é necessário, não que os rivais sejam moleza, algo que não são, mas porque quem quer vaga na post-season precisa vencer jogos assim. O Niners é o tipo do adversário que temos que atropelar.

Restariam os 3 rivais de divisão. Se chegamos aqui com 3-2 nas partidas anteriores, as chances de post-season estarão acessas. Mas dá para confiar neste time vencer os 3 e chegar a 10-6? Pois é... temos um histórico muito ruim em Bufallo, mas eles podem já estarem eliminados, o que poderia facilitar um pouco a nossa vida. Ou não, é claro. O que me preocupa mesmo é a partida contra o Jets: o time dele jogou bem contra nós e quase venciam a partida - diferente do Bills que no final estava mesmo derrotado. Se batermos os dois - e só iremos aos playoffs conseguindo isso, tem a partida em casa contra o Patriots...

Muito longe para prever algo, certo? Sim, mas tem algo que eu posso dizer desde já: Bill Belichik se arrepende demais de ter tirado o pé na última partida do ano passado e com isso ter decidido em Denver, e na altitude, a vaga no Super Bowl. Parece que ele não vá querer cometer o mesmo erro duas vezes. A menos que ele já chega na última semana com essa vaga garantida... ai ficaria mais fácil dele poupar alguns jogadores e não se dedicar 100% em busca de uma inútil vitória.

Tem muita água para passar debaixo da ponte, mas eu não recomendo ninguém que fique ansioso para jogar em Janeiro. O histórico manda-nos ser comedidos quanto a isso. Mas o atual momento do time nos permite, ao menos, pensar que o futuro poderá ser melhor do que tem sido. E isso, já é muita coisa.

Amanhã eu posto os meus eleitos como MVP, Surpresa e Decepções da meia-temporada.

Nenhum comentário: