sexta-feira, 15 de abril de 2016

E saiu o Calendário para a temporada 2016 e... bom, leiam a matéria e descubram

Será que finalmente após 7 temporadas teremos alguma alegria?
Saiu o calendário da temporada 2016. Antes de falar da temporada tenho uma notícia: Stephen Ross pediu - e conseguiu - que o Miami começasse atuando duas partidas fora de casa. Sabem o que aconteceu? Iremos estrear com o Seattle no pior estádio para o visitante na NFL e depois vamos ao segundo pior estádio para o visitante encarar o rival NE Patriots. Sensacional, não?

Outra má notícia é que outra vez ficamos sem aparecer no "filé", ou seja, no Monday Night Football. Abaixo a ordem dos jogos e o que eu espero deles:
  • 11 de Setembro - at Seahawks. Derrota, é claro. Nós não temos time para vencer na casa do Seattle;
  • 18 de Setembro - at Patriots. Derrota, é claro. Nem com um draft perfeito conseguiríamos vencer aqui;
  • 25 de Setembro - vs Browns. Vindo, com certeza 0-2 vencer é a única possibilidade;
  • 29 de Setembro - at Bengals ( Thursday Night Football ). Única partida em "horário nobre", é chave para sonhar com post-season, mas o rival é mais forte, mas não imbatível;
  • 09 de Outubro - vs Titans. A primeira de quatro partidas seguidas em casa em cinco semanas. Vencer é mais do que importante, é essencial;
  • 16 de Outubro - vs Steelers. Jogo duro, mas vencível por ser em casa. Ou não.
  • 23 de Outubro - vs Bills. Rival encardido que tem nos humilhado recentemente. Hora de passar por cima, certo?
  • 30 de Outubro - Bye Week
  • 06 de Novembro - vs Jets. Mais um jogo de divisao. Vencer o Jets em casa tem sido muito raro, quem sabe agora seja o dia de vencer. Em todo caso, o rival vive um momento melhor do que nós;
  • 13 de Novembro - at Chargers. Os Bolts vem de duas temporada ruins, mas eu acho que eles virao mais fortes este ano. Possível vencer, é claro mas será uma dura batalha;
  • 20 de Novembro - at Rams. A equipe está de casa nova e vem de maus resultados. Só por isso o jogo já seria complicado. Adoramos perder jogos assim, nao é mesmo?
  • 27 de Novembro - vs Niners. O time de San Francisco vai passar por uma temporada intermediária. Como iremos jogar em casa, talvez tenhamos uma vitória;
  • 04 de Dezembro - at Ravens. Os corvos sempre sao duros atuando em seu estádio. Jogo que vai depender demais do momento das duas equipes;
  • 11 de Dezembro - vs Arizona. Como estaremos ( com chances ) é derrota, mas se estivermos eliminados, ai somaremos mais uma vitória inútil;
  • 17 de Dezembro - at Jets ( Sábado ). Clássico é clássico e costumamos vencer a partida em NY. 
  • 24 de Dezembro - at Bills ( Sábado ). Ultimamente só perdemos por lá. Nada me faz pensar no contrário.
  • 01 de Janeiro - vs Patriots. Aqui vai valer a mesma coisa de 2015: estando o Patriots classificado e querendo descansar seus atletas, poderemos vencer. Mas em condições normais é outra derrota.
Salvo uma grande surpresa, iremos fazer um 7-9. E olhe lá.

domingo, 10 de abril de 2016

Draft Profiles: Ezekiel Elliott, Running Back - Ohio State

Será que escolheremos um RB depois de 11 anos no primeiro round?
Nome: Ezekiel Elliott - Idade: 20 ( 22/06/1995 )
Universidade: Ohio State - Posição: Running Back
Altura: 1,83 - Peso: 102 - Classe: Júnior

Visão Geral

Ele era reserva em seu primeiro ano ( 30 corridas, 262 jardas e 2 Tds ), quando em 2014, explodiu com três jogos consecutivos para mais de 200 jardas , incluindo dois contra Alabama que ( marcando 6 Tds ) ajudou os Buckeyes a ganhar o título nacional. Ano passado ele foi eleito Jogador Ofensivo do Ano da Big Ten ( 1.821 jardas, 23 Tds com 27 recepções e 206 jardas) e para a Segunda Equipa Associated Press e USA Today. O pai de Elliott, Stacy, jogou como linebacker para os tigres de Missouri.

ANÁLISE

PONTOS FORTES - Ele tem uma rara combinação entre visão de jogo e determinação., além de ser muito instintivo com reação instantânea. Consegue mudar de direção sem hesitação sempre buscando ganhar jardas extras. Tem um "venha para mim, bro!" mentalidade de corredor. Usa o ombro como uma arma, mas consegue cuidar bem da bola, não se intimidando diante do defensores mais fortes. Recebe passes com eficiência e consegue jardas extras após a captura.

PONTOS FRACOS - Pode ter sido usado em excesso nestes dois anos em que foi Starter, superando a marca considerada falta de 300 corridas ( foram mais de 600 nestes dois anos ). Entre um corte para o lado e encarar a pilha de defensores ele tende a escolher a segunda opção. Falta-lhe também compreensão de quando é a hora de atacar ou de tenta enganar a defesa, muitas vezes tomando a decisão errada. Precisa de um desenvolvimento no jogo de passes, sobretudo na quantidade e qualidade das rotas, para ser uma arma mortal na NFL. Sua maturidade foi colocada em xeque quando ele reclamou abertamente ( e de forma bem exagerada ) sobre a falta de corridas contra Michigan State.

NFL COMPARAÇÃO Edgerrin James

CONCLUSÃO - Jogador de Elite, corredor eficiente em terceiras descidas, que tem a capacidade para se destacar em todas as facetas do jogo. Elliott tem uma rara combinação de tamanho e atletismo, além de sua natureza competitiva sempre buscando o algo a mais. Enquanto ele teve de lidar com uma pesada carga de trabalho ao longo das duas últimas temporadas, Elliot ainda tem o que fazer na NFL, ainda mais se o ataque ficar equilibrado entre passes e corridas, deixando-o descansando e preservando sua carreira. Se ele estiver disponível é bem possível que o time avance para ele, criando um fato novo e trazendo problemas para os DCs da AFC Leste. Algo que o nosso QB jamais será, é claro.