sexta-feira, 22 de julho de 2016

Miami assina com Arian Foster, ex-Texans

Será que é uma boa contratação? Se ele ficar saudável...
Hoje o Miami Dolphins contratou o RB Arian Foster, ex-Texans. Com isso cobrimos uma carência do time... mas não é bem assim. E eu explico porque: nas últimas 3 temporadas ele participou de 25 jogos, de 48. ou seja, pouco mais da metade. Ele saudável é um bom reforço, mas poderemos contar com isso em Miami?

Deixo para os amigos que tirem suas próprias conclusões.

domingo, 17 de julho de 2016

Site elege contratos de dois jogadores do Miami com 3 dos piores de toda a Liga



Existem vários indicativos para o quão mal administrada é uma franquia. Um deles é a "qualidade" dos contratos que fecha. Franquias vencedoras, via de regra, não pagam fortunas para qualquer atleta, retém os grandes talentos que encontra no Draft e sabem como usar o Cap no limite para seguirem vencendo. Tudo o que, infelizmente, o Miami Dolphins não sabe fazer.

Nesta off-season perdemos os 2 verdadeiros talentos conseguidos no Draft de 2012: Olivier Vernon e Lamar Miller, que vieram no terceiro e quarto round respectivamente. Para o primeiro trouxemos Mario Williams ( ex-Bills ) e para o segundo... bom, trouxemos o terceiro RB de Alabama antes dos dois primeiros. Nem preciso mais dizer o quanto isso foi - para ser bonzinho - errático. Pois tem mais gente que concorda comigo no erro de ter deixado sair Vernon e repor com Williams.

O Pro Football Focus é um site especialista em análises técnicas, sobre tudo o que envolva a NFL. E o site listou quais seriam os piores contratos da NFL atual e adivinhem só: 2 dentre os 3 piores são nossos. Um é Mário Williams e o outro é o de Jordan Cameron. Trago abaixo o que o site disse sobre o contrato dos dois:

Jordan Cameron - Depois de dois anos sólidos como TE em Cleveland, o Dolphins assinou com Cameron um contrato de duas temporadas, e a primeira temporada foi um fracasso. No ano passado, suas 0.97 jardas por passe foi a mais baixa para TEs com pelo menos 300 snaps. Na verdade, em cada um dos dois últimos jogos da temporada, Dion Sims rendeu mais do que Cameron. Não ajuda em nada o fato de que ele é considerado um bloqueador abaixo da média, tendo seus números neste particular caído ano após anos

Depois de seu mau desempenho, ele levou um corte de pagamento ( que o salvou de ser libertado ), mas o seu cap hit ainda é o quarto mais alto para tight ends em 2016. Se estivéssemos apenas olhando os piores contratos em 2016, Cameron teria liderado a lista, mas desde que os golfinhos são livre de seu contrato após o fim deste ano, ele cai para N.º 3 desta lista.

Maria Williams - Dolphins poderiam ter retido Olivier Vernon via Franchise Tag pouco mais do que pagou para Mario Williams ao longo de duas temporadas. Williams teve uma temporada terrível em Buffalo, registrando a pior nota pass-rush de todos os defensores de elite, conseguindo apenas 37 pressões

O Bills, com sabedoria, notou o declínio do desempenho de Williams , cortando ele no momento certo. Porque raios o Miami decidiu entregar-lhe US$ 17 milhões ao longo de dois anos é desconcertante. O pass-rush do Miami estão apoiados em um jogador de 34 anos saindo de um cirurgia de ACL ( ligamentos do joelho ) e outro de 31 anos saindo da pior temporada de sua carreira. No caso provável de mais uma temporada decepcionante, Williams vai custar US$ 2 milhões em dead money se for cortado. Seria uma surpresa se ele jogar bem o suficiente para fazer valer os US$ 10,5 milhões que ele está definido para receber.