quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Week 2: Chargers 17x19 Dolphins - Ajayi carrega o piano e nos coloca na liderança da AFC Leste

Ajayi é o cara...
Primeiramente, um pedido de desculpas: estou em Curitiba, a serviço, e não pude ver o jogo no domingo, porque estava viajando, voo atrasou e eu só cheguei no Hotel, pregadaço, depois das 03:00 da madrugada. Assim não puder fazer o que planejara, que era escrever no domingo a noite. Acontece, é da vida. Adiante... E sim, sobre Timmons e a troca com os Saints eu falo quando tiver tempo.

Segundo que existem 3 maneiras de ser ver a vitória ( e a liderança da AFC Leste!!! ) conseguida diante dos LA Chargers ( como é complicado não falar San Diego ). Vamos a elas:

  1. Vencemos e pouco importa como isso aconteceu. Vencer é o objetivo de todo time da NFL. Olhando por este prisma, os nossos defeitos poderão ser corrigidos e nossas virtudes melhoradas;
  2. Vencemos mas o rival errou 2 FGs e fez a festa na nossa secundária e LBs. Sendo assim, foi um dia ruim ou será uma tônica na temporada? Aqui cabe outro questionamento: como pode que estes 2 setores eram os mais fracos do time em 2016 e seguirem sendo duas porcarias? Entenderam agora porque eu critico tanto nossos Drafts? Desde quanto tempo que eu clamo por LBs e o time tem hoje um setor que parecer ser PIOR do que foi em 2017? Assim não dá. A secundária carece de qualidade, mas tem quem ache Xavien Howard um novo Richard Sherman. Por estre prisma temos pouco o que comemorar, porque não será todo jogo que erraram tantos FGs assim e contra times mais fortes, o estrago tende a ser maior;
  3. Vencemos e apesar da defesa ( tirando a DL ), o ataque andou - ao meno no segundo tempo - e Cutler mandou muito bem e Ajayi provou que pode ser o grande RB que deu as caras em 2016. Não posso negar que a atuação de Cutler superou TODAS as minhas expectativas. Parecia que era nosso QB a anos e conduziu bem o ataque, com um normal conservadorismo no começo e com frieza assustadora no final. Ajayi correu muito ( no bom e mal sentido ) e disse: eu estou aqui para fazer história. E para isso, a OL parecia coisa de time Super Bowl Contender. Parecia, mas não é ( igual Denorex... eita, acho que ninguém que vai ler este vai entender esta!!! ). Contudo foi uma boa estreia. Landry, Stills e Parker mostraram o que podem fazer e isso foi bom. Por este prisma, podemos esperar o ataque vencendo alguns tiroteios, mas não na casa dos 30 pontos. Mas, podemos vencer.
Existe um outro dado, que sei muitos não devem concordar comigo: a atuação de Cutler mostrou que Ryan Tannehill não é isso tudo. Ou alguém ai realmente acha que ele conseguiria muito mais do que Cutler? Um TD a mais? 2 FGs a mais? Venceríamos mais folgados, é claro. Mas isso valeria os 22,5 milhões que ele tem direito em 2018? Não estou cravando que ele seja cortado, mas devemos sim observar com carinho como Cutler vai se poder durante o ano. Porque se um QB  aposentado conseguir levar este time a post-season, o tal "frachise QB" teria que levá-lo mais longe. E duvido que ele seja capaz disso. Mas eu falo nisso durante a semana...

Por enquanto, estamos na liderança ( como não perdemos ). Domingo é contra os Jets e vencer é mais do que necessário, é obrigação. E, claro, gostaria de ser com qual visão os amigos se identificaram...

3 comentários:

Eber Prado disse...

Passando para deixar meu comentário anual. Acho que o Miami passa mais fácil para os play-offs do que o ano passado. O time vai crescer durante a temporada regular.

Marcel Kesselring Ferreira da Costa disse...

Bem vindo a Curitiba Flávio! E pra cima deles, Miami!

Ruy Pimentel disse...

Infelizmente não dá para sonhar muito, nossa secundaria esta muito fraca e hoje numa NFL que é mais aérea não temos como sonhar.