domingo, 19 de novembro de 2017

Week 11: Buccs 30 x 20 Dolphins - Show de horrores em Miami

Todos parecem grandes times contra nós...

Não, eu não vi a partida. E não perdi muita coisa, com certeza. No segundo quarto tudo deu errado, o time tomou 17 pontos num apagão pavoroso, segundo relatos. Perdemos e agora o time tem 4-6. Se existiam chances remotas de classificação para a post-season, elas não existem mais. Faltam 6 partidas e duas derrotas são mais do que certas, serão surras, contra os Pats. Portanto, o máximo que será possível fazer é um 8-8. Nem preciso dizer que por mim, seriam só derrotas de agora em diante...

Jay Cutler foi, digamos assim, bem ruim na partida. Saiu, oficialmente, por conta de uma suspeita de concussão, mas... acho que ele sairia de todo jeito. Matt Moore entrou, contou com um esforço da defesa no quarto período e... num fogo na bomba ele conseguiu empatar a partida em 20 pontos. Ai a defesa entregou a rapadura num drive final do Buccs e eles fizeram 23x20. 

Poderia ter acabado ai... mas é o Dolphins, não se esqueçam e na tentativa desesperada de vencer a partida veio um fumble e o Buccs, já com o cronometro parado, marcaram mais  um touchdown para elevar o placar 30x20... Patético é pouco para definir isso... Nada funcionou direito neste time hoje, mas as discussões seguirão acaloradas no futuro do time.

Adam Gase está com seus dias contados em Miami e suas escolhas terríveis, dentre as quais contratar Jay Cutler, trocar Jay Ajayi sem motivos e não ter investido em um QB no draft em suas oportunidades. Resta saber se Stephen Ross vai cometer o mesmo erro que fez mantendo além do necessário Tony Sparano ( 2008-2011 ) e Joe Philbin ( 2012-2015 ). É preciso tomar uma decisão rapidamente e a zorra que está sendo esta temporada não deixa espaço para outra atitude. Mandar ele embora e arrumar um outro QB, porque é claro que Ryan Tannehill não vai dar opção.

Nenhum comentário: