quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Week 10: Dolphins 21 x 45 Panthers - Mais um massacre em horário nobre...

Esses 2 mereciam coisa melhor...
O que dizer depois de mais uma vez termos passado vergonha em horário nobre? Que era o esperado por causa da ? Que infelizmente sabemos que vai voltar a acontecer nos anos vindouros? Que no ano que vem com um Draft e uma free agency resolveremos o problema?

Acredite quem quiser, naquilo que quiser acreditar, mas sinceramente eu não aguento mais. Quantos anos mais de mediocridades precisaremos passar para que finalmente tenhamos ao menos dignidade? Será que não importa trocar de técnico, general manager, de proprietário... nada altera a ruindade instalada em Miami? Será que precisaremos trocar de... time? Sinceramente é o que falta...

Sobre a partida em si, alguém ai viu melhoras no time desde o massacre sofrido para os Ravens? Aliás, alguém ai já conseguiu entender a troca de Jay Ajayi? Tipo, com a troca era de esperar que Adam Gase, o mago dos ataques, fizesse o setor sair do lugar não? Pois bem, foram 45 pontos é verdade nas duas partidas, mas metade disto quando o jogo já estava perdido, no chamado Garbage Time...

O ataque do Miami Dolphins ou é o pior da NFL ou um dos 3 piores em todas as categorias. Só temos uma coisa boa: aproveitamento na Red Zone. Então qual é o problema? Simples: enquanto time vencedores chegam 5 ou 6 vezes na Red Zone por partida, nós chegamos 2. Chegar lá é o problema. E mais uma vez o Garbage Time aparece: o aproveitamento é o melhor da NFL quando o time está perdendo por 2 posses no quarto final da partida. Assustador. 

A defesa não tem como render em alto nível se o ataque não produz. E na segunda... bom, até que o ataque foi bem, mas ai Jay Cutler lançou uma interceptação tosca ao extremo. Alguns apontarão que Ryan Tannehill voltará em 2018... mas, a questão é: ele vai voltar como era a antes da cirurgia? E o Tannehill de antes da cirurgia mudaria este time no Contender que almejamos? Eu tenho certeza que não. Mas hoje não falaremos dele. Hoje não...

Perder em Charlotte estava nas minhas contas, porque o Panthers é um time melhor. Mas eu, sabe-se lá porque, esperava que numa empolgação de uma campanha positiva ( 7-2 em sonhos delirantes ), a equipe conseguisse equilibrar e quem sabe até mesmo vencer a partida. Mas com 4-4 e vindo de massacres... foi aquilo que ( não ) se viu em campo. Patético, bizarro e humilhante. A próxima partida é contra os Buccs, que é um adversário contra o qual jogaríamos na Semana 1, mas por causa do furacão irma foi remarcada a nossa semana de bye.

Sobre o jogo, pouca coisa a dizer. Só que não sei porque a NFL marca jogos nossos em prime-time... o resultado é sempre o mesmo. Depois eu ainda posso fazer uma análise de atuações. Mas como mostra a foto que ilustra este post, Cameron Wake Ndamukong Suh mereciam mais do que este time atual em que jogam. Assim como outros, dentre eles DeVante Parker e Jarvis Landry.

domingo, 12 de novembro de 2017

Prêmios de Meio de Temporada...

Cameron Wake é sempre uma aposta segura...
A temporada está na metade. Estamos exatamente com .500 de aproveitamento com 4-4. E os problemas do time atual parecem nem terem sido atualizados: OL, QB, RB, LBs e DBs... escapam apenas a DL e os WRs, exatamente como na temporada anterior. Portanto, tirar ganhadores de prêmios sempre é complicado, mas sabem como é temos que nos esforçar e retirar os melhores dentre as perebas que infestam o time.

Assim sendo, vamos aos nomes dos que para mim, são os melhores e até mesmo os piores que mereceram os prêmios:
  • MVP - Cameron Wake. Wakezilla é o cara deste time. Aos 35 anos ele segue como um dos destaques do time e também da NFL. Sempre doa-se 100% em cada Snap e luta até o fim da partida, pouco importando o placar. Pena que está envelhecendo e deve ficar sem um anel de campeão. A menos que troque de time, mas sua dedicação aos Dolphins é inquestionável;
  • MVP Ofensivo - Jarvis Landry e DeVante Parker. Os dois são o ponto fora da curva em drafts na história do Miami Dolphins. São bons demais para terem sido escolhidos por nós. O primeiro - sem QB que preste - quebrou o recorde de mais recepções nas primeiras 4 temporadas da história da NFL. O segundo tem feito das suas e realiza catches miraculosas. Merecem o prêmio. Infelizmente por falta de concorrência;
  • MVP Defensivo - Reshad Jones e Ndamukong Suh. Cameron Wake é o melhor do time, por isso tem que ter alguém na defesa, certo? Acontece que temos 2 jogando muito bem em Jones e Suh. São destaques de seus setores, tem produzido muito bem e destoam da mesmice que é a defesa dos Dolphins. Jones é o melhor membro de uma secundária sofrível e Suh é o esteio da DL ao lado de Wake. Não para discordar...;
  • Surpresa - Cordrea Tankersley. O rookie de Clemson tem sim feito das suas. Atua sem apoio no setor e por isso fazer as coisas bem feitas ganha projeção. Tem cometido erros naturais de um rookie, mas já é bem melhor que seu colega de posição Xavien Howard. Outra vez pela tenho que apontar o fato de a concorrência não é alta. Infelizmente;
  • Decepção - Mike Pouncey. Eu fiquei na dúvida se colocaria Xavien Howard aqui também ou se colocava Adam Gase aqui. Mas decepção é um sentimento relativo a alguém de quem esperamos muito, porque ele tem muito a dar. E neste categoria só o Center se enquadra. É decepcionante a temporada dele até aqui;
  • Troféu Abacaxi - Byron Maxwell. Conseguiu ser pior do que Xavien Howard. Precisa mais?
E ai, gostou? Concorda? Discorda de algum prêmio? Faltou alguém? Poste sua lista ai nos comentários.