quarta-feira, 14 de março de 2018

Miami Dolphins re-estrutura contratos de Reshad Jones e Ryan Tannehill



Em busca de maior espaço no Cap, os Dolphins re-estruturaram 2 contratos hoje: com o Ryn Tannehill e Reshad Jones. No primeiro caso perda de recursos mas uma boa com o segundo jogador.  O Miami não precisava re-estruturar contrato algum, uma vez que com os cortes de Suh, Thomas e Timmons tinha obtido quase 30 milhões e ao não assinar com Landry, outros 16 milhões. Somados isso dá 45 milhões e o time já estava 8 milhões acima. Digo isso porque só usamos 14 milhões até agora e não me parece que iremos assinar com nenhum grande atleta, que precisa de grandes espaços no Cap. Re-estruturação de Contratos é como enxugar gelo: resolve na hora, mas depois a água volta a escorrer. 

No caso de Jones faz sentido empurrar o peso do Cap para 2019 e 2020 porque é o líder da secundária e aos 30 anos está atuando em alto nível. Um decréscimo pode acontecer, é verdade, mas ele é dedicado e tem se mantido longe das lesões. Foi ao Pro-Bowl e manteve seu Status de All-Star. Seguramente é um dos 10 melhores da sua posição, ficando talvez até mesmo entre os 5. É uma aposta de que ele seguira assim e que valerá a pena pagar o valor mais alto nos anos vindouros. Se der errado, cortá-lo ficará penoso, mas no caso dele, vale a pena.

Tudo isso que foi dito serve também para Ryan Tannehill, mas ao contrário. Ele não é Top Ten e volta de uma séria contusão, onde a maioria - quando muito - volta jogando igual a contusão. E são poucos que conseguem isso, convém citar. Tannehill ainda não teve uma temporada de All-Star - pra mim nunca terá uma - e nunca foi um diferencial para levar o time ao sucesso. Tanto que o time era 7-9 antes dele chegar e 7-9 agora. Portanto, no caso dele, alterar o contrato é um erro, que pode custar CARO. Imaginemos que ele se machuque outra vez - não é uma torcida, apenas uma possibilidade - e o time por algum motivo tenha selecionado um QB que pareça promissor, o que aconteceria? Um Cap Hit imenso e um contrato menos acessível para uma Trade.

Assim sendo, o time segue errando. Não é a primeira vez e nem será a última, infelizmente.


Nenhum comentário: