segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Dolphins venceu os Jets.

Tomara que seja a primeira de uma centena...
Ontem, após 7 derrotas, o Miami Dolphins venceu a primeira partida na temporada. Alguns podem achar que isso estraga o Tank, mas é preciso pontuar que temos 3 equipes na nossa frente neste momento: Redskins ( de quem já perdemos ), Jets e Bengals, que se enfrentam nesta semana. Ou seja, perdendo nossa partida um deles será superado e ainda encaramos o Bengals. Enfim, estas contas podem mudar. O que não poderíamos era perder em casa para os Jets e o seu Coach, um tal de Adam Gase.

Não vou falar das atuações isoladamente, mas temos boas notícias recentes, sobretudo na defesa: com rendimento entre as 15 melhores nas últimas 3 semanas. O ataque também se estabilizou um pouco, com atuações interessantes. Não espero que vençamos várias partidas, mas temos uma chance real de terminar bem posicionado no próximo Draft... contudo agora não corremos mais risco de fazer 0-16. O time pode se preparar melhor, dando liga em um elenco que agora parece melhor do que era no começo.

Tivemos também uma baixa: Preston Williams, calouro não draftado, está fora da temporada. Ele ficará de fora por pelo menos uns 9 meses, o que implica perder uma parte da Training Camp.

domingo, 15 de setembro de 2019

E lá vamos nós para Week 2

O que acontecerá amanhã que não aconteceu na Week 1?
Amanhá será a primeira vez em que receberemos os Pats no Hard Rock Stadium, desde o Miami Miracle. Quando conseguimos o impossível naquele final de partida mítico, os Dolphins pareciam fadados ao sucesso. Parecia... pois o que temos agora é um arremedo de um time. Mas a pergunta é: tomamos 59 pontos de um ataque que ficará bem distante dos 10 melhores e agora vamos receber o time que é um dos melhores ataques da NFL.

Os Patriots simplesmente ignoraram a defesa dos Steelers e limitaram o ataque do rival em 03 míseros pontos. Algo simplesmente surreal. E nós fizemos apenas 10 pontos numa defesa que está bem distante do seu auge. Temos então que nossa defesa inexistiu na Week 1 e o ataque foi péssimo. E agora vamos encarar os Patriots. E não me venham apontar que os Pats sempre se dão mal em Miami, porque a situação é bem mais complicada.

Durante a semana, o Miami teve que lidar com a informação de que diversos jogadores teriam solicitado Trades. E, pior, de que o Front Office teria dado autorização para que os agentes destes jogadores buscassem negócios. Um dos jogadores foi identificado: Minkah FitzPatrick, que anda bem chateado em não atuar em sua melhor posição, que é Safety. Até a mãe dele reclamou. O outro jogador seria Kenyan Drake. O mais engraçado é que Miami nega que tenha dado autorização e FitzPatrick nega que tenha pedido.

Além disso, existem problemas adicionais como jogadores machucados e, o que considero o pior: a questão se teremos ou não uma equipe treinada em campo. Eu reforço que na Week 1 Miami foi tudo menos uma equipe que demonstrasse que passara por um treinamento decente. Ai vem a questão: será que Brian Flores e seus Coordenadores conseguirão em poucos dias o que não chegaram nem perto de conseguir em mais de 1 mês de treinos? Duvido...

Sobre o placar, o que esperar? Bom, se não tomarmos mais de 60 pontos, talvez seja um lucro imenso...

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Pilulas do dia seguinte: Alguém anotou a placa?

Flores terá muito o que fazer...
Antes das pílulas em si, uma correção: Preston Williams merece crédito pelo belíssimo TD de ontem, o primeiro dele e único nosso na partida. Adiante.

Muitas dúvidas surgem depois daquela patética atuação de ontem. Mas uma não me saiu da cabeça durante o dia: quantas pauladas deste nível um Coach consegue suportar? Porque eu vi Coachs caírem porque se perderam no meio do caminho, perderam o vestiário ou porque simplesmente não eram feitos para NFL. Mas iniciar tomando 59 pontos e marcando só 10, eu não lembro. Ah Flávio, mas nós estamos Tankando. E daí? É preciso manter-se vivo nas partidas por pelo menos um quarto. O Miami estava derrotado ao fim do primeiro.

Ontem parecia um time que se reunira na semana anterior. Por  mais que diversos jogadores tenham chegado e 3 Starters saído, os que entraram em campo não pareciam treinados. Não era nem mal treinados e sim como se não tivessem sido treinados. E isso, a mim ao menos, assustou. E muito.

Ontem e hoje Flores deu declarações no mínimo debochadas. Ele falou que o time precisa melhorar no ataque, na defesa e no Special Team. Sério que ele pensa isso mesmo? Além disso, deu a entender que corrigirá os erros durante a semana. Outra vez, é sério isso? Porque ele não fez isso antes da partida contra os Ravens? E lembrando que domingo é contra os Pats, que vão estrear apenas Antonio Brown. Logo, duvido que ele consiga melhorar algo no time.

Falando do time em si, o ataque ser ruim eu fico calado. Era esperado, não temos OL,  não temos RB e não temos QB. O resto não é  bom, mas daria pro caldo. Mas na defesa existia alguma expectativa de atuações ao menos decentes. E não foi o que vimos ontem. E eu vou além: eu não vi nada que sequer arrisque indícios de melhoras para 2020. O fato é que infelizmente não temos qualquer perspectiva positiva para o ano que vem. Teremos que construir praticamente do zero o elenco.

Para finalizar, tem a notícia de que vários jogadores acionaram seus agentes para que os mesmos buscassem Trades. Natural, jogadores com espaço em outros times não aceitarão serem massacrados todas as semanas por uma temporada. Existem jogadores sim com espaço em equipes sérias da NFL e talvez tenhamos mais saídas até a Week 8, quando fecha-se o mercado para trocas. Enfim, nunca a expressão "será uma longa temporada" será tão aplicável quanto agora aos Dolphins.


domingo, 8 de setembro de 2019

Sobre o que falar após a vergonhosa atuação de hoje?

Lamar Jackson ou Peyton Manning??
Nossa secundária foi queimada diversas vezes
FitzPatrick apanhou demais na partida
A moral está bem baixa depois desta partida...
Nem sei por onde começar a falar sobre este massacre que vimos no Hard Rock Stadium. Que o time está Tankando, até minha mãe já sabe e ela nem assiste NFL. Mas sinceramente, tomamos hoje apenas a pior derrota da história da franquia. Nada deu certo e não vimos o mínimo de organização em campo. Eu esperava que a defesa pudesse ser melhor que em 2019. Mas foi pior. Bem pior. Não tivemos nada que passasse perto de um Linha Ofensiva. Nosso jogo corrido, que eu falo a tempos que é fraco, inexistiu. E a defesa nem passou pelo campo. E nem o Special Team disse presente, com erros grotescos.

Brian Flores e sua trupe vinda de Boston nos transformaram numa piada ainda maior do que já éramos. E não venham dizendo que é cedo e que é apenas uma partida. Eu já vi algo parecido em 2007. Aliás, foi na temporada do 1-15 em que tínhamos todos 42 pontos num primeiro antes. E nunca antes daquele ano. Não quero dizer que faremos 1-15 de novo, mas parece curioso as coincidências. Em todo caso, o 1-15 começou com partidas equilibradas, onde o time competiu pelas partidas. Agora começa com humilhação. E nem foi TNF ainda... E semana que vem é contra o Patriots.

Talvez o pior sejam as informações que diversos jogadores pediram a seus Agentes por Trocas após o que se viu no Hard Rock Stadium. Aguardamos por novas informações sobre isso, mas já sabemos que não são boatos e sim é algo confirmado. Não citarei jogadores individualmente pelas suas péssimas atuações, mas eu só me agradei de DeVante Parker. Mas praticamente todos foram um desastre em campo, com vários sendo desastrosos mesmo.

Amanhã, talvez, eu falo mais da partida. Por hora estou apenas tentando decifrar o que aconteceu. Tentando...

terça-feira, 3 de setembro de 2019

Tankar ou não Tankar???

Coach Flores segue, tentando, a negar o óbvio...
O que pensar dos Dolphins após o fim da pré-temporada que não seja a palavra: TANK? O time livrou-se de 3 jogadores Starters de sábado para o domingo. Foram 3 Starters, o que é muita coisa. Além disso tivemos cortes de jogadores que pareciam consolidados em Miami, como John Denney. Fizemos contratações via trade de 2 Guards Zé das Couves. Já demitimos nosso Coach de OL, gastamos picks para adquirir um QB que agora é reserva.

Nosso Head Coach, Brian Flores não pensa assim. Segundo ele, o time brigará forte para vencer todas as partidas e acredita na qualidade do seu elenco. Me desculpem quem pensar o contrário, mas ele está falando pra fora. O time está num claro Tank, mas claramente não vai assumir, porque fica feio. E sejamos francos: se o time vencer mais de 4 partidas ficaremos todos bem chateados.

E o amigo leitor, o que acha: estamos ou não Tankando??

domingo, 1 de setembro de 2019

Dolphins troca Kiko Alonso com os Saints por outro LB

Alonso agora está nos Saints...
Miami não parou de mexer no elenco e fez outra trade: mandou Kiko Alonso para os Saints e recebeu outro LB, Vince Biegel. Foi uma troca mano a mano, sem nenhuma outra compensação. Em um primeiro momento pode parecer uma troca sem sentido, de fato parece, mas o Miami está limpando de vez o Cap Space para 2020. Quando o time deve entrar com tudo na Free Agency. Alonso jogou bem em suas três temporadas em Miami, mas nunca demonstrou ser o jogador capaz de elevar o nível de seus companheiros.

Agora ele é problema dos Saints. E nós temos mais CAP para o ano que vem. 

Miami tem muitas picks nos próximos Drafts, mas saberemos como usá-las?

Tunsil nos rendeu 3 picks...
Muito tem sido falado sobre a Trade que levou Laremy Tunsil para os Texans por duas escolhas de primeira rodada, uma de segundo e mais dois Zé das Couves ( além de nossa escolha de quarta em 2020 e a sexta em 2021 ). Temos agora 4 escolhas de primeira rodada e 4 de segundo nos próximos drafts. Tudo muito bom na teoria, mas teremos capacidade para aproveitá-las?

Dado o histórico nosso em Drafts, a resposta mais fácil é não. Esta franquia tem uma lista extensa de erros absurdos em Drafts, um deles na equipe ainda: Charles Harris em 2017. E posso lembrar de que DeVante Parter também pode entrar na conta. De acerto recente, além de Tunsil que agora foi embora, temos Minkah Fitzpatrick. E só. Em termos de segunda rodada, os últimos grandes acertos foram Xavien Howard e Jarvis Landry, que está nos Browns.

Logo não é por termos muitas picks que passaremos a ter um equipe forte em 2022. Não temos esta certeza, é claro. Contudo, é preciso pontuar que pela primeira vez desde o fim da era Marino o time realmente assume que fará uma temporada nula em busca de dias melhores. O Miami ficava numa empáfia de nunca fazer isso, sempre era na base do vamos vencer agora. Critico, e o tempo tem me dado razão, a trade por Rosen mas os outros movimentos vão no sentido de ser uma temporada de altos sofrimentos para que em 2 temporadas o time possa viver dias melhores. E é claro, tentando vencer todo ano sem ter condições para isso, o time só aumentava a dor da torcida. Agora, ao menos, sabemos que a temporada será dolorosa.

Mas será que em 2022 o time estará mais forte? Porque as chances são grandes de aparecerem mais Harris ou mais Fitzpatricks?? O histórico recente não nos permite ficar animados em excesso. Mas ao menos existe uma mudança de rumos clara aqui. Se não der certo, vai doer demais, mas doeria do mesmo jeito se seguíssemos o rumo tomado nos últimos 20 anos.

sábado, 31 de agosto de 2019

Rosen será reserva no começo da temporada

Rosen começa a temporada no banco...
Eu não tenho postado muito, como vocês com certeza perceberam. E isso deve-se ao fato do jogador acima ter sido adquirido no segundo dia do Draft deste ano. Fiquei muito desapontado e terminei apenas as postagens sobre o Draft e só. Não mencionei nem os 12 anos do Blog no fim de Julho e nem postei nada sobre a Training Camp, porque estava ( ainda estou ) irritado com tamanha falta de noção no movimento feito.

Eis que o time estreará em casa no domingo que vem contra os Ravens em casa e o QB será... Ryan Fitzpatrick, não Josh Rosen. E isso, se querem saber, eu já antecipara. E nem era tão complicado assim. Mas porque Brian Flores e Chris Grier queimaram picks para pegar Rosen e ele ficar no banco? Eu tenho uma teoria, mas antes, leiam o que eu postei no dia: Miami faz forca para ser criticado.

Quando se pega um QB como Rosen, é de se esperar que no mínimo ele seja o Starter. E não é como se ele tivesse perdido o posto de titular para um Veterano com carreira sólida na Liga, com prêmios individuais e respeito da Liga. O cara que será o signal caller será Ryan FitzPatrick que nunca, repito NUNCA, foi isso na NFL. Ou seja, não é um jogador que se sonhasse sendo Starter do seu time. Isso é um fato inquestionável. Ele agora só falta jogar pelos Pats, porque nos outros 3 times da AFC Leste ele já foi titular.

E Rosen, ficará no banco a temporada inteira? Brian Flores disse que Fitzpatrick será o Starter nas 4 primeiras partidas e fez elogios a Rosen, falando que ele evoluirá durante a temporada. Mas o que pesa é que ele está na reserva. E ele não poderia sê-lo. O jogador que o Miami adquiriu segundo muitos é alguém com extremo potencial. Mas como assim o cara tem potencial alto de crescimento e ele fica no banco para um QB de 36 que nunca foi nada na NFL?

Para protegê-lo, dizem alguns. Proteger do quê? Alguns dizem que você muda de Fitz para Rosen e não o contrário, dando a entender que Rosen é a opção para Starter, mas que o contrário não daria certo. Não vejo assim, Starter precisa ser o melhor. E é por isso que Rosen não ser o Stater comprova minha críticas ao negócio feito. Sou praticamente o único a fazer isso entre os torcedores.

E para piorar, a trade feita hoje por Tunsil torna a presença de Rosen ainda mais sem sentido. Afinal, trocamos o nosso único OL bom. E agora temos uma OL formada só por Zé das Couves, inclusive com 2 adquiridos ontem. Se a ideia era melhorar a OL para proteção dos QBs, porque trocar o OL com potencial para Top 5? E se a ideia é jogar sem OL forte, porque trocar por um QB jovem? E não custa nada lembrar que a OL não é só para o QB, serve também aos RBs. Quem abrirá espaços para as corridas de Ballage, Drake e cia? Os Zé das Couves contratados ontem? Duvido...

Rosen foi um erro. Que ficou claro com ele na reserva. E que ficou ainda pior com a trade de Tunsil para os Texans. E isso, meus leitores, é triste. 

Miami troca Laremy Tunsil e Kenny Stills com os Texans

Eles agora jogam pelos Texans...

Miami é uma franquia, no geral, ainda vencedora. Tem penado desde 2002, mas de uma coisa jamais poderemos reclamar: sempre tem surpresa durante toda a temporada. Na maioria das vezes péssimas, desastrosas e/ou vexaminosas. Mas vez por outra, muito raramente, temos boas surpresas. Hoje foi um destes raríssimos dias.

Depois de tentar por vários adquirir dos Texans o DE Jadeveon Clowney, quando o time Texano queria o OT Laremy Tunsil no negócio, eis que de fato o time de Houston conseguiu. E levou ainda o WR Kenny Stills, que possivelmente seria cortado, e uma escolha de quarta rodada. Em troca disso tudo, Texans nos enviará duas escolhas de primeira rodada ( sim, isso mesmo que você leu ) e uma escolha de segunda rodada de 2021. E ainda recebemos 2 jogadores: o Tackle Julien Davenport e o CB Johnson Bademosi.

O valor é altíssimo pelos 2 jogadores e isso é facilmente provado: os Bears pagaram menos para ter Kalil Mack, que é um jogador consolidado como All-Star na Liga. Tunsil é um jogador jovem com potencial para isso, mas Stills é um WR comum e nada mais do que isso. Texans estão dando um all-in e não me parece que sairão vencedores, porque Chiefs e Pats seguem bem a frente deles.

Agora uma informação e uma constatação: a temporada passa a ser de Tank real e a trade por Josh Rosen ficou ainda mais sem sentido. Porque se você pega um QB num comércio sem sentido e troca seu único OL que prestava qual o sentido? Ontem o Miami ainda fez duas trades ontem por Guards, que agora perderam totalmente o sentido.

domingo, 14 de julho de 2019

Jim Caldwell tira licença de Saúde e não será mais um Coach Assistente

Caldwell se ausentará por um tempo
Faltam 11 dias para o início da Trainning Camp, que alguns colocam como uma temporada que pode ser de grande sucesso. Eu não faço parte destes, mas isso não importa agora. O fato é que Jim Caldwell requisitou uma licença médica e ficará fora da temporada. Os motivos não foram informados, mas desde já torcemos que ele possa ter uma rápida recuperação em sua saúde.

Ele ainda ajudará como um Consultor, mas isso também não ficou claro como dar-se-á. O time não anunciou ninguém para o lugar e talvez nem anuncie.