sexta-feira, 28 de março de 2008

Só para comparar, os últimos 10 firsts round pick do Dolphins

Ano Pick Escolhido Posição Universidade
2007 9
Ted Ginn Jr. WR Ohio State
2006 16
Jason Allen DB Tennessee
2005 2
Ronnie Brown RB Auburn
2004 19
Vernon Carey T Miami (Fla.)
2003 No Pick - Trade for Saints for RB Ricky Williams
2002 No Pick - Trade for Saints for RB Ricky Williams
2001 26
Jamar Fletcher DB Wisconsin
2000 No Pick
1999 No Pick
1998 29
John Avery RB Mississippi
1997 15
Yatil Green WR Miami (Fla.)

Análise:
Tirando o já debatido TGJ, temos o seguinte quadro:
Escolha ótima - Ronnie Brown
Escolha boa - Jason Allen
Escolha mediana - Vernon Carey ( não pelo jogador em si, mas pelo custo da mesma )
Escolhas inexplicavéis - Yatil Green, John Avery, Jamar Fletcher - começo a ver que o TGJ talvez não seja o pior WR que o Miami escolheu em um Draft...

Um novo banner para uma nova fase...

Um dia, busquei na Net um Blog sobre o Miami. Pensei que fosse encontrar vários. Para minha surpresa, não achei algum. Então resolvi criar. E me vi diante de um dilema: qual nome usar?
Quiz sair do trivial - aqui não vai nenhuma crítica aos que usam essa forma - Dolphins Brasil. Mas para fugir deste nome óbvio, qual usar? Tinha que ser uma referência ao time. Foi ai que tive um estalo: Undefeated Team é como nós orgulhosos torcedores do Dolphins nos referimos ao time de 72. Mas não gostei do "ted" e resolvi adaptar. Daí surgiu o nome Undefeat Team.
Era o início de uma temporada que poderia ser boa. Tinhamos errado no draft, sim. Mas todos pensavam que este erro não seria o fim do mundo - a quem acredite nisso ainda hoje, eu não. Deixamos passar um QB excelente, Brad Quinn, e catamos o John Beck - a quem Cameron chamou de melhor do que Quinn.
E ai começou a temporada. Podem reler os tópicos e perceberem que estava otimista. Aliás sempre o sou com relação ao Miami e aos outros times pelos quais eu torço ( Santos, Sport Recife, Lakers, NY Rangers, NY Yankees, e LA Galaxy ). Só que a temporada foi justamente o contrário. Mas não irei mais falar da temporada, e sim do presente e do futuro:
1 - Temos um novo e belo banner feito pelo competente André Pats, Designer do Fórum o Quarterback. Ele tem feito belos trabalhos, como por exemplo a minha assinatura lá no mesmo fórum;
2 - O time parece caminhar para um futuro promissor. Não estouramos o nosso - grande - Cap com FA´s "mercenários" e que apenas estavam atrás de encher os bolsos. Preenchemos lacunas, trouxemos peças válidas e acredito que estejamos em uma situação melhor do que em Dezembro;
3 - Vem ai o Draft - analisado no post abaixo - e temos que estar esperançosos. Até onde sei, Big Tuna nunca fez algo parecido com Cam Cameron e Randy Muller fizeram ano passado. Por isso, fé pessoal
4 - O ritmo de trabalho aqui irá se manter "meio parado" até que chegue o draft. Uma vez ele realizado, começaremos as análises e projeções para a temporada 2008 com mais precisão, uma vez que saberemos o que teremos e o que esperar dos draftados. Pode até ser que venha mais alguém no FA pós draft, mas não acredito muito nisso. Mas quem sabe...
5 - Depois disso, começam as Trainnings Camps. E para Season é um pulo.
Por isso tudo, em menos de um ano de vida, este blog cumpriu o seu primeiro objetivo: colocar o Dolphins no Universo da Blogsfera Brasileira. Agora quero mais: se tornar um dos mais comentados. Para isso, precisarei da ajuda de todos, torcedores ou não do Miami.
Atenciosamente,
Flávio Vieira

quinta-feira, 27 de março de 2008

Draft está chegando, e o que pode vir por ai é...

Uma escolha decente. Qualquer coisa que passe o mais longe possível de um TGJ - Ted Ginn Jr - será válida. Irei aqui analisar os "TOP" deste Draft - e como seguir nos rounds seguintes - e citar o porque de o Miami draftá-los ou não. Comecemos pelo favorito para First Round Pick:

Jake Long - OT
A favor - é o maior talento de OL disponível no draft, e essa é uma das maiores carências do time - que são muitas. Mas se pensarmos que uma OL bem mais forte ajuda, e muito, um QB a jogar, quem sabe Beck e McCown possam se sair bem com ele "segurando" a DL e LB adversários?? Outro ponto a favor é que até aqui a OL não foi reforçada no FA. O que leva a crer que tal reforço virá via draft.
Pesa Contra - Sem motivos aparentes, mas em se tratando de Miami...
Chris Long - DE
A favor - Assim como o outro Long, sobre este o concenso é o mesmo: ele é o maior talento de Defesa do Draft. Se o draftarmos teremos uma defesa ainda mais forte e um jogador para substituir uma lenda, Jason Taylor.
Pesa Contra - Jogadores de Defesa TOP em drafts costumam custar caro na hora de assinar os contratos. Mas mesmo isso não é lá um problema, já que o time tem mais de 34mi de Cap.
Matt Ryan - QB
A favor - É, considerado, o maior talento para QB deste Draft. Jogou na Universidade em um time que se "assemelha" a NFL, tem altura - e como tem - e aparentemente demonstra segurança. É o meu sonho de consumo, mas não acredito que ele valha um first round pick. Se a pick fosse a 10ª eu até escolheria...
Pesa contra - o número excessivo de INT´s para um QB, mas como dizem que o time dele joga "com padrão NFL" isso não quer dizer grandes coisas. Além disso, se falarmos de contrato, o dele seria o maior de todos...
Glenn Dorsey - DT
A favor - é uma fera.
Pesa contra - O grande número de DT´s contratados no FA - e com contratos com no mínimo 2 anos. Além disso não parece estar 100% saudável, o que o torna uma escolha "com algum risco" e isso em Miami deve ser evitado, em tese...
Darren McFadden - RB
A favor - é uma fera. E daquelas com cara para virar HOF.
Pesa contra - Temos talvez a melhor dupla de RB da Liga inteira. E por isso, não o menor sentido draftá-lo. A menos que seja para trocar ele com alguém com duas escolhas de primeiro round e que jogue no Texas...
Vernon Gholston - DE/OLB
A favor - Joga em duas posições, caso a defesa seja 3-4 ou 4-3. Tal versatilidade poderia ser útil. Como ainda não temos definida como jogaremos na defesa, faria sentido draftar alguém que possa jogar em duas posições.
Pesa contra - Eu não deixaria o Long DE passar para draftá-lo.
Outros jogadores bons poderiam ser citados, mas não parece serem merecedores do 1° round pick. A questão é que TGJ também não era...
No segundo round - temos duas picks - o caminho pode ser:
a) Um QB e outro homem de OL
b) Um homem de defesa ( DE-LB ) e um de OL
c) Um QB e um WR
d) Um WR e um DE-LB/OL
No terceiro, ai depende de quem sobrar, e como se escolheu anteriormente. O correto será fortalecer uma posição ainda não reforçada, a menos que exista um talento inquestionável em outra.
Não temos 4ª e 5ª escolhas - cedidas para o Chiefs pelo Trent Green ( obrigado por tudo GDBAT )
No sexto round - a nossa pick foi invertida com o Dallas por um DT - poucas coisas podem ser feitas. É tentar descobrir alguém que possa compor o elenco, ou arriscar em alguém que pode ser uma surpresa ou uma bomba. O mesmo acontece no 7° round.