sábado, 7 de novembro de 2009

Week 9 - Miami Dolphins at New England Patriots

Esta imagem é do ano passado, quando Ronnie Brown chocou o mundo da NFL ao marcar 4 Tds corridos e um de passe. Metade disso talvez seja suficiente para vencermos amanhã...

Iremos fazer mais uma visita ao nosso rival Patriots amanhã. Em duas das últimas 3 saímos vencedores, em uma delas com direito a um coco aplicado ( em 2006 foi 21x0 ). Existem outros dados alusivos ao Dolphins:

  • Tom Brady está 9x5 contra o Dolphins. É o rival de divisão para o qual mais perdeu;
  • O Patriots, mesmo com todo o sucesso desta década, ainda está bem atrás no confronto histórico: 48x36.
  • Nós somos o único time a conseguir deixá-los de fora da Post-Season nesta década. E por duas vezes.

Claro que isto não ganha jogo, e o prognóstico em campo é amplamente favorável para que os Pats vençam amanhã:

  • Tem, de fato, um time melhor. Mesmo que isso nem sempre seja 100% garantia de vitória, mas eles são melhores.
  • Possuem um dos 3 melhores QB da Liga ( Brees e Manning são os outros, não exatamente nesta ordem ) e uma das melhores duplas de WR em Welker e Moss. Sendo assim, passe é o forte deles. E curiosamente o nosso pior.
  • Tem uma defesa da hora, mas creio que valores por valores, levamos alguma vantagem no Front-Seven. Mas se for, é por bem pouco e portanto eles tem o necessário para parar o nosso jogo corrido, nosso melhor ponto no ataque.
  • Tem um estrategista no banco ( e outras coisas também ) e ele entende do babado e isso também vem a ser um problema. Basta lembrar que sem Brady perdemos por 20 pontos no último confronto, no LandShark Stadium...
  • E tem o clima. Neve nunca é o melhor clima pro Miami.

No entanto creio em uma vitória porque:

  • O Patriots perdeu pro Jets ( a quem varremos ) e pro Broncos, que estava invicto até semana passada. E massacrou dois times que, ao meu ver, são cachorros mortos: Buccs e Titans. Sendo assim, eles também tem o que provar na temporada. Ah sim, venceram o Bills na primeira partida porque o Bills quis perder.
  • Já o Miami fez o contrário: perdeu jogos que poderia perfeitamente ter vencido. De nossas 4 derrotas 3 foram assim: Colts, Chargers e Saints. Em outras palavras poderíamos estar até como 5-2 ou até mesmo um 6-1. Se contarmos que demos a vitória pro Falcons na abertura então...
  • Temos o terceiro melhor jogo corrida da liga e desde o jogo contra o Bills sempre marcamos 30 pontos ou mais por partida. Sendo assim, espero manter esta escrita contra o Pats.
  • Acredito em Henne. Ele está melhorando, não cometeu erros contra o Jets e é o que mais precisamos dele, que mantenha a posse da bola.
  • Temos que acreditar que dia ou mais dia a secundária ira acordar. Que tal amanhã?

Claro que, se formos quantificar, nossas chances de vencer não passam de 30%. Mas ano passado eram bem menores do que isso, e todos sabem no que deu...

Nota: saiu a lista de machucados e o Miami poderá não contar com Channing Crowder e Jason Fergunson. Dois Starters que com certeza, caso não joguem ( estão listados como Doubtful - com 25% de chances de jogar ), farão falta. Reggie Torbor joga no lufar de Crowder e Paul Soliai no de Fergunson.

As expressões para lesionados são: Provável ( de 75% a 100% ), Questionável ( de 50% a 75% ), Doubtful ( de 25% a 50% ) e Out ( que é fora mesmo )...

Como anda o Miami...Week 9

Vitória contra o mais odiado de todos os nossos rivais: o NY Jets, time que tem vários fanfarrões, mas que estão perdendo de 3-0 na sequência contra um "fraco" Dolphins...

O New England Patriots. Que tem um time melhor, tem Tom Brady ( um dos 3 melhores QB da Liga e ) ... deixa pra lá... É melhor? Que prove em campo. Ano passado na casa deles, teve um 38x13...

O Tampa Bay Buccanneers, em casa. Com todo o respeito ao "co-irmão" de Flórida, mas este é um jogo que temos a obrigação de vencermos.

3-4. Esta é uma temporada esquisita. Perdemos 3 jogos onde jogamos melhor ( Chargers, Colts e Saints ) e onde a vitória era provável, mas no fim acabamos vencendo o Jets semana passada jogando bem ruim, pra ser bem sincero. Que continue assim. Destaca-se na nossa campanha o fato de estarmos 3-0 dentro da divisão.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

A Dinastia voltou...



Para quem não sabe, eu sou torcedor do NY Yankees, que venceu ontem a World Series por 4-2 no geral e 7-3 no jogo 6, conseguindo assim o primeiro título desde 2000 e o logicamente do novo Yankees Stadium. O herói da série? A-Rod? Derek Jeter, o homem mais vencedor de WS da história? Jorge Posasa? Não, nenhum deles. O MVP da World Series 2009 é o Godzira, Hideky Matasui. O primeiro não "americano" a conseguir tal feito...

PS: Por "americano" entenda-se todo e qualquer cidadão nascido nas Américas, não apenas nos EUA...

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Vamos pensar um pouquinho...

Vencemos o Jets mesmo que com menos de um terço das jardas conseguidas pelo rival, graças a 21 pontos salvadores no terceiro quarto ( 14 de TGJ em retornos e 7 pelas mãos de Jason Taylor ). Um amigo meu disse: "times fadados ao sucesso é que conseguem vencer quando a derrota, pelos números, parecia inevitável". De fato quem se ativer apenas aos números da partida de domingo passado, irá dizer: mas como é possível que o Dolphins tenha vencido jogando tão mal no ataque? E nisto eu concordo com o meu amigo...

Pois bem, agora estamos com 3-4 e temos como nossos próximos 3 adversários ( sempre 3, porque se falar sobre mais times, a análise perde sentido totalmente ):
  • NE Patriots ( 5-2 ) - Fora. O Time de Tom Brady vem bem, passeou nas duas últimas partidas e vem para este jogo com um pensamento: matar a divisão, já que uma vitória praticamene a decide mesmo. É um time forte, mas vencível. Como o Jets demonstrou, assim como o Broncos. No entanto, como o calendário deles se apertará na sequência ( enfrentará Colts e Saints, além do não descartável Jets ). Então eles, em perdendo pra nós, podem até perderem mais dois jogos.
  • Tampa Bay Buccanneers ( 0-7 ) - Em casa. O nosso vizinho de estado está em uma draga total. Perder não é nem de longe uma possibilidade, não só pelo estado do rival, mas para quem quer sonhar com post-season.
  • Carolina Panthers ( 3-4 ) - Fora. É um adversário que está mal na temporada, mas que ano passado fora o seed 2 da NFC, portanto talento existe e é uma equipe forte e que pode nos causar problemas. Temos, ao meu ver, como vencer mas o adversário também.

Resumo da ópera: A divisão se encontra em aberto e dependemos, exclusivamente, de nós para vencê-la. Claro que isso implica vencer o Pats duas vezes e fazer exatamente o que eles fizerem em termos de vitórias nas outras partidas, mas isso depende de nossos próprios esforços. Sendo assim, domingo é vencer e vencer. Não existe outro resultado.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Vestiários do Giants Stadium...

TGJ recebendo a Game Ball das mãos de Tony Sparano. Antes, o elenco grita o seu nome, quando Sparano pede a bola... unanimidade. Pois é, às vezes TGJ a consegue. Duas vezes por ano...

Este senhor de sobretudo bege é nada mais, nada menos que o dono do Miami Dolphins, Stephen Ross, dando os parabens ao "héroi do jogo"...

Quer assistir ao vídeo? Acesso o site oficial do Miami Dolphins... E claro, ao fim, Joey Porter puxa o tradicional grito de guerra.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Este é o meu HC!!!

"Bom, eu não sei. Só sei que estamos 3-0 dentro da divisão"

Ao ser perguntando se ele achava se os jogadores do Jets tinha sido desrespeitosos antes, durante ou depois do jogo. Assim é que age, com classe. Sem ser falastrão...

"Estamos 3-0 na divisão. E o caminho do título dela passa por nós"

No vestiário, ainda exultante com a emocionante vitória contra o Jets, ao ser perguntado sobre post-season e a AFC Leste. Em bom português: nosso HC pensa seriamente em conseguir o Bi-Campeonato da divisão.

Notinha: Chris Chambers foi cortado pelo San Diego Chargers, para onde fora trocado em 2007. Nem preciso dizer que ele é melhor do que qualquer WR do elenco atual...

Pílulas do dia seguinte...

Vencemos. E isto é algo maravilhoso, ainda mais quando acontece em cima do Jets, dentro da casa e calando todos os "babacas" que falaram muito antes e desafiaram Joey Porter, mas que no fim sairam caladinhos e com mais uma derrota ( a terceira seguida contra nós ) diante do Miami Dolphins. No entanto, todavia, hoje é dia para atermo-nos mais detalhadamente sobre o jogo em si e nas circunstâncias em que a vitória apareceu:
  • Nossos WRs estão devendo - e não é uma crítica a um em especial, e sim ao grupo mesmo - nesta temporada. Não é possível que na maioria dos jogos o líder em jardas recebidas seja um RB ( no caso de ontem foi Ricky Williams, mas já fora Cobbs e Brown em partidas anteriores ). Sparano fez uma mudança na Line-up, mas ao que parece não surtiu efeito algum. Hartline, o novo Starter, não recebeu um passe sequer. O seu reserva, TGJ, também não. Pro setor um consolo e mais um problema: Bess foi quem mais recebeu passes ( 4 ), mas o segundo em jardas foi um TE ( Joey Haynos ). Realmente precisamos melhorar no setor. Talvez com a contratação de um novo treinador de Recebedores, sei lá. Recebemos 2 reforços pro setor via Draft e o nível permanece ruim. Não são exatamente ruins, mas não inconstantes demais. Camarillo mesmo, foi herói contra o Jets, mas fez duas partidas apagadas na sequência.
  • Ontem nossa OL foi péssima, terrível, lastimável, horrenda... Ok, eles foram mal. E em duas frentes: não protegeram bem Henne ( que sofreu 5 sacks ) e nem abriram espaços para as corridas. 3 dos sacks foram do lado de Vernon Carey, que de fato está mal na temporada, mas que havia melhorado na últimas 2 partidas. Jake Long cedeu um e o outro, meu Deus, veio pelo meio, quando passaram por cima do outro Jake, o Grove nosso Center. Assim não tem como vencer jogos. E só vencemos por causa dos retornos do Ginn e do fumble retornado pra TD do Taylor. Sem um destes TDs, o time teria perdido. E lembrem-se que a OL foi o setor mais movimentado na off-season, recebendo até um novo Coach. Temos o que melhorar no setor, que parecia ter se acertado. Mas que ontem teve uma pane. Outra contra o Pats e é derrota certa. Porque não é todo dia que TGJ irá fazer dois TDs ou Taylor marcar em fumbles.
  • A secundária é e permanece sendo um calo. OK, perdemos um veterano - que mesmo que viesse mal - que está fazendo falta. Pois ele conduzia a adaptação dos rookies ( e ontem finalmente vi Chris Clemons em campo ) do setor. Até que posso classificar com decente a atuação dos dois Rookies como Starters, mas o setor permaneceu como vinha antes: cedendo muitas jardas. É incrível como em terceira pra 10, 12 ou até 17 o time adversário consiga converter uma jogada de passe. Uma não, foram nada menos que 8 first down em situações dessas. Assim é quase impossível vencer. Não será todo dia que TGJ e Taylor nos salvarão...
  • Chad Henne precisa, mesmo sem WRs constantes, ser mais efetivo. Não coloco culpa nele, mas ele precisa acreditar mais em si. Ok, sem um WR de elite a sua disposição e com medianos que dropam bolas "fáceis" é complicado, mas é preciso ser mais decisivo. Claro que não estou o "cornetando", mas é necessário mais do que fez ontem pra vencermos o Pats. Outra coisa a seu favor: o Miami avançou via corridas a pífia marca de 57 jardas. Assim é mesmo complicado...
  • Quanto aos RBs o que dizer? Foi só a OL que não funcionou ou eles tiveram um dia ruim? Pra mim um misto do dois. Mas que se ressalte que eles tem total direito de jogarem mal um dia. Tomara que tenha sido só ontem, e que domingo contra o Pats, eles voltem ao patamar das 150/180 jardas. Porque apenas 54 conjugadas para os dois ( Williams e Brown ) é muito pouco, sobretudo para um time que não pode contar, sempre, com seus Wide Receivers.

No geral, e eu não tenho problema algum pra admitir isso, foi uma vitória que caiu dos céus. Em condições normais - leia-se sem Ginn marcar dois TDs, teríamos perdido, até de forma feia a partida de ontem. Não está feliz, Flávio? Sim, eu estou e muito. Mas não sou cego ao que aconteceu ontem no Giants Stadium. Contra o Pats tal "atuação" será desastrosa. Que o time se recupere durante a semana... Ou será que TGJ passará a jogar assim de agora em diante?

domingo, 1 de novembro de 2009

Miami Dolphins 30 x 25 New York Jets - Chupa que é de uva!!!

Não me contenho com esta - pra variar - sofrida vitória em cima do Jets e seu caminhão de babacas, capitaneado pelo maior babaca entre os HCs da Liga, um tal de Rex Ryan. Como diria o Galvão ( Babão ) Bueno: GANHAR É BOM. GANHAR DO JETS É BOM DEMAIS!!!!

Vamos as fotos do jogo...

A nossa grande arma ofensiva, a Wild Cat, chave da vitória no Monday Night do dia das crianças, foi totalmente anulada hoje. Combinados, nossos dois RBs conseguiram 54 em 19 corridas, número baixíssimo. Tanto é que Ronnie Brown quase nem participou do jogo...

Já seu colega de posição, apareceu bem recebendo passes, conseguindo no total 68 jardas ( 27 correndo e 41 em passes ), mas de um certo modo o ataque ficou devendo muito hoje, pois o time só avançou apenas 104 ( descontadas as perdidas por faltas e sacks ). Pouco, muito pouco mesmo, ainda mais quando vemos que o adversário quase chega nas 400... mas como foi que vencemos então? Duas respostas para este questão:

Primeiro que a defesa capitalizou no único erro do ataque do Jets, ao marcar um TD em um fumble recuperado por um HOF certo. No caso da foto, ao lado de dois Rookies, que tiveram problemas com os passes de Sanchez, mas que na hora H foram quase perfeitos...

E segundo porque enfim ele acordou!!! TGJ fez um TD de retorno para 100 jardas, este da foto...

E depois marcou este para 101 jardas!!! No total ele conseguiu 299 jardas de retorno e ficou a míseras 6 de estabelecer a maior marca da história ( em poder de Tyrone Hughes, que em 1994 conseguiu 304, jogando pelo Saints ). Mas não tem problema: ele é o primeiro a conseguir dois TD de retorno para 100 ou mais jardas na mesma partida.
DEUS SALVE TGJ!!! E ele claramente é o carrasco do NY Jets.

Sparano aponta o dedo. Aponta pro céu. Aponta mais uma vitória. Que só pra constar é a 14 dele como treinador em 23 jogos. Nada mal né?? E um adendo: ano passado também vencemos um rival de divisão e ficamos com 3-4. Quer mais uma coincidência: TGJ também arrebentou naquele dia ( 175 jardas em 7 passes ). Será? Bom, sabem como é: Sparano sempre fala o "famoso" Why not us??. Se vencer o Pats domingo que vem, quem sabe...

Mas para isso precisamos resolver uns probleminhas: dificuldade em matar jogos "ganhos", evitar passes em terceira pra muitas jardas e sobretudo impedir que os QBs adversário passeiem em campo. Sanchez quase vence o jogo. Ainda bem que contra o Jets tem sido "quase"...
Detalhe saboroso: Miami "rifou" o Jets em uma temporada pela primeira vez desde 2003. Isto não tem preço...

Para os mais jovens: este senhor da foto é Joe Namath e foi o primeiro QB da AFC Leste e vencer um SB. Ele é dado a exageros ao se vestir, como bem mostra este ridículo chapeu coco. Mas era fera e não deve ter saído nada feliz no fim da partida. Ainda bem...

Nosso front-seven não deu sossego a Mark Sanchez, como neste sack de Gibril Wilson ( que é Defensive Back ), mas o QB do Jets não teve vida fácil na partida. Tivessemos uma secundária no mesmo nível, seríamos quase imbatíveis...

Mas como bem diz um ditado popular, pau que bate em Chico, dá em Francisco também. Chad Henne sofreu 5 sacks na partida, mas mostrou ótimo controle da bola, pois não permitiu nenhum sack e nem lançou interceptações...

Ele não foi brilhante como primeira partida contra o Jets, mas foi consistente ( e só não foi melhor por causa dos drops dos seus WRs... ): 12/21 para 112 jardas e um TD...

Este para o segundo anista Joey Haynos. Que parece melhorar a cada partida. Mas que eu sinto falta de David Martin, eu sinto...

Mas por hoje, é claro, eu estou muito feliz com Haynos. Que ele permaneça assim...

Pra finalizar, não custa nada dizer: Tem algum jogador do Jets por ai pra dizer algo?? Revis?? Scott?? Ou quem sabem o HC deles, Rex ( dog, dog ) Ryan??. Para eles eu digo:
CHUPA QUE É DE UVA!!!!! DOLPHINS 2-0 NO JETS EM 2009 E 3-0 NA SEQUÊNCIA...