sábado, 17 de abril de 2010

Draft Prospects: Lamar Houston - DT/NT

Lamar Houston, um bom nome, com boas qualidades e poucos defeitos. Perfeito para nós? Humm, nem tanto assim...

Com a chegada de Brandon Marshall e o descarte provável de um WR nos dois principais picks que temos até o momento, ficam três carências: Nose Tackle, Free Safety e Outside Linebacker. Como, em tese, só poderemos resolver duas ( e aposto que Earl Thomas será o escolhido na pick 12 ), sobram duas opções. E para uma delas, um dos principais cotados ( já o era antes da Trade do Marshall ) é o Longhorn Lamar Houston.
  • Nome: Lamar Houston / Altura: 1,83 / Peso: 138 / Universidade: Texas Longhorns / Classe: Sênior
  • Pontos Fortes: Bom tamanho e uma grande massa muscular. Possui grande velocidade e agilidade. Sabe usar muito bem suas mãos e um batalhador nato, sendo muito produtivo para o time. Experiente, tem bons instintos e tem variedade nas jogadas, o que o torna um dos mais versáteis desta posição neste draft.
  • Pontos Fracos: Não tem a força necessária para bater o tackles da NFL e para isso precisará ganhar massa muscular, o que pode torná-lo mais lento e menos ágil, suas duas melhores qualidades. Por conta disto também tem dificuldades em sair de bloqueios, sobretudo os duplos. É muito agressivo às vezes.
  • Notas: o fatov de ter sido starter por 3 anos na conceituada Texas Longhorns é o seu maior trunfo. Fez parte de uma das melhores defesas recentes, de onde saíram por exemplo Bryan Orakpo. Foi nomeado para o 2º time da Big 12 em 2009. Inicialmente era DE antes de mudar para DT em 2007. Foi preso por dirigir embriagado e envolver-se em um acidente com outros dois carros, tendo sido suspenso por um jogo. Tendo a render melhor em uma defesa 4-3, mas não faria feio em uma 3-4, mas esta transição terá que ser bem comandada para que ele possa realizá-la com sucesso. Tendo J-Fergunson como tutor agora em 2010 pode ser o caminho...
  • Cotação: Sem pick de segundo round, só temos como adquiri-lo no terceiro round. Ao meu ver não é tão "bom talento" assim para valer um trade up e escolher ele ainda no segundo round. Se o Draftarmos, demandará tempo ( talvez 2 anos ) para que possa ser um sólido starter.

E no terceiro round, quem escolher?

Dando uma olhada nos Mocks Drafts por ai, descobri alguns nomes citados aqui anteriormente ( Worilds e Sapp ), mas agora temos que definir que posição será a escolhido no primeiro round. A lógica aponta para Earl Thomas, mas podemos até mesmo conseguir Jason Pierre-Paul. Nomes como Dan Williams, ao meu ver, não deverão mais aparecer no Dolphins a menos que façamos ou uma trade down ( descendo no Draft e acumulando picks ) ou trade up com a pick do terceiro round ( subindo e perdendo picks/jogadores ). Nos dois casos, passou a ser questionáveis tais movimentos, por perdermos talentos natos e/ou picks e midle rounds.

Mas se vier um FS logo de cara, iremos ir resumir no terceiro round a OLB e NT. E sobre eles que irei falar durante a semana.

O Blogueiro no Dolphins nos EUA ( http://www.thephinsider.com/ ) disse uma coisa que tinha passado despercebido por mim: ao adquirir uma escolha de quinto round, recuperamos a que havíamos dado ao Chiefs pelo Thigpen, o que na prática quer dizer que trocarmos TGJ por Thigpen. Lindo não? Ainda mais que ao rever o vídeo de sua escolha no Draft no fatídico ano de 2007, eu vi que ele não conseguira sequer bater a marca das 2000 jardas como Universitário e tinha a pífia marca de 15 TDs na carreira inteira. Enquanto vemos WRs fortes neste draft, que tem quase o dobro destes números. Realmente, vá com DEUS TGJ. E fique bem longe do Dolphins

sexta-feira, 16 de abril de 2010

A primeira foto a gente nunca esquece...


Brandon Marshall na sua primeira entrevista como um jogador do Dolphins. Alegre ele está. Esperemos que nós também fiquemos a partir de setembro...

Um minuto de silêncio por favor...

TGJ acaba de ser trocado com o San Francisco 49ers por uma pick de 5º round, que é o que na prática ele vale. Que ele siga a sua vida e que seja feliz na Califórnia, na costa do ouro. Sua passagem pelo Dolphins ( que nunca deveria sequer ter acontecido ) foi cheia de falhas, e não só dele. Desejo de coração o melhor pra ele, mas estou extramamente feliz de nunca ter que vê-lo com a nossa camisa. É o fim de uma fase, e só temos agora dois jogadores da Era Cam Cameron no time: Paul Soliai e Brandon Fields. Vá com DEUS TGJ e não volte nunca mais... e sim, muitos frascos de Maracujina para os torcedores do Niners, que eles irão precisar...

quinta-feira, 15 de abril de 2010

E como fica o nosso Draft com a chegada de Marshall?

Pedirei a minha assim que estiver a venda. E você??

O primeiro round, pra mim, continua inalterado e deveremos ir de Earl Thomas, Safety da Texas Longhorns, mas um pensamento passou pela minha cabeça: e se Dez Bryant sobrasse pro Dolphins? Será que Parcells, Ireland e Sparano considerariam o seu draft e formar com Marshall uma super dupla de recebedores? É, acreditem, uma possibilidade a ser considerada, embora agora me parece quase certo o Broncos ir de WR e o próprio Bryant ser o único alvo, mas e se o time do Colorado o passar? Já pararam pra imaginar esta dupla em campo? Como ficariam os DBs e DCs dos times adversários? Com esta dupla e a de corredores os DCs ficariam perto da loucura. Por enquanto é apenas sonho...

Se no primeiro round parece concenso que iremos de Defesa e sem pick de segundo round, o que esperar no terceiro. Alguns dos perfis que fiz podem ser descartados e por isso irei fazer outros logo, logo. Eu penso que no devemos fazer trade up para escolhermos algum bom valor no segundo round, mesmo que percamos escolhas de late rounds, mas isso é necessário. Em tese - sem trade up - no terceiro devemos ir de LB ou DT. Ou o BPA ( best player avaliable ), desde que não seja nem QB, OL, RB e CB, onde estamos bem servidos, exceto seja uma fera, o que no terceiro round é quase impossível de se achar, mesmo que Jason Taylor esteja ai pra provar o contrário.


quarta-feira, 14 de abril de 2010

Brandon Marshall chegou. E agora?


Ver esta cena repetida, ao menos, 100 vezes por ano é que podemos esperar a partir de agora...

Antes de mais nada, não irei criticar a aquisição de Brandon Marshall. Era uma necessidade antiga do time ( desde a sáida da dupla Chambers/Welker em 2007, pelas mãos de Cam Cameron ) e não podíamos ficar mais um jogo sequer sem um playmaker nato como recebedor.

Então valeu a pena contratá-lo? Do ponto de vista técnico é inegável que sim, ele tem todas as condições de fazer a diferença contra os ótimos DBs da AFC Beast ( como já está sendo apelidada a AFC East ). Do ponto de vista de futuro, talvez não tanto, embora Marshall seja jovem ainda ( 26 ) e esteja jogando o fino. Mas é que com duas picks de segundo round era possível adquirir LBs pra montar um ótima defesa, mas isso agora é passado. Vamos ao que muda com ele no time, que é o fato.
  1. Nosso ataque agora poderá dar o próximo salto. E o que isto quer dizer? Que agora poderemos jogar de forma vertical e impor mais respeito aos rivais. Com Marshall, iremos manter - bem - ocupado o melhor DB do rival ( Revis do Jets, por exemplo ) e ai os outros WRs ( Bess, Hartline e Camarillo ) podem aproveitar os espaços que com certeza irão aparecer. Sendo assim o time teremos com aproveitar mais o nosso QB, que tem agora um alvo - verdadeiramente - seguro e confiável;
  2. Com a sua adição, nossos RBs também agradecem. Mas porquê? É que em algumas partidas, sem ter um TOP a quem marcar, os Safeties se aproximavam da linha de scrimmage, ficando a 6, 7 jardas desta. Assim que Brown, Williams e cia passavam por ela, quebrando tackles do front-seven, eis que aparecia um SS ou até mesmo um FS para interromper a corrida. E claro que, se passarmos mais, os RBs ficaram mais descansados e irão render mais. Só temos vantagem.
  3. E TGJ? Bom, primeiro é preciso dizer que ele foi oferecido ao Denver, como moeda de troca. E o Denver não o quis, e se olharmos os WRs que sobraram lá, dá pra se ter uma ideia do seu valor. E reitero, ele é agora 100% descartável. E pode ser trocado, por uma escolha de quinto round seria ótimo. Mas nem isso devemos conseguir e ele deve ficar em Miami mesmo.

De um modo geral, conseguimos uma grande ( talvez até mesmo espetacular ) adição. Agora é esperar que ele repita os números das últimas 3 temporadas ( mais de 100 passes e mais de 1000 jardas). E em 2009 o QB era o Kyle Orton!!!! Chad Henne, deve estar pulando de alegria. Tem, agora, motivo pra isso...

Brandon Marshall é um Phinático!!!

Agora temos, em tese, o nosso WR pra impôr respeito às defesas adversárias e ser a estrela do time. Alguém que poderá desafogar o jogo corrido, tornando-o mortal. Isso tudo é na teoria, mas Brandon Marshall agora é um Dolphin Player.

A troca custou duas picks de segundo round ( a deste draft e a de 2011 ) um preço salgado e o novo contrato ( 47mi por 4 temporadas - 24mi garantidos ) torna ele o WR mais bem pago da história da NFL.

Não é um momento de críticas e sim de esperanças de que os tempos de passes dropados e interceptações dadas aos DBs tenham ficado para trás. Hoje a noite faço uma análise mais detalhada da troca, mas digo de ante-mão: TGJ é 100% descartável agora...

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Draft Prospects: Mardy Gilyard - WR

Ele é um receiver com qualidades interessantes e problemas idem. Se formos de um no terceiro round, existem razoáveis chances dele ser escolhido. Entenda o porque na matéria...

A necessidade um alvo de primeira linha talvez leve-nos a draftar o melhor WR do Draft ( Dez Bryant ), mas mesmo que ele não seja draftado, temos algums opções interessantes nos outros 2 rounds. E uma delas é Mardy Gilyard, da Universidade de Cincinnati, que tem grandes qualidades e defeitos nas mesmas proporções. Vale a pena draftá-lo? Após gastar picks com jogadores como John Beck e Pat White nos últimos dois drafts, escolher este potencial bom WR é uma super escolha.

  • Nome: Mardy Gilyard / Altura: 1,85 / Peso: 82 / Universidade: Cincinnati / Classe: Sênior
  • Pontos Fortes: Muito bom atleta, boa altura, excepcionalmente rápido, ágil e com bom uso das mãos. Consegue mudar bem de direção, fintando assim os DBs. Ótima visão e tem boa capacidade de separação dos CBs. Resistente, produtivo e não tem medo de fazer as jogadas, dando sempre o seu máximo em campo.
  • Pontos Fracos: Precisa ganhar "corpo", não é um corredor de rotas consistente, tem problemas de concentração e seu caratér e bem questionável.
  • Notas: Primeiro nome é na verdade Marshwan. Titular em 3 de seus anos na universidade. Nomeado para o 1º time da Big East - um feito poucas vezes repetido na história - e figurou no 2º time da NCAA ano passado. Ficou mais tempo na Universidade porque teve sua primeira bolsa cancelada, lutou pra reavê-la e conseguiu, mas perdeu um ano inteiro, assim como sua credibilidade, por isso ficou um ano a mais. Pode ser um WR 1, mas pra isso, precisará de um esquema para si e o desenvolvimento adequado.
  • Cotação: Bom, talento ele tem. Questionamentos, idem. Como não é um moço de "família", e batalhou duro pra conseguir se formar, creio que pode dar certo na NFL. Deve ficar pro fim do segundo round ou começo do terceiro. E é aqui que podemos pegá-lo. Antes disto, tem cara de reach, dado o seu histórico.

domingo, 11 de abril de 2010

Draft Prospects: Ricky Sapp - DE/OLB

É um talento nato, mas tem lá seus problemas fora e dentro de campo. Seria um grande problema draftá-lo? Leia o texto e tire suas próprias conclusões...

Ricky Sapp tem sobrenome de grande jogador e tem talento que pode levá-lo a ser um, mas precisará de um ótimo Coordenador de Defesa, que possa desenvolvê-lo ao máximo. Por acaso temos um dos melhores de toda a Liga nisso ( Mike Nolan ). Pode ser o OLB que precisamos para elevar esta defesa a um outro nível? Sim. Se o Draftarmos, ele poderá evoluir o necessário. Será? Quem sabe em 15 dias saberemos...

  • Nome: Ricky Sapp / Altura: 1.96 / Peso: 109 / Universidade: Clemson / Classe: Sênior
  • Pontos Fortes: Excelente atleta, braços longos e ótimo usa de suas mãos. É rápido, ágil, explosivo, defensor confiável. Tem ótimo posicionamento e versátil. Consegue bater marcação dupla.
  • Pontos Fracos: Não tem o biotipo perfeito para posição. É inconsistente e às vezes some em campo. Tem difuculdades contra tackles maiores - o que irá enfrentar sempre na NFL - e tem instintos apenas razoáveis e sua durabilidade é um problema, tornando-o quase um injure prone de primeira grandeza.
  • Notas: 3 anos como titular nos Tigres, e se draftado irá encontrar 2 colegas seus no Dolphins ( Merling e Clemons ), nomeado para o 2º time da ACC em 2009. Sua temporada de 2008 foi interrompida por uma grave lesão ( ACL ) e tem um histórico curioso de lesões. Twenner nato, mas deve se dar melhor em um esquema 3-4 ( o nosso ), mas pode - eventualmente - render também como DE no esquema 4-3. Foi suspenso pela Universidade juntamente com outros 4 alunos por fraude. E lá, isso é punido severamente.
  • Cotação: Deve, provavelmente, cair pro segundo round, porque não tem talento suficiente pra ser um first rounder. Isso é claro não seria um empecilho para que nós o draftemos no segundo round ou terceiro. Eu o classificaria "meio parecido" com a situação de Jason Taylor quando o mesmo foi draftado em 96, exceto no fato de ser Twenner.

Draft Prospects: Jason Worilds - DE/OLB

Worilds é o número 6 na foto e fez duas boas temporas em 2008/09. No entanto, ele é DE e poderia mudar para OLB. É aqui que só o draftariamos...

Jason Worilds é um daqueles jogadores que ficam em uma situação complicada na NFL por jogarem em esquemas diferentes na NCAA. Ele pode ser um DE em um esquema 4-3 ou OLB se jogar em time que usa a 3-4. Como nós usamos o 3-4, ele pode ser um potencial draftado no segundo round. Em 15 dias saberemos, obviamente não se escolhermos um OLB no 1º round..

  • Nome: Jason Worilds / Altura: 1.85 / Peso: 115 / Universidade: Virginia Tech / Classe: Júnior.
  • Pontos Fortes: Super atlético, explosivo, rápido e ágil. Grande batalhador, usa bem as mãos e é um defensor confiável. Notável tackleador e gerador de pass-rush, pontos vitais para um OLB.
  • Pontos Fracos: O seu tamanho não é o ideal para a posição, não sendo contudo algo terrível. Instintos não tão bons assim e não é tão concentrado no jogo quanto o necessário. Sua capacidade parar corridas é limitada. Sua durabilidade é bem questionável, além de ser um Tweener. Ao escolher ele, teremos um ponto de interrogação, caso ele não renda bem como OLB, pois não deverá render bem como DE em 3-4.
  • Notas: Titular durante dois anos, tem como contraponto um histórico de lesões no ombro durante sua carreira e já fez várias cirurgias. Foi nomeado para o segundo time da divisão ACC em 2008 e 2009. Júnior, declarou-se para o Draft buscando melhor posição do que no ano que vem. Seu grande ano, em temos de números, foi em 2008 ( 62 tackles - 18,5 para perda de jardas e 8 sacks )
  • Cotação: Ele tem qualidades que Parcells adora. Não é um first rounder com certeza, então creio eu que só poderemos draftá-lo no segundo round. Não deve sobrar pro terceiro.

Draft Prospects: Daryl Washington - OLB

O poster é da hora, não? Pois ele é mais que isso...

Encontrar ótimos valores fora do round 1, é o que faz a diferença entre uma equipe comum e uma mais forte. Daryl Washington pode bem ser o nosso OLB para próxima década. Se será, ai é outra coisa.

  • Nome: Dayl Washington / Altura: 1.91 / Peso: 106 / Universidade: TCU / Classe: Sênior.
  • Pontos Fortes: Muito atlético, extramente veloz e ágil. Explosivo e consegue atacar melhor pelos lados, contornando a linha. Eficiente nas coberturas. Outra boa vantagem é que seu potencial de crescimento é bom.
  • Pontos Fracos: Precisa ganhar peso para enfrentar os grandes tackles atuais da NFL. Não tem grandes mãos e por isso precisará melhorar muito para compensar tal deficiência. Não tem tanta versatilidade para mudar de esquema, o que trabalha contra ele.
  • Notas: Jogou durante os seus 4 anos na TCU - Texas Christian University - mas só em 2009 foi titular, isso o deu uma grande experiência, mas por outro lado mostra as suas limitações. Foi nomeado para o primeiro time da Mountain West, que não é das mais fortes universidades da NCAA. Baixa produção de sacks na carreira é um número que conta muito mal contra si ( 5,5 nos 4 anos ).
  • Cotação: Acredito ser mais acertado falar em 3º round para ele. Escolher ele no Top 15 do segundo round é REACH por ele. Em uma eventual Trade down, se ficarmos com uma pick depois de 20ª, ai já faria mais sentido.