sábado, 16 de julho de 2011

Dois Toques - Renovar ou não: Ronnie Brown

Uma das cenas mais espetaculares da história recente do Miami: Monday Night, contra o Jets e virada nos segundos finais. Grandes atuações de Greg Camarillo, Chad Henne e até mesmo de TGJ!!! Mas quem foi determinante pra vitória foi o camisa 23.

Todo começo de temporada costuma ter a sua "novela" para cada um dos times e até mesmo para Liga inteira, como nas intermináveis voltas de Brett Favre. E neste ano a NOVELA foi a própria Liga e o seu lockout. Por isso todas as outras, que aconteceram normalmente, ficaram em segundo plano. E a nossa atende por um nome e número: Ronnie Brown 23.

A dúvida é simples: renovar ou não com o melhor jogador deste ataque nas últimas 6 temporadas? Motivos existem para sim e para não, mas o que fazer?
  • Em seis temporadas como profissional Ronnie Brown só conseguiu passar por duas sem sofrer ( e perder partidas por isso ) contusões. Apenas em 2008 e 2010 ele conseguiu ficar saudável e participar de todas as 16 partidas.
  • Por outro lado ele é um dos melhores RBs da Liga e isso se prova pelas partidas marcantes do mesmo nestes seis anos.
  • Para assinar Ronnie com certeza vai querer assinar o "contrato", pois sabe que aos 29 anos e com seu histórico de contusões, o mesmo não terá outra oportunidade de fazê-lo em sua carreira. E ai vem a pergunta: é ou não arriscado assinar com um contrato de alto valor com um jogador com o seu histórico de contusões?
Eu particularmente acho que o nosso Front Office deveria fazer uma proposta decente, calcada em bônus por produção. Se Ronnie Brown jogar, todos saem ganhando. Se não, o time não fica com o Cap ocupado. É o que eu penso, pois por tudo o que ele já fez, ele merece continuar a ser um Phins Player

Dois Toques - Com a corda no pescoço: Channing Crowder

Até o ano passado ele parecia um grande ILB. Agora não mais, pois com chegada de um tal de Karlos Dansby passamos a vê-lo de uma outra forma...

Escolhido no terceiro round do Draft de 2005 ( o mesmo no qual escolhemos Ronnie Brown ), Crowder vinha credenciado por ser filho de um ex-membro do time ( Randy, que jogou de 74 a 80 ). E foi escolhido para ser o substituto de uma lenda: Zach Thomas. Pois bem, o tempo passou e o garoto confirmou ter pedigree e deu conta do recado, tendo colocado o ídolo no banco, na temporada em que atuaram juntos disputando a posição ( 2007 ).

Porém sempre pareceu faltar algo na defesa do Miami, e todos achávamos que era um líder pelos lados, pois o centro estava bem com a presença de Crowder. Mas ai veio a temporada de 2008 e os quase 20 sacks de Joey Porter e na de 2010 os 14 de Cameron Wake. Ou seja, pelos lados estávamos bem servidos, mas e o meio? Pois é, com a chegada de Karlos Dansby ( ex-cardinals ) Crowder meio que foi rebaixado de status. Culpa apenas de Dansby? Culpa de Nolan? Ou apenas do próprio Crowder? Prefiro ficar com a última e achar as outras duas são apenas consequência desta.

Por isso Channing Crowder, acreditem, está com a corda no pescoço: ou joga muito bem em 2011 ou virará desempregado ao fim da temporada que - finalmente - se avizinha. Quem diria que Crowder passaria por uma situação dessas...

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Em 2010 nossa OL foi a 8ª melhor

Foto da nossa OL em seus dias de glórias. Ganha um doce quem adivinhar quem vem a ser o WR ao fundo na foto...

Segundo o conceituado site Profootballfocus.com que analisou todas as Linhas Ofensivas, a nossa OL foi a oitava do ano passado. Convém lembrar que o setor havia sido a 2ª em 2009. A matéria cita o porque:
  • Jake Grove foi cortado, por ser o Injure Prone que, de fato, é. Seu reserva Joe Berger não conseguiu substitui-lo a altura;
  • Donald Thomas e Justin Smiley, starters em 2009, foram cortados no começo da temporada, sem explicação consistente. Os dois fizeram falta.
  • Vernon Carey se machucou. Perdendo um jogo pela primeira vez na sua carreira.
Sendo assim da OL "matadora" de 2009 ficamos com apenas uma peça, muitas mudanças para um setor tão vital. A matéria cita também as perspectivas para 2011, a saber:
  • Onde estão os que falavam que Jake Long não poderia jogar em alto nível como Light Tackle? Devem estar arrenpedidos agora;
  • Mike Pouncey pode ser a solução para a posição de Center, fazendo o setor voltar ao patamar de 2009? Segundo o site se ele for tão parecido com o irmão - como parece ser - não.
Em todo caso o Miami deverá ter mais tranquilidade no setor para 2011, o que por si só vem a ser uma excelente notícia. Subir mais posições no ranking é quase uma obrigação.

Para quem quiser, aqui o link da matéria: http://www.profootballfocus.com/blog/2011/07/13/2010-offensive-line-rankings-%e2%80%93-part-2/

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Dois Toques: Com a corda no pescoço: Vernon Carey

Não sei se vocês sabem, mas o Miami é a única equipe da NFL a ter dois Tackles escolhidos em primeiro round da Liga. Pois é, Carey ( escolhido em 2004, na 19ª pick ) também é um acerto em Drafts.


O Miami Dolphins tem, como é de conhecimento geral, uma das melhores ( senão a melhor ) dupla de Offensive Tackles da NFL: Jake Long e Vernon Carey. O primeiro é apenas o melhor Tackle de 2010 e o segundo... bom, o segundo está quem diria, em uma situação delicada. Não é que ele tenha desaprendido a jogar do dia pra noite, é que ele tem uma combinação ruim pros times da NFL: está ficando velho ( 30 anos ), salário alto ( algo em torno de 6mi este ano ) e vindo de contusão ( perdeu, após mais de 100 partidas consecutivas, 4 jogos em 2010 ). Diante disso é que a situação dele não é nada confortável.

E por causa do alto salário não tem valor de mercado, para uma eventual troca. E porque o salário é alto? Ora, porque ao fim de 2009 o Miami tinha a segunda melhor OL da NFL ( atrás apenas da Linha do Jets ) e Carey havia sido um dos pilares da mesma. Agora a situação é diferente e alguns acham que ele seja atualmente um empecilho a melhora da mesma. Portanto a temporada de 2011 será um divisor de águas na carreira dele. Potencial para ser, de novo, um dos melhores RTs da NFL ele tem de sobra. Resta saber se ele terá motivação para tanto.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Dois Toques: Lockout perto do fim.

Segundo analistas dos EUA existe uma boa possibilidade que o Lockout ( vigente a mais de 120 dias ) chegue ao fim no máximo, na semana que vem. Diante dessa, boa, notícia surge um pergunta pertinente: e as datas normais de temporada, como ficarão? Abaixo um esboço do que deve acontecer na sequencia do fim do lockout:
  • 25 de Julho - Rookie não draftados podem assinar com as equipes que por eles se interessem. Na mesma data as equipes poderão registrar contratos com seus jogadores. Que não assinar nesta data, vira UFA ou RFA a depender do que o CBA definir como critérios;
  • 28 de Julho - Começa oficialmente o ano da NFL. Em outras palavras, jogadores que não assinaram com seus times na data anterior, podem assinar com qualquer equipe;
  • 02 de Agosto - Times tem que listar o seu elenco cheio, ou seja, com até 90 nomes. É comum alguns times segurarem cortes até esta data. Portanto será um dia cheio de cortes e de assinaturas também.
  • 03 de Agosto - Prazo para os RFA e os times chegarem a um acordo;
  • 07 de Agosto - Data limite para os times definirem o que querem em troca dos seus RFAs ( conhecidas como Tenders );
  • 12 de Agosto - Prazo máximo para assinatura do contrato dos rookies;
  • 16 de Agosto - Término do prazo para assinatura dos contratos de RFAs e de Jogadores Tagados;
  • 29 de Agosto - Fim do prazo para um jogador ser considerado Free Agent, ou seja, após esta data o jogador fica em uma lista onde não pode simplesmente assinar com qualquer time. Se vários times declararem interesse, fica com ele o que o fizer primeiro ou que estiver pior na temporada.
Para o Miami Dolphins os treinos da pré-temporada estão marcados para começar no dia 27. E temos 3 FAs claros sem situação definida: Roonie Brown, Ricky Williams e Tyler Thigpen. Destes, creio eu, o único descartável seria Williams. Mas outros nomes podem ser adicionados na lista, tudo depende do quais critérios forem definidos no CBA.

domingo, 10 de julho de 2011

Dois Toques: Jogadores que podem explodir em 2011: Phillip Merling

Merling em seu momento mais famoso na NFL até aqui. Reparem no QB no chão. Sim é ele mesmo, Brett Favre. Neste dia vencemos a AFC Leste após quase uma década. E este TD do "mago" ajudou muito na conquista.

Pode um Deffensive End que vai para a sua quarta temporada ainda "explodir" pra NFL? Se este DE for Phillip Merling, sim. Ele era um dos 5 melhores DEs no Draft de 2008, mas problemas de contusões durante sua carreira na NCAA o fizeram cair no draft. Sorte nossa, pois pudemos assim escolhê-lo na primeira pick do segundo round. Aqui a minha primeira impressão dele, ainda no dia de sua escolha:
  • 2° pick (31 overall) - Phillip Merling, Defensive End de Clemson, foi quem sabe nosso presente de draft. Merling era muito cotado para ser um first rounder, sobrar para Miami no segundo round foi algo inesperado, e como era de se esperar de Bill Parcells ele não negou o presente e o escolheu sem hesitar. Merling vem para ser DE titular por Miami, tanto no sistema 4-3 quanto no 3-4, tirando provavelmente a posição de Matt Roth. O único porém de Merling seria seu injury prone, o que alguns dão como motivo de ele ter sobrado para Miami no segundo round.
E em 2008 ele cumpriu todas as ótimas expectativas em torno dele. Ele foi bem como rookie e por pouco não era escalado pro All-Rookie Team do ano, muito por causa do companheiro - e até hoje starter do time - Kendall Langford, que foi melhor que ele. Um início arrasador para o Mago.

Mas ai veio 2009 e ele oscilou para baixo, mesmo tendo sido starter nas 16 partidas. Foi uma temporada instável dele. E quando pensamos que ele se recuperaria, eis que pra começar ( ou melhor antes até ) a temporada de 2010 ele bate em uma mulher grávida e ainda é preso por dirigir bêbado. Se machucou e perdeu 11 jogos da temporada. Com a crescida de Randy Starks e o Draft Jared Odrick o seu posto de starter é pouco provável em 2011.

Mas porquê ele pode explodir em 2011? Porque ele tem talento, força, qualidade e deu mostras do que é capaz. Eu estou bastante esperançoso quanto ao "mago" em 2011...