sábado, 7 de abril de 2012

Draft Prospects - WR: Alshon Jeffery e Stephen Hill

Dando início a lista de Wide Receivers que poderemos escolher após o primeiro round, temos uma dupla tão boa quanto diferente em aspectos do jogo: Alshon Jeffery ( South Carolina ) e Stephen Hill ( Georgia Tech ).
Alto, forte e decisivo na End Zone. Perfeito demais, não? Pois é né...
  • Ficha: Alshon Jeffery - 14/02/1990 - Altura: 1,91m - Peso: 98kg - Universidade: South Carolina - Classe: Júnior.
  • Pontos Fortes: Seu biotipo é o ideal para a posição. Sua impulsão é acima da média pros recebores saindo da NCAA, permitindo - aliada a sua altura ) - que ele possa fazer as catches diante de fortes marcações. Suas mãos são seguras e raramente dropa passes que vão em sua direção, além de conseguir corrigir aqueles que não chegam tão bem. É o típico possession receiver, mas não consegue estragos após a recepção, mas pode melhorar isso na NFL, contudo tem uma qualidade pra lá de apreciável: realizar recepções com apenas uma das mãos. Pelo seu corpo, pode ser um aliado e tanto para os RBs do time, abrindo preciosos espaços. Teve uma queda na temporada passada, mas isso não vem a ser um problema, pois o QB Starter do time se machucou e o time ficou sob comando de um rookie.
  • Pontos Negativos: Por ser o melhor Receiver do time, seus numeros acabam sendo inflados, além disso tem dificuldades em rotas mais complexas e não consegue a separação ideal dos marcadores, confiando em excesso no seu tamanho e impulsão, o que na NFL pode ser um grande problema. Não se relaciona bem com a imprensa. Por sua defiência em rotas mais complexas ( as quais irá usar e muito na NFL ) permite que os DBs impeçam passes. Não tem boa explosão inicial, mas uma velocidade final na média. Ainda é muito cru e precisará de desenvolvimento ideal e um esquema que valorize suas qualidades. Sua ética também é um problema, pois foi expulso na partida diante de Nebraska ( e foi em um Bowl!!! ) após brigar e dar um soco(!!) em Alfonzo Dennard.
  • Notas:Obteve quase todos os prêmios possíveis para um WR da NCCA em 2010 ( melhor da divisão, melhor da NCAA e finalista de diversas premiações ), tendo inclusive cogitado se declarar pro Draft, mas foi orientado por seu Coach em SC para voltar pro ano de Júnior e tentar um título. Em 2011 passou longe de toda a badalação e por isso mesmo não irá sair no Top 15. Tem 8 jogos com mais de 100 jds ( recorde da Universidade ). Também obteve destaque na temporada de rookie tendo sido eleito pro primeiro time de novatos, e pro terceiro da NCAA.
  • Draft: Jeffery é um caso complexo de situar. Para alguns pode ser o novo Calvin Jonshon, mas para outro pode no máximo ser um novo Reggie Williams. O certo é que ele tem as qualidades para ser um Wide Receiver sólido, daqueles capazes de fazer, com o desenvolvimento adequado, +1300jds e +10Tds por temporada. Vale a pena? Eu cravo que sim e caberia a Joe Philbin e Mark Sherman desenvolvê-lo. Eles são bons nisso, convém lembrar. Jogador pra nossa pick de segundo round. Nem que façamos trade Down poderíamos sonhar em tê-lo após a 11ª pick do round 2.

Excelente alvo, veloz e razoável corredor de rotas. Solução pra nós? Depende...

  • Ficha: Stephen Hill - 25/04/1991 - Altura: 1,98m - Peso: 97kg - Universidade: Georgia Tech - Classe: Júnior.
  • Pontos Fortes: Um alvo enorme, um dos mais altos desta turma, seus longos braços o tornam uma ameaça real na end zone. Consegue pegar a maioria dos passes direcionados a ele. Foi o mais rápido no Combine ( 4,36 nas 40 jardas ) e também o que obteve o melhor salto. Atleta explosivo, tem pernas longas. Consegue jardas após a recepção e tem um domínio dos pés na hora de recepções perto da sideline. Raramente dropa passes. Ele consegue realizar bloqueios,  o que vem a ser um vantagem adicional. Além disso ele tem experiência como retornador, podendo ser usado assim na NFL.
  • Pontos Negativos: Seus números inflados são um ponto negativo, pois atuava em esquema de spread ofense ( 5 ou 6 recebedores por snap ), o que dificultará sua adaptação a esquemas mais complexos na NFL, mas por outro lado se vier pro Dolphins o WCO seria o de mais fácil assimilação. Precisa, e muito, refinar sua capacidade de executar rotas. Só teve um grande ano até agora e mesmo assim começou com tudo ( 462jds em quatro jogos ) e depois passou a ser mediano ( 358jds nos 9 jogos seguintes ). Ao todo um ano interessante, mas é um alerta vermelho, pois isso indica que sob melhor marcação ele sumiu. Imaginem na NFL.
  • Notas: Sem grandes destaques em termos de premiações e sem problemas na vida particular, nunca esteve envolvido em brigas e outras coisas menos nobres, como tanto jogadores da NCAA. Não é um excelente estudante e nem teve dificuldades na Universidade.
  • Draft: Hill é um WR que pode ser apenas um Wonder Year ( um ano espetacular ) e nada mais. Tem altura, braços bons mas além disso, nada demais. Poderia vir e resolver os problemas com retornos e ainda contribuir com passes. Mas já fizemos isso recentemente e portanto não é o que eu queria. Em todo caso, deve vir a ser um WR melhor do que Davone Bess, mas isso se for bem desenvolvido, sendo que ele não tem tanta perspectiva de melhora assim. Para alguns analistas, é WR de 1° Round. Para nós, obviamente, só em segundo round. Se conseguirmos trocar e angariar picks de segundo round, ficaria feliz de tê-lo no meio do round, mas acho que isso não acontecerá, ele deve ser escolhido antes disso.

Nenhum comentário: