terça-feira, 26 de novembro de 2013

O Time que parou no tempo...

Quase que Wallace conseguia salvar o time... mas não deu.
Antes de mais nada: eu estou puto, muito puto com tudo o que aconteceu ontem em Miami. Mas foi apenas ontem? Será que não vem acontecendo a mais tempo? Paulo Antunes falou de 1995 para cá. Mas será que não é de antes? Será que a era Marino apenas mascarou erros absurdos cometidos desde o fim dos anos 70? Bom, isso ainda não é o texto, é apenas - digamos assim - um preâmbulo...

"O MIAMI JOGA PRA NÃO PERDER, OS OUTROS TIMES JOGAM PARA VENCER".

A frase acima resume bem o que é o Miami Dolphins atual. Pode ser usado outro ditado praticamente igual: "o medo de perder, tira a vontade de vencer". O Miami parece a Ponte Preta quando vai jogar na Vila Belmiro ( a analogia pode ser com qualquer time pequeno diante de um time grande, de qualquer estado ): o técnico pensa logo em se fechar, apostando na defesa e esperando que alguém acerte um chute salvador. Em suma, entra pensando em não perder. É o que o Miami faz atualmente. E faz isso a muito tempos. E deverá seguir fazendo, infelizmente, por muito tempo ainda...

Querem um prova? Após a 11ª partida da temporada 2012 o time estava 5-6, igual agora. A última vez que vencemos alguém com mais de 20 pontos em casa foi o Raiders na segunda semana do ano passado. Mas eram os Raiders, certo? Depois disso, teve o Jets, mas foi fora de casa, mas com uma super atuação da defesa, que fez 14 dos 30 pontos. E sabem qual foi a última vez em que marcamos ao menos 40 pontos? Foi diante do Cowboys no dia 27/11/2003. Isso mesmo, depois de amanhã iremos completar 10 anos sem marcar 40 pontos em uma partida. E naquele dia foram apenas 40...

Em 2011, como dito acima. o time estava também com 5-6. Terminaria com 7-9. Que é o mais provável para esta temporada. Se o time tivesse vencido ontem, estaria na zona de classificação pra post-season, como Seed 6 da AFC. Mas isso é pedir demais deste time...

Quem culpar? Adianta culpar alguém? Afinal em 2011 era Chad Henne. Em 2007 fora Ted Ginn. Em 2004 era Ricky Williams e sua suspensão... Sempre tem um culpado. Mas sempre, passado dois ou três anos depois de identificar o problema ( e nem digo que façamos isso ), o time está sempre na mesma. Sempre jogando pra não perder, nunca pra vencer.

Agora em 2013 podemos apontar para o General Manager, Jeff Ireland, que nos deixou sem OL ( para não falar em outras coisas ). Ou para o Coach Joe Philbin, que escolheu um Coordenador Ofensivo ( outro sério candidato para culpado ) por amizade e não por competência. Podemos também culpar o dono do time, Stephen Ross pelas inúmeras trapalhadas cometidas. Talvez seja injusto culpar os jogadores. Eu mesmo sempre critiquei Ryan Tannehill, mas ele não é o problema, apenas parte dele. Ele era FRACO antes do Draft e seguirá sendo FRACO, mas qual a culpa dele nisso? A culpa é das bestas acima que o draftaram sabendo que ele tinha problemas sérios que possivelmente não seriam resolvidos na NFL. Talvez se ele fosse draftado por um Seahawks da vida ( duvido que Pete Carroll fizesse isso ) ele pudesse ser um pouco melhor, mas é certo que escolher um QB que precisa de 100% de desenvolvimento certo pra ser alguma na NFL não combina com Miami Dolphins.

Alguns fãs apontam para Mike Wallace, mas depois de ontem isso é justo? Ele conseguiu corrigir ( duas vezes ) a rota para conseguir recepções para muitas jardas e até um TD. No lance final, ele corre sozinho, mas a bola vai pro outro lado, e mesmo assim ele quase consegue a recepção ( fato bem apontado por Paulo Antunes no Semana NFL ). Ele tem qualidades, mas precisa de uma plano de jogo que use o que tem de melhor. Nem vou dizer que o QB não tem capacidade, porque isso é irrelevante com um gameplan como o nosso.

A única certeza é que o time está na mesma após 2 anos. E eu diria que até pior, porque parece tudo bagunçado ainda mais e o Salary Cap agora está bem cheio. Demos grandes contratos para diversos jogadores e temos peças importantes para re-assinar. E não adianta apostar no Draft, pois o histórico é terrível... enfim, nem sei mais o que pensar. Ou melhor até sei, mas não o farei: entregar os pontos e fechar o blog. Mas que dá vontade, isso eu tenho que admitir...

Nenhum comentário: