sábado, 22 de junho de 2013

Rapidinhas 22/06

a única notícia deste fim de semana é que o Miami está negociando com Leach e que Philbin o quer no time...

Depois das Mini Camps as notícias praticamente acabam. Fica um ou outro assunto rolando, mas em geral este período é bem parado. E sem notícias, o Blog também reduz o ritmo, alucinado até aqui ( certamente iremos quebrar, pelo segundo ano seguido, o número total de postagens em um ano ). Mas existe alguns pontos a serem citados:
  • Joe Philbin exigiu a contratação de Vonta Leach, fullback recém cortado pelo campeão do Super Bowl, Baltimore Ravens. Dentre 7 equipes que se interessaram por ele, agora restariam nós e o Texans. E eu odeio perder pro Texans, portanto é bom Ireland contratá-lo;
  • A Espn colocou o Miami como o sétimo melhor conjunto de recebedores da liga. Acho alto, pois fora Wallace... mas enfim, é uma boa notícia;
  • Iremos realizar um Hangout na segunda-feira, às 20:30, será intermediado por mim com as participações dos outros escritores/colaboradores do Blog: Juba Rivas, Dan Pereira e Derek Szabó. Iremos deixar mais 3 pessoas participarem. Quem quiser, deixe seu nome na caixa de comentários e se mais de 3 se interessarem, faremos um sorteio, uma hora antes. Para participar é preciso ter conta no Google+.

terça-feira, 18 de junho de 2013

Que são os 10 melhores QBs da NFL atualmente?


Lista de Top qualquer coisa geralmente termina em uma discussão sem fim, pois torcedores de um determinado time/quarterback tendem a definir que este é o melhor e... bom, a discussão perde o sentido.

Como nosso time, nem de longe, pode colocar o seu QB nesta lista ( pra mim nem entre os 15 Tannehill entra ou estará um dia ), fica mais fácil. Apenas é comum deixarmos um certo camisa 12 mais baixo do que outros torcedores, por motivo de rivalidade. Mas acho que todos o colocarão nas suas listas.

Em tempo, minha lista é essa:
  1. Aaron Rodgers, Green Bay Packers;
  2. Peyton Manning, Denver Broncos;
  3. Tom Brady, NE Patriots;
  4. Drew Brees, New Orleans Saints;
  5. Ely Manning, NY Giants;
  6. Matt Ryan, Atlanta Falcons;
  7. Ben Roethlisberger, Pittsburgh Steelers;
  8. Joe Flacco, Baltimore Ravens;
  9. Colin Kaepernick, San Francisco 49ers;
  10. Robert Griffin III, Washington Redskins.

domingo, 16 de junho de 2013

"Mães Dinás do Undefeat": Dolphins Season 2013



A ideia do post é bem simples: na caixa de comentários, deixem seus palpites sobre os números citados aqui, e  no final da temporada veremos quem acertou mais sobre o Dolphins. Colocaremos os dados de 2 jogadores de ataque individualmente, pois o desempenho do nosso ataque nessa temporada dependerá da atuação deles.

Esses números valem apenas para temporada  regular.

Ryan Tannehill

Passes para TD - 
TDs Corridos - 
INTs - 
Yds - 
Sacks - 

Lamar Miller
TDs - 
Yds - 
Fumbles - 

Jogo corrido em Geral
Yds -
TDs - 

Defesa
Sacks - 
INTs - 

Rookie of the Year - 
MVP - 
Melhor jogador de ataque - 
Melhor jogador de defesa - 
Melhor FA adicionado ao time na temporada - 

A caixa é toda de vocês! (Minha opinião também estará lá)

O que esperar de Ryan Tannehill em 2013?

O que esperar de Tanehill nessa temporada 2013?
Texto feito pelo analista do Blog da AFC Leste do site da ESPN Americana.


Ryan Tannehill espera ser o próximo quarterback da classe de 2012 a levar sua equipe aos playoffs ( convém citar que ele foi o único dos que saíram no Top 10 do Draft a não conseguir isso ). Hall of Fame Dan Marino apareceu durante a minicamp na quarta-feira. Não havia nenhum anúncio para a mídia. Marino simplesmente chegou, e ficou com os olhos sobre Ryan Tannehill e como o ataque se movia, depois calmamente deixou o local depois de cerca de duas horas de prática.

A presença de Marino foi simbólica, mas podemos dizer adiciona certa pressão sobre Tannehill. Afinal nenhum quarterback chegou sequer perto de Marino depois que este se aposentou após a temporada de 1999. Quarterbacks de Miami neste milênio ou tem sido horríveis ( Cleo Lemon , Joey Harrington ), ex-draft picks que viraram busts ( Chad Henne , John Beck ) ou jogadores que até jogavam bem mas contusões foram mais cruéis conosco  ( Chad Pennington , Jay Fiedler ). Mas algo parece diferente com Tannehill. Ele tem o braço mais forte do que Harrington. A escolha 2012 também foi selecionado mais alto do que Henne, mas você não tem a mesma sensação de potencial bust. Ao contrário de Fiedler, Tannehill já demonstrou que ele pode fazer uma grande produção em campo, como na partida diante do Arizona Cardinals.

Mas quais seriam as expectativas realistas para Tannehill neste segundo? Rookies Andrew Luck, Robert Griffin III e Russell Wilson levaram suas equipes aos playoffs na última temporada. Tannehill mostrou potencial, mas não foi o diferencial que dele se esperava. Ele lançou para 3.294 jds, mas teve mais interceptações (13) que touchdowns (12). Tannehill também teve um histórico de derrotas (7-9) e ficou do lado de fora olhando a pós-temporada. No entanto, o Dolphins estão mostrando a mesma confiança em Tannehill que o Indianapolis Colts está mostrando com Luck ou o Washington Redskins estão com RG III. Mais do que tudo, a equipe de treinamento do Miami disse que eles adoram a ética de trabalho de Tannehill e a sua mentalidade. Combine isso com atletismo e capacidade de fazer todos os lances que Tannehill possui, e o Dolphins acredita que o céu é o limite para o seu jovem quarterback.

"Uma coisa sobre Ryan é que ele nunca fica muito acima e ele nunca fica muito abaixo," disse o treinador de QBs, Zac Taylor. "No ano passado, as condições nunca lhe foram favoráveis. Não é que ele não tenha cometido erros, simplesmente não havia apoio para ele. Mas mesmo assim ele se saiu bem diante destas dificuldades. Com todos os olhares sobre ele, eu pensei que ele lidou com isso muito bem. " Taylor era um ex-assistente técnico da Texas A & M e tem trabalhado com Tannehill desde que ele tinha 19 anos. Taylor assistiu Tannehill, atualmente com 24 anos, crescer a partir de um calouro que jogou de receiver nos seus dois primeiros anos na faculdade, antes de virar um quarterback da NFL com altas expectativas. De acordo com Taylor, Tannehill é muito mais confortável em sua posição atual em Miami.

Era perceptível nas OTA’s e minicamp que Tannehill está no controle do ataque. Ele fala mais com os companheiros e tem uma confiança de que esta é a sua equipe. Miami está em busca de líderes depois que vários veteranos como Reggie Bush, Karlos Dansby e Kevin Burnett saíram no FA. Tannehill é um dos jovens jogadores inexperientes, que podem preencher esse vazio.

"É noite e dia, em comparação com o ano passado", disse Tannehill sobre sua posição na equipe. "Só a confiança e o conhecimento do jogo irão fazer-nos melhorar. Eu ainda tenho um monte de trabalho a fazer, mas estou confortável onde estou e onde essa equipe se encontra. Tudo o que podemos fazer para melhorar, inclusive eu, é mais trabalho, em comparação ao ano passado. " Tannehill tem todas as ferramentas para ter sucesso este ano. O Dolphins trabalharam duro neste off-season para criar um ambiente que possa fazer Tannehill dar o próximo passo em seu desenvolvimento. Miami gastou US$ 60 milhões com Mike Wallace e outros US$ 15 milhões para ter Tight End Dustin Keller e Slot Receiver Brandon Gibson. Tannehill agora tem um recebedor de velocidade e um alvo de segurança como TE, algo que faltou em grande parte da temporada passada, quando Fasano demorou a engrenar. O Dolphins foram 26º passando em 2012 e marcaram apenas 18 pontos por jogo.

Se a minicamp é qualquer indicação, o Dolphins não vai ter medo de expô-lo este ano. Tannehill está dando seus passes longos e jogando a bola por todo o campo nas práticas. Tannehill também tem rotineiramente feito melhores leituras e realizado mudanças na linha de scrimmage para sair de jogadas ruins, uma área onde ele teve sérias dificuldades em 2012. "Ele está lendo melhor quando um Safety começa a se mover em cobertura ou indo pra uma blitz, percebendo melhor como os linebacker movem-se a partir da linha de ", disse o coordenador ofensivo Mike Sherman.

É bom saber que Sherman e treinador Joe Philbin sabem o que é um quarterback talentoso . Eles treinaram os futuros Hall of Fame Brett Favre (Sherman) e Aaron Rodgers (Philbin) durante suas passagens por Green Bay Packers. O fato de que ambos veem em Tannehill como titular para o futuro dessa franquia carrega um certo peso. "Eles são capazes de relacionar essas experiências com Ryan com os QBs que eles treinaram [Favre e Rodgers] e sabem o sucesso que podem alcançar", disse Taylor.

Os golfinhos estão depositando todas as suas fichas em Tannehill, e muito é esperado dele nesta temporada. No papel, o Miami se parece com uma equipe pronta para fazer uma visita aos playoff em 2013, e muito disso que vai depender do desenvolvimento e melhoria de Tannehill. Tannehill pode não ter a mesma imprensa e atenção nacional como outros quarterbacks na sua Claasse do Draft, mas seus objetivos são os mesmos. "Ryan quer ganhar o Super Bowl, ao final do ano", disse Taylor. "Eu acho que ele tem um longo caminho a percorrer no momento. Ele sabe disso. Assim, a cada dia ele está apenas tentando se tornar um jogador melhor e ser melhor do que no dia anterior e não cometer o mesmo erro duas vezes.

Qual é  limite? É difícil de se prever. O tempo dirá, com certeza. "

TE Dion Sims foi um dos grandes destaques da Minicamp


Sims tem chamado a atenção. E isso é excelente...

Muito parecido com seu ex-companheiro de equipe em Michigan State, Le'Veon Bell, Dion Sims foi draftado por um time da NFL que tinha necessidade imediata na sua posição.

O Dolphins - que escolheu Sims na quarta rodada - perdera os serviços Anthony Fasano para o Chiefs. Além de Sims, a equipe também assinou o ex-Jets Dustin Keller, que teve uma temporada prejudicada por contusões, mas espera um novo recomeço conosco.

Enquanto isso, após 3 dias de Minicamps a sensação é que Sims conseguiu bem mais do que apenas aparecer pros torcedores. Conseguiu isso sim mostrar que pode ir muito além do que um rookie promissor. E recebeu elogios de pessoas como o ex-receiver OJ McDuffie, que hoje é analista: "Nós ouvimos ontem que os golfinhos o têm colocado em 95% dos snaps ". "Para alguém na situação de Dion Sims, que está chegando agora, treinar com a primeira equipe é muito importante para entender tudo sobre o que é um ataque. Isso é apenas um grande sinal, da sua ética de trabalho, das suas habilidades. E eu acho que vai ser uma ótima opção para o Dolphins e seu ataque”.

"Quero dizer, que ele corre bem e bloqueia bem. Sim, ele me surpreendeu. Quando ele estava em Michigan State, você nunca pensaria em um cara como Dion Sims - com o tamanho dele - sendo um cara que pode executar rotas e pegar bem a bola. Mas ele é um bom atleta".

Sims foi mais modesto sobre sua adaptação do playbook, muitas vezes, o maior obstáculo entre os rookies e o jogo na NFL: "Está sendo rápido, é leva tempo," disse após o segundo dia de treinos na quarta-feira. "Tivemos um monte de repetições, temos um monte de novas peças. Nós corremos a bola e passamos com uma boa combinação de ambos. E ter um grande quarterback e uma grande linha ( ofensiva ) é algo ótimo”. "Não se preocupe, ele não é pequeno", Jesse Agler, analista do Finsider apontou. "Ele perdeu algum peso desde que saiu de Michigan State, mas ele não é um cara pequeno com certeza”, completou Agler. "Ele é um desses caras, que parece não ligar pro jogo, mas você olha para o nome tight end no dicionário, e surge a imagem dele. Enfim, ele parece ser o Tight End que o time tanto precisava. E isso é ótimo."

Ele teria sido draftado por ser um grande bloqueador, mas tem demonstrado que pode virar um route runner - incluindo uma que levou a uma recepção para touchdown de 20 jardas, em passe de Ryan Tannehill, durante o treino de scrimmage de quinta-feira. Isso parece ser o que mais impressionou a mídia durante a minicamp. Que assim seja.