segunda-feira, 14 de novembro de 2016

O Tannehill de ontem é um Quarterback Top Ten?

Ele atuou como o Top Ten ontem?
Não tem como, ele sempre é assunto. Quando joga mal ( o que mais acontece ), quando é neutro ( muitas vezes ) ou quando joga bem ( pouquíssimas vezes ). Ryan Tannehill jamais passará imperceptível em qualquer partida do Miami, como acontece com poucos QBs na Liga. Por isso eu vou logo responder a pergunta título do post: não, não é.

Primeiro porque um QB Top Ten teria destroçado os Chargers ontem no quarto período, com tantos turnovers ofensivos dos Bolts. Foram duas posses comandadas por Tannehill que terminaram em 3 jogadas e punt. Claro que teve o punt muffed de Jakeem Grant, mas o ataque simplesmente não andou. E não fossem as interceptações, o Chargers é que teriam vencido. Além dos dois drives citados onde ficamos apenas no Punt, teve o do Field Goal com um passe fantástico - é verdade - de 60 jardas para DeVante Parker, onde ele tomou uma senhora pancada. Mas chegando na Red Zone o time falhou e ficou apenas com 3 pontos. Um Top Ten teria conseguido o TD. Teria...

Segundo porque os números dele seguem baixos para o que se espera de um QB Top Ten. Alguns conseguem muitos TDs, outro são espetaculares nas terceiras descidas, outros matam os adversários nos Turnovers e ainda tem 2 ou 3 que fazem tudo isso.  Ele teve uma das melhores atuações da carreira ontem - FATO - mas mesmo assim quem o colocaria no Top Ten por isso? Praticamente ninguém. Não é o caso de dizermos que o time venceu APESAR dele, isso não é verdade, mas não vencemos POR CAUSA dele. Apenas isso.

Terceiro porque, jamais me esquecerei disso, o que mais diziam em defesa dele era que não rendia por falta de uma OL. E ele agora tem uma, mesmo que Ja'Wuan James esteja tendo um temporada abaixo do que deveria, e mesmo assim seu desempenho não melhora na mesma proporção do de Ajayi. Apenas um sack ontem, embora tenhamos que admitir que ele foi bem pressionado tendo, inclusive, tomado algumas pancadas bem duras. Duas delas aliás, em jogadas cruciais para a vitória do time. Mas falta aquele algo a mais, que jogo após jogo vai ficando claro que ele não tem. Contudo, preciso admitir, ele também não tem atuado com o pereba que eu imaginava e que ele próprio mostrava em campo. Mas não é um Top Ten...

Melhor protegido e com um jogo corrido minimante bom, ele tem ficado fora das interceptações. E isso é bom, mas ele lançava antes quase 2 Tds por partida, portanto a média não está melhor com, enfim, uma proteção. E nem o jogo corrido tem feitos tantos TDs assim, ontem mesmo foi apenas 1. A média de jardas tem caído em relação aos anos anteriores, porque ele tem lançado menos passes, mas não tem acertado percentualmente mais passes. Tudo isso pesa.

Claro que ninguém é maluco de sonhar, após 4 temporadas meia-boca, que ele viesse com 40 TDs e 4.5k jardas, mas eu simplesmente não consigo ver a tão sonhada subida de produção. Ontem, e não tem como dizer o contrário, o time venceu porque a defesa fez o trabalho pesado, negando a Rivers um TD na End Zone e com outras 3 Interceptações, todas no quarto período e com uma retornada para Touhdown. Aliás, eu não sei se já tinha visto isso antes na minha vida.

Eu não acho que ele esteja jogando mal, quero deixar isso bem claro. Mas também não está sendo o Quarterback que muitos achavam que ele seria quando recebesse uma OL e nem tem a evolução que muitos acharam que ele teria com Adam Gase. Ele precisaria jogar mais para que fosse de fato o Franchise QB que muitos acham ( ou achavam ) que ele seria. É o caso de draftar outro ano que vem na primeira rodada? Se sobrasse alguém na escolha com perspectivas melhores do que ele agora, sim. Se não, deixa ela e fortalece a defesa que já seria o suficiente para o time voltar a brigar consistentemente por playoffs. 

Só que para ir além, o Quarterback terá que ser outro. A menos que nossa defesa chegue num nível igual Broncos ou Seahawks... ai poderemos vencer com ele no time. É o que penso.

Nenhum comentário: