sábado, 3 de novembro de 2007

E se tudo fosse diferente?

Semana de folga na para o excelente Miami Dolphins. Alguns até não gostaram, afinal embalado com 7 vitórias seguidas ( após um tropeço acidental em Washington ) o time vai muito bem obrigado. A defesa capitaneada pelos excelentes ( e experientes ) Zach Thomas e Jason Taylor está acabando com os QB´s adversários, que não sabem o que fazer. A defensiva tem as maiores marcas da histórias em Sacks, Tackles, TD´s, safetys e jardas concedidas para meia temporada. É uma barreira, que nem mesmo Tom Brady e seus WR´s ( Moss na frente ) conseguiram furar. O ataque não é uma Brastemp mas está fazendo bonito e ganhando os jogos. Brad Quinn de promessa já é realidade em apenas 5 jogos como titular. Chambers, Brooker, Hagan e Welker estão fazendo a festa, com destaque para o primeiro que tem 9 Tds e para o último que lidera a liga em passes recebidos. Roonie Brown está tendo a sua melhor temporada e carrega ( literalmente ) o time nas costas nos momentos em que Quinn, pela sua inexperiência, erra.
Meia temporada é hora de analisar o que deu de errado e pensar para a frente, já que com 7-1 a post-season é certeza. Mas todo esse sucesso começou muito tempo atrás e é sobre isso que eu irei falar
Quando Cam Cameron chegou falando em montar um time vencedor logo na primeira temporada, teve quem achou que ele estivesse brincando. A resposta está ai, com essa campanha brilhante. Draftou o Franchise Quaterback que precisávamos desde a aposentadoria de Marino, e teve a coragem de colocá-lo em campo depois da terceira partida. Trocou Culpepper, por escolhas com o Raiders, mantendo a tese de reforçar ainda mais essa equipe. Claro que para nós torcedores a saída de Randy Mcmichel foi sentida, mas com a temporada de Welker e Chambers, devo reconhecer que ele nem está fazendo tanta falta. Martin tem se esforçado para ser um bom TE, e para ser franco tem conseguido. A saíuda de Olindo Mare essa sim é sentida. Ele é um kicker de elite, e Jay Feely por mais que se esforce erra chutes, que não fáceis, mas essa é a diferença entre a elite e a normalidade.
No período de Free-agency fomos inteligentes e reforçamos a OL com qualidade e juventude, por isso a boa temporada de estréia de Quinn e as corridas de Brown. Pecamos, um pouco, na DL que tem permitido mais jardas corridas do que deveria, mas com as escolhas vindas da troca com o Raiders ( segundo e quarto rounds ) esse problema poderá ser resolvido.
Teremos mais 8 jogos. Sinceramente, sem menosprezo, iremos bater duas vezes no Bills. Perder para o Pats está na normalidade, só que Quinn estará ainda mais acostumado com a NFL, e não se esqueçam que os vencemos, quando eles eram invictos. Contra Bengals e Eagles deveremos ter vitórias. O Jets é a piada da divisão, conferência e liga, portanto vencer é a única opção, ainda mais sendo em casa, onde estamos invictos. Contra o Steelers o jogo mais perigoso, fora o do Pats. E ainda tem o Ravens, que perder ou ganhar vai depender de qual defesa jogar mais. Pelas minhas contas, um 13-3 ( com derrotas para Pats e Steellers ) será um recomeço fantástico. Já começo até mesmo a ver meu time no Arizona para o SB XLII. Ganhar o terceiro SB? Por enquanto sonho, mas quem sabe. Com esta defesa quase impenetrável pelo ar e com este ataque capitaneado por Quinn ( parecendo um veterano de 10 temporadas ), tudo é possível... Quanto ao futuro, tenho certeza de que se não for agora, ano que vem estaremos no SB. E ai, meus caros amigos, será para ganhar...
ESTE TEXTO É FICÇÃO PURA. NOMES E CITAÇÕES APENAS PODERIAM TER ACONTECIDO SE TIVESSÉMOS DIREGENTES COM UM MÍNIMO DE COMPETÊNCIA...

Sai uma enquete e entram outras novinhas...

Queria parabenizar o Alex pela excelente coluna de estréia e dizer que teremos ainda mais movimento por aqui de agora em diante. Com relação a enquete que se encerrou vamos aos resultados:
Como você se sente com a campanha do Miami?
Péssimo - 7 (29%)
Horrível - 12 (50%)
Penso em mudar de time - 0 (0%)
Quer saber, eu já sabia - 8 (33%)
Foram ao todo 27 votos, o que me deixa por demais alegre. Este é um espaço para debatermos a péssima situação do nosso time e tentar descubrir o que o futuro nos reserva. As novas enquentes são: "Quantos anos levaremos para voltar a disputar um SB?" e "Você acredita em Post-Season ano que vem?". Aproveitem e deixem comentários para ilustrarmos as respostas...

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

E o futuro?

Antes de mais nada, meu nome é Alex Bastos e queria agradecer a oportunidade de estar participando do grupo que escreve aqui no blog e dizer que fico muito feliz com o aumento de visitas do site, mostrando que apesar do momento que passamos, o time tem torcedores fiéis. Agora ao que o futuro nos reserva:

O que o resto dessa temporada nos reserva?
Agora na semana 9 estaremos em BYE. Esperêmos que o time aproveite bem esses 7 dias pra treinar suas falhas, revisar as jogadas, se entrosar mais e que comecem a dar o sangue nos jogos, pra gente pelo menos não ficar com 16 derrotas!
Na semana 10 enfrentaremos o Buffalo Bills, time que vem tendo uma temporada regular para ruim, não tendo produzido mais do que 17 pontos em nenhum jogo, mas tendo uma defesa que tem trabalhado bem, conseguiu suas 3 vitórias e 4 derrotas. Enfim, um jogo possível de ser ganho, caso o time se concentre, não bobeando no ataque e se a defesa se organizar e voltar a jogar como jogou no ano passado. Vamos torcer para que isso aconteça.
Na semana 11 vamos enfrentar o Philadelphia Eagles, um jogo que será difícil de ganharmos, apesar do Eagles não está produzindo tanto quanto poderia em seu ataque, ele conta um time superior ao nosso, com o Donovan McNabb como QB, Brian Westbrook de RB e agora com Brian Dawkins de volta na defesa após 5 semanas sem jogar por causa de um machucado no pescoço. Essa será provavelmente mais uma derrota para nós, mas nunca se sabe não é mesmo?
Na semana 12 jogaremos contra o Pittsburgh Steelers, primeiro colocado na AFC North, com 5 vitórias e 2 derrotas, um jogo que, mantendo o modo como estamos jogando, iremos com grandes chances perder, tendo o Steelers um QB que tem tido uma temporada espetacular, após um grave acidente de moto no ano passado e um RB como Willie Parker, que apesar de não realizar grandes corridas, do jeito que a defesa do Miami está vai ser difícil pará-lo, mas pelo menos será um jogo para assistirmos na ESPN na segunda-feira.
Na semana 13 enfrentamos nosso grande rival da divisão, o NY Jets, não apenas pela história, mas porque é um dos únicos que está num estado tão lastimável quanto o nosso, tendo apenas 1 vitória e 7 derrotas. Um jogo possível de ganharmos, mas não podemos entrar confiantes em campo, até porque estamos até piores que o Jets, então o time precisa jogar com garra, para tentar terminar, quem sabe, em terceiro na nossa divisão.
Na semana 14 enfrentamos o Buffalo Bills novamente, mas agora na nossa casa. Caso o time consiga dar a volta por cima nas semanas anteriores a essa, poderá ser uma vitória para nós, mas caso o time mantenha o modo como tem jogado, acredito que a previsão não será diferente do que a da semana 10.
Na semana 15 enfrentaremos o Baltimore Ravens, definitivamente um jogo difícil, considerando a atual situação do nosso ataque, com certeza será um jogo com bastantes interceptações e fumbles do nosso ataque, ainda mais porque estaremos jogando na casa do Ravens, onde a torcida com certeza irá apoiar sua defesa, uma das melhores da NFL.
Finalmente, na semana 16 enfrentamos o New England Patriots, candidato favorito a se unir ao nosso time no recorde de temporada perfeita, podendo conseguí-lo ainda por cima contra o Miami. New England que tem feito TDs em cerca de 80% das vezes que pegou a bola atrás da linha de 20 jardas (sendo a média da NFL de 15%), ainda irá enfrentar a defesa que anda bem falha do Miami, podemos apenas torcer para que não seja uma humilhação.

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

A dura vida de lanterna...

Nunca antes em nossa gloriosa história, vivemos uma situação tão vexaminosa. Não fosse a pífia campanha dos Saints e estaríamos com a pior campanha, solitariamente é claro, da NFL neste ano. Montar equipes vencedoras é bem complicado, alguns times conseguem com uma inacreditável, e chata, facilidade manterem-se entre os primeiros. Caso de Cowboys, Steelers, Packers, Broncos, Colts, que entram ano e saem ano entre os favoritos para o SB. Claro, que até mesmo estes tem suas temporadas decadentes, às vezes por contuções de estrelas, às vezes por períodos de transição, mas não me lembro, e olhe que eu acompanho NFL desde 83, que estes times e mais uma meia dúzia ( nesta época nós estavamos entre essa elite, e lá ficamos até 2001 ) tenham desgrigolados como o nosso time. Nossa última aparição em PS ( Wild Card para ser mais preciso ) foi em 2001 contra o Ravens em casa. Senão me engano foi 20-3. De lá para cá, mais nada. Como não iremos neste, e muito pouco provavelmente no ano que vem, passaremos 9 temporadas com apenas duas presenças em Post-Season. Isso é aproveitamento de times, com todo o respeito que tenho por todas as franquias da NFL, secundários ou terciários. Não para o Miami Dolphins. Não para o meu time.
Iremos, com toda a certeza, fechar a década com saldo negativo de vitórias - primeira vez em nossa história. Iremos também, ter o pior numero de presenças em PS. E claro seremos a piada da Liga por pelo menos mais um ano. 2002 a 2007, iremos completar 6 anos sem alegria. Vá lá, tivemos uma campanha de 10-6 e perdemos a vaga para o Broncos pela regra de que os campeões de divisão tem vaga garantida ( para quem não sabe o Denver fez 9-7 e ficou com a vaga ), mas depois disso, nem perto passamos da vaga. E o time tem piorado seguidamente, chegando na situação em que está.
Para se reconstruir um elenco é preciso pegar o que se tem de melhor e torná-lo elite. Exemplo do que fez o Pats: sempre teve uma boa defesa e a tornou com excelente aquisições na melhor da NFL ou o Colts que sempre teve bons ataques e o reforçou ainda mais e hoje é apenas o campeão do SB. Claro que nos dois casos, os outros setores não são exatamente fracos ( o ataque do Pats está impossível e a defesa do Colts idem ), mas lá eles fizeram uma escolha. A questão é: temos como nos espelhar neles?
1 - O ataque só não está pior, porque não pode ser menos inoperante do que já é. Poderíamos até mesmo optar pelo ataque, adicionando via FA e Draft mais talento na OL ( que está horrível ) e nas demais posições: um Franchise QB ( basta ver o que o Favre está fazendo esse ano para perceber o quanto um time precisa de um ), melhores WR, um TE decente e claro mais um RB, não que Brown seja ruim, mas ele precisa de um Backup decente ( Ricky Williams, já imaginou?? ). Mas desde o começo de sua gestão, Cameron fez o seguinte: não renovou com McMichel, trocou Welker e trocou ( ou será deu de graça?? ) Chambers. Basta ver o rendimento do três em seus times para ver o quanto isso foi errado...
2 - Defesa. É moda dizer: "ataques ganham jogos, defesa campeonatos". Acho a maior babaquice, embora tenha dado certo em alguns times. Nossa defesa era, até 2006, considerada uma das 5 melhores da Liga. Ganhamos algo? Fomos a PS? Tivemos ao menos temporadas vencedoras? A resposta é não. E o que temos agora? Uma defesa torta, que consegue levar 6 td od Brady e mais 5 do Derek Anderson. E não posso esquecer 5 do Cullpepper. Reforçar essa defesa teria sentido? Com a qualidade que os nossos dirigentes draftam...
3 - Mesclar entre os dois. Perdemos dois WR de extrema qualidade. Temos dois ídolos envelhecidos na defesa. Acho que teremos de escolher em mesclar, ou seja, continuar ruim nos dois pontos do campo.
4 - Torcer. Resta sempre a possibilidade de quem algum jogador escolhido no 5º ou 6º round vire um Zach Thomas, ou que um QB de 27ª escolha vire um Dan Marino. Mas isso são coisas que acontecem uma vez na vida. E já aconteceu conosco em menos de 14 anos...

domingo, 28 de outubro de 2007

Nem em Londres a nossa rotina muda...


O Manning mais fraco foi o bastante para nos vencer em Wembley. Pensei que jogando fora dos EUA, o time ia render mais... ledo engano... vejam a cara do banco do Miami. Estavam de férias??

Todos que frequentam este espaço sabem que a temporada já foi para o ralo. Aliás, ela foi para o ralo muito antes de começar. Quando draftamos Ted Ginn JR - que levou apenas 8 jogos para fazer um TD!!! - e deixamos passar o promissor Brad Quinn a temporada estava perdida. Era óbvio isso. Só faltava a confirmação. Não falta mais. Vamos ao resumo de mais uma ( previsível ) derrota:
1 - Cleo Lemon está fazendo um trabalho decente como QB, tenho que reconhecer. Não estamos perdendo partidas por causa dele. Hoje passou bem ( 17/30), para uma quantidade razoável de jardas ( 149 ) e ainda conectou um TD sem ser interceptado. Querer mais do que isso dele é justo? Desde que ele não cometa uma jogada tosca como a do Fumble, que resultou no Field goal do Giant que decidiu a partida...;

2 - Com Roonie Brown teríamos saído do zero na temporada. Se Chatman ( horrível, cometeu um Fumble vergonhoso ) conseguiu fazer 79jd na defesa do Giants, RB teria passado, fácil das 130, e com isso teríamos vencido. Mas ele se machucou...;

3 - Os recebedores, que ficaram, fizeram um grande esforço para tentar marcar pontos. Apenas esforço, resultado prático quase zero;

4 - O nosso Kicker, Jay Feely errou um Field Goal de 48 jd. É um chute fácil? Não. Mas um time de ponta(??) tem que ter um Kicker que faça mais do que apenas acertar field goals fáceis...;

5 - A defesa acordou. Fica complicado falar apenas pelas estastísticas, mas Manning, graças a DEUS o mais fraco dos irmãos, passou para inacreditáveis 59jd. Mas ele correu para o TD que decidiu a partida. No geral, e pelas péssimas atuações recentes, a defesa esteve bem...;

6 - Draftamos o Ginn Jr para quê mesmo? Foi para termos o melhor time de especialistas da liga, estou certo? Pois o que conseguiram foi piorar o que já não era bom. A cada dia me espanta ainda mais a competência de Randy Muller em formar elencos...;

O primeiro TD a gente nunca esquece... que demorou tanto!!!

7 - Ainda sobre o Ginn ele, enfim, conectou o seu primeiro TD na NFL. Ok, ponto para ele. Mas ele só recebeu este passe. Assim ele nunca será o nosso Playmaker, que por sinal foi embora para o Chargers e já fez até TD por lá...;

8 - Cheguei até aqui, afinal 8 é o número de nossas derrotas, para lembrar que folgamos semana que vem. E por isso, novidade, não iremos perder... que fase - horrível e sofrível - a nossa...