sábado, 20 de dezembro de 2008

Dolphins at Chiefs - Presente de Natal? Vitória. Será??...


Vencer no Kansas é garantia de manter-se vivo em busca do Título da Divisão, que não conquistamos desde 2000. Mas será, literalmente, uma pedreira vencer...

Mas é aquela coisa, vencemos adversários melhores classificados, em melhores condições de astral, vencemos dentro e fora de casa, mas amanhã será diferente: tem tabu ( desde 1981 que o Miami não vence na casa do Chiefs ), o dono da casa vem conseguindo manter-se vivo até perto do fim das partidas e o principal é que vai querer vencer a última dentro de casa. Por isso, vamos aos pontos cruciais, para que continuemos a pavimentar o caminho da Post-Season em 2008:
  • Conter Larry Jonhson - Será ponto importante para o jogo corrido do Chiefs, o ponto forte do ataque do Chiefs, e para nossa sorte, o forte também de nossa defesa. Defesa que deverá ter a baixa de Channing Crowder, que está marcado com Questionável. Se obtivermos êxito aqui, forçaremos Thigpen a lançar mais a bola, e como ele não é um Brady, os riscos de uma Interceptção será maior;
  • Tentar minimizar os estragos que Gonzo pode causar - Com tantos recordes em sua carreira para um TE, eu chego a dizer que ele é WR. Mas deixemos isso pra depois e foquemos no que interessa: o jogo aéreo do Chiefs é Gonzo e Gonzo... por isso, deveremos destacar o nosso melhor marcador em seu encalço. Obviamente, náo deve ser Andre Goodman a fazê-lo...
  • Correr, correr e correr - Nosso ataque corrido tem sofrido de altos e baixos, mas a defesa do Chiefs é a 3ª pior contendo às corridas. Por isso, corram Brown e Williams.
  • Turnovers 0 ou quase - O Miami é um dos times que menos cometem erros na liga. Já o Chiefs os cometem em excesso. Se ganharmos esta batalha, a vitória será uma certeza total...
Abaixo, o quadro comparativo entre os ataques e defesas de Dolphins e Chiefs...



O KC tem no geral, em termos de jardas cedidas totais, a pior defesa da Liga, mas é a 30ª tanto contra o passe como contra o jogo corrido. Um problema e tanto para eles enfretarem o 11° ataque da NFL, que tem um grande equilibrio entre passes ( 10° ) e corridas ( 12° ). Ja atacando o Chiefs é o 26° e tem o melhor rendimento correndo ( 14° ) do que passando ( 23° ).

Os números mostram que o Miami está melhor. A campanha mostra que o Miami está muito melhor. O astral mostra que o Miami é o favorito. Mas nada disso serve para amanhã. O que servirá será a raça dos nossos atletas, que mais uma vez terão que jogar com duas facas entre os dentes...

Que o Miami vença. E que tenhamos o natal mais feliz desde 2000. Que os dias de tormentas tenham ficado, definitivamente, para trás...

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Sensações estranhas...

Como não tê-las com este "novo" Miami Dolphins? Em apenas um ano passamos a maior humilhação de nossa história, ao arriscarmos com um Coordenador Ofensivo com uma carreira boa/ótima que se mostrou ser o pior Head Coach da História do Esporte, para estarmos com 9-5 ( contra 1-15 de 2007 ) e com chances reais de Post-Season pela primeira vez em 3 temporadas. 

Por falar em comissão técnica, a nossa atual é o ponto fundamental de "nossa virada": Bill Parcells montou uma Comissão com profissionais sérios e querem seus lugares ao Sol e que até aqui só merecem, praticamente, elogios. O ataque pode não ser o mais forte da AFC, mas em apenas um jogo não passamos de 14 pontos. A defesa é o ponto alto deste time, mas a secundária ( por falta de material humano ) é um problema. Mas mesmo assim, em jogos em que levamos menos de 20 pontos, estamos 9-0, e nos últimos 3 jogos a nossa End Zone não foi visitada pelos adversários.

Mas falando das sensações estranhas, como se sentir diante deste momento mágico: eufórico ou comedido? É uma pergunta para a qual a resposta não é simples. Como ficar caso não consigamos a vaga nos playoffs ou como reagir caso a mesma venha? O Super Bowl, em a vaga sendo conseguida, é possível ou é apenas um delírio ufanista?

São muitas perguntas e poucas respostas, mas de duas coisas eu tenho certeza:
  • Estamos mais próximos de um Super Bowl do que no início da década, quando Dan Marino retirou-se;
  • Voltamos a ter o respeito de todos na AFC e na Liga. Hoje, até os mais fortes times da AFC, ninguém mais nos enfrenta contando com a vitória certa. Podemos perder, pois estamos longe de sermos um time 100% confiável, mas cairemos de pé.
Eu cá do meu canto, penso apenas na próxima decisão, domingo contra o Chiefs no Kansas. É matar uma dúzia de leões por rodada. Que seja assim até o fim da temporada. Que seja em jogo de Playoffs... ou até mais longe, quem sabe. 

Só sei que as sensações são totalmente estranhas daquelas que tive em 2007. São, com certeza, de felicidade. E que felicidade...

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Semana 16 at Kansas City Chiefs

Vitória contra o San Francisco 49ers, em casa. Novamente com grande atuação da defesa e do ataque ( ao menos no primeiro tempo ), que marcou dois Tds. Depois foi sufuco, mas o Niners foi limitado à 3 FGs, o que valeu a 9 vitória na temporada. Teremos saldo de vitórias, salve Big Tuna!!!

O KC Chiefs, fora de casa. Um dos times que mais tiram proveito do fator casa em toda a Liga. Este ano eles venceram só duas vezes, ambas em casa. Por isso, respeito e defesa forte são as receitas pra vitória...

O nosso eterno rival New York Jets. Este jogo, caso os dois times vençam neste final de semana, valerá vaga na Post-Season e o Título da Divisão ao vencedor, em cima do maior rival. Que sejamos nós, a ter essa alegria, é claro...

9-5, com 3 vitórias seguidas. Mais duas, e iremos jogar em casa na Post-Season. Que tal??

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Saiu a Lista(??) do Pro-Bowl 2009

E apenas Joey Porter, que surpresa, foi nomeado Starter pelo Miami. Ok, apenas ele faz uma temporada espetacular, mas senti falta do Jake Long, que mesmo rookie tem feito um trabalho excelente na OL do Miami, uma das que menos cedem sacks na Liga. Ronnie Brown é reserva do RB do Jets(!!), mas este não merecia ser Starter, e só ser nomeado já se constitui uma grande vitória para ele, que teve uma séria contusão ano passado.
Outra piada da lista, é o Kicker: o Stephen Gostkowski, New England. Acreditem se quiserem... Não o vejo sendo melhor que o Carpenter, ao menos. Quanto mais que outros 5 Kickers da AFC...
No mais, nenhum outro jogador do Miami mereceria a vaga. Talvez Chad Pennington, caso leve este time à Post-Season. Mas uma das falhas desta lista é esta: se divulgada antes do fim da temporada. Mas deixemos pra lá, ao menos teremos representação no jogo do Hawaii...

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

O Caminho para o paraíso...

E simples e ao mesmo tempo complexo. Vencer dois jogos basta. Mas os adversários são o instável Chiefs ( mas que tem marcado muitos pontos, embora os leve em maior quantidade ) e o nosso eterno rival NY Jets ( que ainda lidera a divisão, mas que tem conseguido jogar mal para caramba ).

Por isso é que vencer não será fácil, pois a rigor só tivemos uma vitória tranquila, e ela aconteceu na semana 3!! Mas temos um alento: quando tomamos 20 ou menos pontos, estamos com 9-0, a melhor marca da Liga este ano, e uma das maiores na história. Mas que tem outro lado: tomando mais de 2o pontos, estamos 0-5.

Por essas e por outras é que defender será a chave. Ceder poucos pontos aos ataques de Chiefs e de Jets é a senha. Contra o Chiefs o maior perigo é o jogo corrido, com Larry jonshon. Do lado do Jets, Brett Favre é uma ameaça constante, embora ele tanto possa marcar 4 Tds ou sofrer o mesmo tanto de Ints.

Mas de uma coisa eu sei: mesmo que a vaga na Post-Season não venha, via Divisão ou via Wild Card, este ano já está além do esperado. E isso é o melhor de 2008. Claro que se desse pra vencer o Super Bowl ficaria fantástico. Mas isso, depende apenas do time. Apenas deles, e de mais ninguém...

PS: Esta é a mensagem de N.° 303. Uma marca importante para o Blog, passar das 300, será comemorada ainda esta semana com um Banner novo e outras pequenas mudanças. No intuito de sempre tentar agradar, não só aos phináticos, mas também aos torcedores de outros times que sempre passam por aqui... 

Destaque da Semana: Chad Pennington

Temos um QB. Dois TDs ontem, outra vez sem Turnovers. Miami 9-5 e a foto traduz nossos sentimentos: Somos novamente um time vencedor.
Obrigado Brett Favre. Prometo pedir para construirem uma Státua em sua homenagem na frente do Dolphins Stadium...

domingo, 14 de dezembro de 2008

Miami 9-7 e com a divisão em aberto...

E estamos a duas vitórias do paraíso, isso porque se ganharmos os dois jogos que restam ( Chiefs e Jets, ambos fora de casa ) iremos vencer a divisão, sem precisar fazer conta. E ai voltaremos para casa na Wild Card Week. Claro que temos que conseguir mais do que 248 jardas pelo ataque, mas basta que a defesa mantenha-se assim ( a três jogos sem permitir Tds ) que iremos conseguir o título da divisão. Por hora, vamos as imagens de mais uma vitória, a 9ª nesta temporada:

Passe de Chad-P...

Recepção do TE David Martin...

TD Miami de 61 jardas. O começo foi ótimo, e ainda bem que foi...

TGJ? Ernest Wilford? Não, após a contusão de Greg Camarillo, quem tem jogado pra cacete é o camisa 15, Davone Bass. Não custa lembrar que ele é um UDFA, e portanto não teve custo algum à franquia. A questão é: até quando vai o contrato dele?

E não é só o Martin, mas o Haynos também marcou um TD em mais um belo passe do nosso QB. Mas quem é Joey Haynos? Sei lá, mas marcando TDs... e mais uma coisa: ele também é um UDFA e hoje fez a sua primeira recepção. E para TD!!!

E tudo era festa. E todos os ângulos favoreciam... ao fim do primeiro tempo 14x3 pro Miami...

Ai no segundo tempo, Shaun Hill apareceu pra jogar. Ainda bem que...

a nossa defesa também apareceu. E pelo terceiro jogo seguido, ela não permitiu TD aos adversários...

Porque o nosso ataque ficou no vestiário, e ao todo tivemos menos de 250 jardas. Em todo caso, Ronnie Brown converteu 3 terceiras descidas importantes... Mas quase não era o suficiente. Foi ai que...

Joey Porter apareceu. Preciso mesmo dizer o que aconteceu na sequência? Fim do jogo ora bolas... Joey "Peezy" Porter...

Para desespero de M. Singletary
E alívio para Tony Sparano...

Que merece o prêmio pedido pelos fãs. Sobretudo se conseguir dar a todos nósPhináticos este presentaço de Natal!!!!

Tá chegando, companheira. Só depende de nós mesmos. É só vencer dois jogos. Só mais dois...

É assim que todos nós, Phináticos estamos: em estado de êxtase. Que fiquemos assim por pelo menos mais 3 jogos... Isso é o efeito Bill Parcells, ou se preferirem, o Mr. Competência... Grande Big Tuna!!!

Miami 14x9 Niners. Foi no sufuco...

Mas o mais importante é vencer. Joey Porter apareceu pra dar o seu sack no lance que era 4ª pra 10, faltando menos de 1:10 pro fim e com Shaun Hill tentando o TD pra virar o jogo. Mas Porter apareceu e decidiu. O ataque parou no segundo tempo, um FG do Carpenter bateu no poste, mas vencemos. Mais duas vitórias e venceremos a divisão.

Impossível? Não. Difícil? Sim... mas como diria Barack Hussein Obama: Yes, We can!!!!