sábado, 25 de abril de 2009

Sean Smith - CB - Fechando o primeiro dia...

Bola dentro do Rafael Nobrega: no dia 04 de Abril perguntei a ele sobre um CB de segundo round, ele me disse "Sean Smith, de Utah". Eis que 21 dias depois, Bills Parcells o escolhe no Draft...

Pra mim um primeiro dia bom, fora a pick do Pat White. No fim do primeiro dia veio uma aposta - tudo bem, Draft é aposta mesmo - em um Corner Back. Mas ficou faltando algo neste Draft.  Tudo bem que com a Trade com o Colts conseguimos uma pick de 5° round ( e ao fim o CB que o Parcells queria, Smith visitou o Dolphins ), embora esta pick venha a ser no fim do mesmo, é uma vantagem.

Quanto a Sean Smith, ( falei dele no dia 4 de Abril, como um dos talento do Draft - http://undefeatteam.blogspot.com/2009/04/talentos-do-draft-conerback.html ) temos que: Jogou 3 anos ( Junior Class ) na Universidade Utah, tendo disputado 39 jogos e conseguido 79 tackles e 9 interceptações ( com 151 jardas conseguidas, todas em 2008 ). Além disso: 
  • Pontos Fortes: Tem excelente altura e braços longos, combinação ideal para posição. É liso, tem velocidade digna e muito boas mãos, além de ser agressivo e muito ágil também. Competente ao desempenhar sua função em campo e grande controle de suas habilidades físicas. É um tackleado bastante confiável, o que uma outra boa qualidade.
  • Pontos Fracos:  É, assim como Jason Allen, um Tweener entre CB e S, ou seja, tanto pode ser bom ou ruim nas duas quanto ser mediano em ambas. Terá que ganhar "corpo" para poder ser mais efetivo na Liga. Sua agressividade, às vezez faz com que ele seja afoito e com isso seja batido pelo WRs. Não é muito técnico e tem pouca experiência.
  • Notas: Poderia ter um valor maior caso tivesse ficado na NCAA para sua temporada de Sênior, como é Junior acabou saindo no fim do segundo round. Começou com Running Back no College, só depois passando para Defensive Back. E necessita de desenvolvimento, por isso possivelmente verá em Will Allen o seu tutor.
  • Avaliação: Uma boa pick em fim de primeiro dia. Vem bem recomendado, tem números bons, é alto e ágil. Claro que não é um CB pra chegar e ser Starter. Talvez nem o seja daqui a dois anos, em 2011. Mas com gente experiente e tendo o ambiente adequado para crescer, tem tudo para ser um CB de equipe. Que assim seja...

Pat White (??) QB/WR é o escolhido no 2° round

Será que vai dar certo?? Você já tinha ouvido falar de um Tweener de Quarterback com Wide Receiver??

O Blog parceiro Heisman Brasil ( heismanbrasil.wordpress.com ) fez uma análise dele ( estou cansado e pouco animado com a pick ):

Quem é: Pat White foi jogador do West Virginia Mountaneers durante 4 anos e é o único jogador da história da NCAA a jogar 4 Bowls como QB titular e vencer todos. Na verdade a situação de Pat White é interessante QB de sucesso na NCAA, talvez nem seja QB na NFL. Pat White é baixo e é cogitado que ele jogue como WR apesar de ser baixo ou até como RB ele também pode ser uma arma fatal nas trick plays como o Wildcat, Reverses e etc.

Pontos fortes: White é muito atlético muito veloz e ágil, é um Scrambler e talvez seja RB na NFL. White é um grande corredor em campo aberto e foge bem de tackles podendo ser até retornador. Ele é muito produtivo, um líder dentro de campo.

Pontos fracos: Para um QB, White deixa a desejar no tamanho, pois é baixo, na força no braço e na precisão por isso pode não ser QB na NFL. Não tem muita experiência no sistema de jogo da NFL e existem dúvidas sobre sua durabilidade.

Estatísticas em 2008: 180/274 1.842 jardas 21TDs 7INTs Rating de 142.3

No Combine: 40-Yard Dash: 4.55 seg. - Vertical Jump: 35 inches - Broad Jump: 9’9” - 20-yard Shuttle: 4.42 - 3-Cone Drill: 7.06

Vontae Davis é um Phinático!!!

E acabou o suspense: Vontae Davis é o novo Corner Back do Miami. No entanto, Rey Maualuga estava disponível, o que me parecia ser mais acertado, mas pelo visto Parcells resolveu escolher pela maior necessidade do time e não pelo BPA ( best player avaliable ). É uma escolha boa sem dúvida, haja vista, que fomos a 25ª secundária ano passado.

Agora passamos a ter como objetivo, penso eu, um Wide Receiver, Brian Robiskie é sim uma boa possibilidade. 

Ainda sobre Rey Maualuga: ele formaria uma grande dupla com Channing Crowder, mas não seria um grande complemento e sim um jogador do mesmo nível ( talvez até superior ), no entanto sendo inegável que seria uma ótima adição. Mas Davis não é uma má escolha, longe disso aliás...

PS: Na foto, Kenny Britt em destaque e Davis é o CB ao lado, o N.° 1.

O que esperar do Draft hoje??


O Miami tem lá suas carências, sobretudo na Secundária e com os Wide Receivers, mas pode até mesmo não cobrir nenhuma delas. Durante esta semana fiz a série "Estrelas do Draft", analisando os jogadores que acredito que possam ser os draftados do Dolphins, no dia de hoje. Lembrando que no dia de hoje, são realizados os dois primeiros rounds, e somos uma das equipes que escolhem três vezes neste intervalo.

Sobre o primeiro round, acredito que escolhamos prioritariamente um Coner Back. É a maior carência do time, e não dá pra confiar do Will Allen pra sempre ( ele irá fazer 31 ) e só não o faremos se nem Darius Butler ou Vontae Davis estiverem disponíveis. Caso os dois já tenham sido draftados e/ou Parcells decidir por um Linebacker, ai a escolha tende a ficar com um OLB ( provavelmente Cushing ou Matthews ), mas poderá acabar sendo por um ILB ( Maualuga e Laurinaitis ). Se não for um jogador de defesa, o nosso Front Office irá com certeza em um Wide Receiver ( Britt e Nicks como favoritos )

Fora destas posições seria uma surpresa muito grande. Nenhu mock atualmente marca outra posição fora as citadas acima ( CB - LB - WR ). Se quiser surpreender, Parcells poderia ir de Running Back ( Moreno se estiver disponível ). Antes da péssima trade com o Raiders, Alex Mack era uma aposta plausível, mas agora está descartado. Se sobrar até a pick do Miami, Larry Englishg ( um Tweener DE/OLB ) poderia aparecer, mas estamos bem de Defensive Ends e contratamos o Wake, que em tese, deverá ser Starter.

O segundo round irá depender - como sempre - do primeiro. Temos uma escolha bem posicionada ( 12ª ) e a nossa de direito mesmo ( 25ª ). Aqui deve-se procurar resolver a equação: Talento x Necessidade = Melhor pick possível. É provável termos um WR/CB na 44ª overall, ficando a outra pick na dependência da primeira escolha. Eu apostaria em CB - WR - LB. Mas como sempre, em termos de draft, tudo pode acontecer.

A única certeza que eu tenho é que temos gente competente e decente fazendo nossas escolhas. Seráo escolhas 100% acertadas? Isso não existe. Mas não irão escolher um WR mediano quando precisamos de um QB, nem draftar um QB que nem consegue ser reserva do time, perdendo a disputa para um Rookie sem "grandes credenciais". Isso eu garanto...

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Estrelas do Draft - Kenny Britt e Hakeem Nicks - WR

Kenny Britt e Hakeem Nicks. Seriam eles a solução dos problemas pra Wide Receiver do Dolphins??


Ficha do Jogador

Nome: Kenny Britt - Wide Receiver

Universidade: Rutgers Scarlet - Junior

Medidas: Altura: 1.91m - Peso: 99k - Tempo das 40 jardas no Combine: 4,47s

Nascido em Bayonne, New Jersey em 19/09/1988

Números totais na NCAA

34 jogos - 178 recepções - 3.043 jardas - 17,1 jardas de média por passe - 17 Tds

  • Pontos Fortes: Excelente altura para a posição, sendo este um de seus maiores predicados, juntamente com seus longos braços, os quais sabe usar com grande habilidade para bater os DBs adversários, podendo vir a se tornar o "possession" Wide Receiver de que tanto precisamos. Excelente resistência e bom corredor de rotas, por isso é um autêntico "workout warrior", sendo um jogador fisico e agressivo, sendo ainda bastante produtivo para o time. Bloqueia bem, não tem medo de correr rotas no meio do campo, não "some" nas horas decisivas e consegue jardas adicionais importantíssimas.
  • Pontos Fracos: Não é um velocista, mas isso não o torna um jogador lento, precisando contudo de mais aceleração, o que pode se conseguir sem grande problemas na NFL com o trabalho adequado. Às vezes, fica alheio ao jogo, e não consegue grande distanciamento dos marcadores, confiando em sua altura e braços em demasia. Pairam dúvidas sobre sua ética e dedicação ao trabalho dentro da equipe. É arrogante ( confia demais em sua habilidades ) e está mais para Terrel Owens/Ocho Cinco do que para Larry Fitzgerald / TJ Housmandzadeh. 
  • Notas: Foi Starter de sua Universidade nos 3 anos que jogou na NCAA. Detém o recorde jardas recebidas da Divisão da Universidade. Figurou no Team All-American como Junior. Foi punido poe um jogo por violar às regras do time. É considerado ( caso domine seu ego ) um verdadeiro talento pra ser Wide Receiver 1 na NFL, justamente o que precisamos.
  • Resumo: É o que precisamos? Bom, se Parcells quiser um WR e estiver tentando despistar os "mockeiros" ao dizer que confia 100% em seus WRs atuais, ele seria a escolha ideal, caso esteja disponível. No entanto isso depende de outros fatores alheios à nossa vontade. Mas ele seria uma grande adição.

Ficha do Jogador

Nome: Hakeem Nicks - Wide Receiver

Universidade: North Carolina - Junior

Medidas: Altura: 1.85m - Peso: 96k - Tempo das 40 jardas no Combine: 4,50s

Nascido em Charlotte, North Carolina em 14/01/1988

Números totais na NCAA

36 jogos - 181 recepções - 2.840 jardas - 15,7 jardas de média por passe - 21 Tds

  • Pontos Fortes: Altura ideal para posição e com longos braços. Excelente corredor de rotas, raramene erra uma. Grandes, fortes e confiáveis mãos, tendo um excelente controle da bola, raramente comete fumbles. Realiza as chamadas catches "impossíveis". Tem bom equilíbrio e é ágil, além de bem forte e físico, conseguindo jardas extras após a recepção. Bons instintos é jogador de equipe ( leia-se disciplinado ), extremamente competitivo, experiente e é muito produtivo para a equipe.
  • Pontos Fracos: Sua velocidade é apenas mediana, assim como sua agilidade, mas não ele nem de longe é um jogador lento, no entanto não consegue boa separação dos DBs, o que pode lhe ser um problema na Liga.  É um pouco arrogante, mas bem menos que o Briit.
  • Notas: Especialistas dizem que ele é durável, ou seja, não é de perder jogos, mas no entanto tem-se que levar em conta que ele é um Junior, não tendo ficado pra sua temporada de Sênior. Bons números e considerado um WR "quase pronto" para a Liga.
  • Resumo: Ao contrário de Britt, jogou em uma Universidade mais famosa, mas nem por isso de elite da NCAA. Se o escolhermos, poderá ser visto como Reach, mas no entanto ele tem qualidades pra ser um first round, por ter menos questionamentos quanto ao seu caráter e ser menos arrogante, o tornam um pick mais segura, não quanto o talento, mas sim quanto a ( possíveis ) problemas futuros.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Draft pode definir retorno de Jason Taylor

O bom filho a casa torna?

Fontes vindas do site http://www.gridironfans.com/ podem definir o retorno de DE Jason Taylor a Miami.

O retorno dele depende caso o Dolphins drafte um LB ou um DE com seu pick de primeiro round. Jets e Patriots também estão interessados em seus serviços.

Gostaria de seu retorno mesmo se nós draftar um DE ou um LB, pois além de poder ajudar em campo, ele pode ser um ótimo mentor para os novatos, assim como seria muito bom ver ele encerrando a carreira no Dolphins.

Ele foi trocado para o Redskins em Julho do ano passado por um pick de segundo round e um de quinto round em 2010, ápós uma passagem apagada com muitas lesões pela equipe da capital, ele foi cortado em Março devido ao seu alto salário.

400 vezes!!!

400 posts. Nada mais apropriado do que uma homenagem ao primeiro QB da história a chegar aos 400 Touchdowns...

Este post que escrevo é o de número 400. E isso sem o Blog ter nem 2 anos ainda ( completa no dia 31/07 ). É bastante gratificante receber elogios, críticas e ajudas neste período, mas acima de tudo é bom saber que tenho em média 30 acessos dia desde Maio do ano passado, quando instalei o contador. É muito, podem ter certeza. Blogs sobre times foram criados aos montes, e tenho a satisfação de manter este atualizado, sempre. Em períodos apertados com trabalho, casa e a Faculdade de História atualizo uma vez por semana, mas nunca passei uma semana sequer sem atualizção neste tempo.

Agora, após uma visita ao "inferno" ( com a era Cam Cameron e o seu lamentável 1-15 ), voltamos ao Céu ( com Sparano e seu inesquecível 11-5 ) projeto uma temporada melhor ainda em 2009, onde acredito que possamos quebrar mais um tabu: nunca uma equipe jogou o Super Bowl em casa. Como nunca uma equipe tinha vencido o Super Bowl de maneira invicta até o Miami Dolphins em 1972. Portanto, é de nossa tradição, quebrar recordes.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Estrelas do Draft - Clay Matthews

Irmãos gêmeos?? O da direita nasceu na Flórida. Será que o da esquerda irá jogar e fazer sucesso tão grande quanto o grande Hulk Hoogan, seu "irmão gêmeo"??

Ficha do Jogador

Nome: Clay Matthews III - Outside Linebacker

Universidade: Southern Califórnia -

Medidas: Altura: 1.91m - Peso 112k - Tempo das 40 jardas no Combine: 4,67s

Nascido em Northridge, Califórnia em 14/05/1988

Números Totais da Carreira na NCAA

50 jogos - 96 tackles ( média de 1,92 ) - 13,5 tackles for loss - 5,5 sacks - 0 intercepetação

  • Pontos Fortes: Muito ativo com um non-stop, sendo um excelente pass-rush e em realizar blitz, fato que o faz ter grande valor na Liga. Muito competitivo, extremamente versátil e com sólidos instintos. Contribui satisfatoriamente no Special Team. Tem um QI acima da média e ética no trabalho. Tem o FA no sangue. E tem potencial a ser desenvolvido.
  • Pontos Fracos: Ser um Tweener é seu principal problema, ou seja, ele é alto demais para ser OLB e pequeno demais para ser DE. Não é um atleta de elite nato, depende de orientação adequada para render o máximo. Medianas altura e velocidade. Agressivo demais às vezes e não tem boa fluência nos quadris. Não tem o melhor trabalho de mãos e nem grande habilidade e é deficiente nas coberturas, algo crucial par um OLB. Sua durabilidade e experiência como Starter são bem questinadas.
  • Notas: Seu pai Clay Matthews Jr e seu Tio Bruce jogaram e foram destaques na USC também, estando o Tio no HOF pelos 19 anos no Oilers/Titans. Seu irmão Casey joga em Oregon. Seu avô Clay Matthews I, jogou no Niners nos anos 50. Ficou "encoberto" por Keith Rivers, Ray Maualuga e Brian Cushing nos Trojans, tendo aparecido somente em 2008, quando Rivers foi pra NFL. Como joga ao lado de dois grandes destaques, tem seu talento sempre atribuído ao alto redimento dos companheiros.
  • Resumo: Para que ele seja escolhido por Parcells, Ireland e Sparano será necessário que os grandes LB do Draft já tenham sido todos escolhidos ( Maualuga, Laurinaitis, Cushing, etc ) e que o trio decida que a prioridade é mesmo um OLB. Estando o seu companheiro de USC disponível, ou os CB Butler e Davis, ele não vestirá a camisa do Miami em sua temporada de Rookie.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Estrelas do Draft - Brian Cushing - OLB

Brian Cushing em três momentos: quando era "normal", depois quando virou "bombado" de um ano para o outro e em campo, mostrando o que sabe fazer.


Ficha do Jogador

Nome: Brian Cushing - Outside Libebacker
Univ: Southern California - Classe: Sênior
Medidas: Altura: 1.91m - Peso: 116k - Tempo das 40 Jardas no Combine: 4.74s
Nascido em Park Rodge - New Jersey, em 24/01/1987


Números da Carreira na NCAA

Ano   -  JD  -  TKL  -  TFL  -  SACK  -  PBU  -  INT  
2005 -     8       23         0,5           0              3           0
2006 -   13      57        13,5        4,5             1           0
2007 -   10      25          2,5           1              2           0
2008 -   13      73        10,5           3              6          1

  • Pontos Fortes: Tamanho ideeal para a posição, com sobras até e sua velocidade é adequada a posição, sendo ainda considerado um grande talento na posição. Extremamente versátil, é um Tackleador confiável e tem uma excelente resistência. Joga intensamente e é competitivo. É um digno pass-rush, mas por sua já elencada versatilidade, pode desempenhar outras funções. Bom também como Special Teamer e tem perspectiva de melhoras como jogador, mas carece de bom acompanhamento para isso.

  • Pontos Fracos: Se a sua resistência é uma grande vantagem, a durabilidade é o seu maior defeito, tendo ele perdido vários jogos em South Carolina. Não é um "workout warrior", apesar do seu físico. Instintos ruins que precisam ser melhorados bastante, caso queira ser destaque na Liga. Não tem bons quadris ( leia-se "duros" ), sendo muito agressivo às vezes, causando faltas e óbvia perdas de jardas para o time. Não é destaque fazendo cobertura e tem mãos pequenas para um OLB. E pode acabar sem uma "posição" dentro do time, ou seja, servindo como rotação e não como Starter. O que se sair no primeiro  e acontecer, seria péssimo.

  • Notas: Considerado um poderoso "talento" tanto no Interior ou exterior de um 4-3 ou 3-4. Perdeu metade sua temporada de Rookie por uma contusão no ombro, que o acompanharia até hoje. Jogou como Defensive End, Outside  e Inside Linebacker pelos Trojans em seus 4 anos de Universitário. Para alguns é "overrated", para outros um Fit perfeito de OLB. Só saberemos ao fim de 2 temporadas. Se soubermos antes, será uma surpresa.

  • Projeção: Antes de mais nada, eu particularmente, não gosto dele. É o que chama por ai de BBB ( Branquelo, Bombado e Bust ). Mas não é por isso a "implicância" e sim pelas suspeitas de uso de anabolizantes. Vejam a foto mais antentamente e vejam que seria um impossível um ganho de massa daquela maneira em apenas uma off-season com "musculação".  Outro ponto a ser observado é que ele seria o Bobby Carpenter 2.0, que por sinal, Parcells quis trazer este ano para o Miami. Natural até, pois o próprio Big Tuna quem o Draftou no Cowboys. Se o escolhermos será por sua força e por sabermos que dispomos de condições para "mantê-lo" dentro da Linha. É arriscado? Sim, mas toda escolha de draft o é...

    Citações By Lisboa, do Forum oquarterback.com

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Estrelas do Draft - Vontae Davis - CB

Problemas ( não confirmados - e nem desmentidos - 100% ) com drogas, é um ótimo Fit pra Corner Back... E será sonho demais querer os dois da foto no Miami ( o WR é Brian Robiskie )??

Ficha do Jogador

Nome: Vontae Davis - Corner Back - Univers.: Illinois - Classe: Júnior
Medidas: Altura: 1.80m - Peso: 92k - Tempo das 40 Jardas no Combine: 4.49s
Nascido em Washington - DC, em 27/05/1988


Números da Carreira na NCAA

Ano    -  JD  -  TKL -  PBU  -  INT  -  YDS
2006 -   12      56        6          1           0
2007 -   12      76        8          4         36
2008 -   12      78        8          2         12

  • Pontos Fortes: Tem ótima altura e força física, apesar de ser um velocista nato. Grande explosão, mas tem aceleração para acompanhar o WR adversário. É um confiável Tackler e dá Big Hits. Se necessário, sabe como parar os RBs adversários. Tem boa habilidade com as mãos ( como na foto ). Pode render bem tanto na marcação homem-a-homem como por zona. Sólido como retornador e como membro do Special Team. Apesar ser Júnior tem grande experiência contra a elite dos Wide Receiver da NCAA. Tem boa perspectiva de crescimento dentro da carrera na NFL.

  • Pontos Fracos: O maior problema é a sua ética, além dos problemas com drogas. Também tem um ego maior do que seu talento: lê e guarda todos os recortes sobre ele nos jornais e os mostra para os companheiros. É instável emocionalmente e muito incosistente em suas atuações. Questionáveis instintos e consciência. Corre riscos desnessários e não é um "workout warrior", longe disso aliás.

  • Notas: Irmão de Vernon Davis, Tight End do Niners. Nomeado para o First Team da Big All em 2007 e 2008. Para alguns o mais talentoso Defensive Back do Draft, provável Top Ten, não fosse a suspeita do uso de drogas.

  • Projeção: Primeiro, antes de tudo, para que o possamos ter disponível é necessário que 10 ou 12 GMs passem reto por ele, levando em conta os problemas de ego, ética e de drogas. Segundo precisaremos tomar a decisão de bancá-lo. Vale a pena? Eu acho que sim. Temos um Head Coach motivador e um ambiente favorável ao desenvolvimento de um atleta. O que ele não acharia em todas as franquias. Mas que seria arriscado, disso eu tenho certeza.

domingo, 19 de abril de 2009

Estrelas do Draft: Darius Butler - CB

Abro a semana do Draft com um jogador que passa a fazer parte da maioria dos Mock Drafts como pick do Dolphins no primeiro round: Darius Butler.

Ficha do Jogador

Nome: Darius J. Butler - Corner Back - Univers.: Connecticut - Classe: Sênior
Medidas: Altura: 1.78m - Peso: 83 - Tempo das 40 Jardas no Combine: 4.53s
Nascido em Tamarac, Flórida em 18/03/1986

Números da Carreira na NCAA

Ano - GP - TKL - PBU - INT - YDS
2005 - 11 - 36 - 8 - 4 - 140
2006 - 11 - 50 - 0 - 1 - 17
2007 - 12 - 54 - 7 - 2 - 36
2008 - 10 - 40 - 4 - 0 - 0
  • Pontos Fortes: Jogador excelente, com igualmente excelentes velocidade e agilidade, mãos terríveis ( para os adversário, é claro ) e ótima habilidade. Instintos e consciência sólidos e tem boa recuparação para cima dos Wide Receivers adversários, sendo ótimo no corpo-a-corpo. Ajuda também contra o jogo corrido e poderá enventualmente jogar como KR/PR, no que não precisamos de ajuda. Jogou em uma divisão forte, além de ser líder nato e foi capitão do time.
  • Pontos Fracos: Não deverá causar grande impacto em seu primeiro ano na NFL, dada a diferença de sistemas e o nível dos WRs da Liga. Isso é sim um problema para quem não tem um "CB Top" no elenco ( o Dolphins tem os esforçados Allen´s e o Green ), mas pensando à médio prazo seria ótimo tê-lo no time. Sua altura e peso ( massa muscular ) são "medianos", ou seja um não tem solução e o outro caso venha a ser corrigo tiraria, ou poderia, uma de suas maiores vantagens, a velocidade. Apresenta alguns problemas quando tem que recuar e mudar o foco da cobertura e costuma permitir mais espaço do que deveria, confiando em sua velocidade pra recuperar tal espaço, só que na NFL espaço é igual a TD.
  • Notas: Foi Starter dos Huskies durante os seus 4 anos de Universitário. Primo de Willis McGahee e sobrinho de Gene Atkins que jogou por Saints e Dolphins. Jogou como Wide Receiver em alguns snaps. Considerado um impressionante talento natural.
  • Projeção: Não deve sair antes da 20ª escolha, dado a urgente necessidade de OTs, LBs e DEs dos times à nossa frente. A partir da escolha n.° 20, ele pode sair a qualquer momento. Se Parcells não o escolher será ancorado no fato de ele necessitar de adequação à NFL, não podendo portanto ser Starter. Mas se pensar a médio prazo, creio eu, ele não se arrependerá.

Mudanças...

Como todos sabem, eu sempre estou na busca de melhorar cada vez mais o Undefeat Team, que caminha para completar dois anos ( no fim de Julho ), como pro exemplo o novo Banner. E no fim de semana que vem teremos um dos ápices do ano inteiro para os times da NFL: O Draft.
O Draft é um evento que sempre mexe com as pessoas, pois um Draft bem feito é motivo de alegrias futuras, ao passo que um mal feito ( e nos sabemos bem disso ) é sempre motivo para lamentações. Por isso, durante a semana, irei postar sobre o Draft alguns textos usados no ano passado ou feitos por mim para outros espaços. Irei ater-me mais profundamente sobre os possíveis escolhidos do Miami na nossa pick de primeiro round ( a 25ª ). Falar sobre as de segundo round é apenas soltar palavras, pois é quase impossível acertar algo.
Lancei ontem o "Phináticos do Brasil", que será uma forma de nos conhecermos cada vez mais.
Acessem o Blog durante a semana, espero que gostem da cobertura do pré-Draft e do próprio Draft...